person_outline



search

Depois

Eu sei, que depois de morrer,
Terei valor e serei louvado.
E também amado e pranteado.
Nesse tempo terei, esse merecer.

Meus poemas, serão lidos!
E muito queridos...
Mas agora não!...
Não o são! Não o são!...

Agora sou o lixo do mundo!
E da «Eclésia» pois...
O mais imundo!

Mas depois ! Depois! Não!
Não! Meus poemas serão publicados, depois.
Porque afinal, eu era de Deus, então!...
Pin It
Atualizado em: Sex 7 Mar 2008

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222