person_outline



search

Dos Amores Que A Vida Me Trouxe E Eu Não Pude Viver

“…dos amores que a vida me trouxe e eu não pude viver…” (Trecho da música “Medo da Chuva, composição Raul Seixas e Paulo Coelho, interpretação Raul Seixas)
 
Deitada e insone ela rolava na cama. 
O marido ao lado dormia serenamente.
Como uma fêmea no cio seu corpo queimava.
Nunca entendeu muito bem o casamento.
Considerava uma instituição estranha.
Onde se compromete com o que não se pode cumprir.
Ou não sabe se vai poder cumprir.
Quem determinou que o amor é pra sempre?
Paixão acaba e a rotina corrompe o amor.
Pensava que casamento é uma sociedade comercial e não amorosa.
Sabia que muitos casamentos era só aparência.
Paixão, sexo, tesão… Tudo acabava e a insatisfação era tudo que restava.
E assim era o seu…
Será que havia algo errado com ela?
Será que só ela não conseguia sentir desejo e prazer sem o fogo da paixão?
Talvez ela fosse muitas em sua essência e todas queriam estar apaixonadas.
E ela ali presa àquele casamento que não a satisfazia mais.
Bem ali na esquina quem sabe uma paixão não estava esperando por ela?
E aquele vizinho que quando a olhava a fazia se sentir nua?
E quantos amores a vida talvez tenha reservado pra ela?
E ela ali ardendo em desejos…
Em seu íntimo queria não ser tão racional e certinha.
Queria mesmo era ser feliz…
Queria mesmo era se entregar à volúpia de uma paixão….
E a vida lhe apresentou à paixão que  tanto esperava.
E o conflito tomou conta.
Queria viver aquela paixão intensamente.
Mas tinha profundo respeito e apreço por seu marido…
Mas não resistiu e se entregou.
Sentia-se leve, feliz, plena de satisfação.
Bem como a paixão faz com as pessoas.
Mas a tristeza da culpa nublava a beleza da paixão que vivia.
Olhava pra seu marido e sentia-se mal.
Mas o divórcio existe pra resolver estes dramas
Lá foi ela livre e feliz.
Jurou pra si mesma que jamais se casaria novamente.
Sim. 
Nunca mais fugiria dos amores que a vida lhe trouxesse.
E se não trouxesse, ela estaria ali esperando…
Sem amarras, sem insatisfações, sem culpas.
Aberta à vida plena…
Pin It
Atualizado em: Sex 22 Dez 2023

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br