person_outline



search

Amor é fogo que arde até queimar.

No meu interior ocorrem processos químicos, físicos, complexos e intensos. Eu brilho, ilumino! Sou o centro da galáxia e todos giram ao meu redor. Eu os compenso com minha presença.
Menos ele, quando ele se aproxima e passa me ignorando. Eu detesto os cometas!
Frios, arrogantes e tão interessantes! Por isso eu puxo conversa. Ele me conta sobre as outras galáxias, os problemas das outras estrelas, como se eu me importasse com elas. Sou única! Mas finjo prestar atenção.
O que me importa é que ele fique por aqui mais um pouco. Então não consigo me impedir de sentir isso, esse fogo do amor, queimando e aumentando a cada segundo.
Alguns diriam que me apaixono com facilidade, mas cada amor é único! Meu coração é grande e ferve com tanto sentimento.
O cometa diz que vai embora, precisa orbitar em outros pedaços do universo, ver outros planetas, esse tipo de aventuras com as quais está hbituado. Não posso permitir!
Me escondo atrás das nuvens de um planeta piscando com tristeza. Raios de sol tímido, cara de pôr do sol.
O meu cometa tão doce pede para que eu não fique assim magoada. Peço então um último abraço, um beijo que seja, quem sabe eu possa dizer que o amo bem baixinho.
O cometa sabe que precisa se aproximar para poder receber meus carinhos de despedida. Ele hesita, afinal é perigoso se aproximar.
Prometo que não vou machucá-lo, afinal eu o amo! Olha todo esse gelo que se derrete por mim...
Ele vem para perto, mais perto, até estar no meu alcance. Posso controlá-lo e o atraio para o centro do meu amor.
Um abraço eterno que o fará parte de mim, apenas tenho que manter algo intacto, uma poerinha que seja.
Não! Não! Não, Ele se derrete completamente, desaparecendo em um rastro tão brilhante quanto eu. Não consigo salvar nada do meu amado cometa.
Queria poder chorar, mas é impossível. Se eu pudesse suspirar... me esconder.
A única coisa que posso fazer é ficar olhando para a cara desses planetas tediosos e essas estrelinhas invejosas que nunca chegarão ao meu tamanho.
Ei, espere, quem vem lá? Um asteróide?
Uau, compacto, colossal, forte e magnífico. De onde ele vem? Para onde irá?
Será que vai parar para bater um papo?
Quem precisa de cometas! Psiu, asteróide? Vem cá!
Pin It
Atualizado em: Sex 19 Nov 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222