person_outline



search

A porta entreaberta

Uma mãe em seu quarto olha para o espelho enquanto se maquia, passa base, escolhe a cor do batom, retoca os olhos e cílios. Faz isso de forma mecânica para sair com seu marido que espera na sala assistindo um jogo de futebol. Enquanto isso o filho do casal que em instantes será cuidado por uma babá, passa pelo corredor e direciona seu olhar para a fresta da porta, onde ele consegue enxergar uma parte do corpo e do rosto da mãe em frente ao espelho, imagina ela no restaurante comendo e sua beleza sendo observada por alguns mais próximos, o perfume de loção cara usada para momentos especiais é sentido pelo filho, parece a que as colegas de escola usam só que melhor, lembra da professora de inglês, alta e sorridente, a caixa do supermercado também surge em suas lembranças de sorrisos e perfumes, nada é mais perturbador e confuso do que associar a própria mãe a outras mulheres. Mas nesse instante escuta a voz do pai ecoando da sala alertando sobre o atraso e imediatamente desvia o olhar e caminha em direção à sala, pensando como aqueles pensamentos chegaram em sua mente e constatou o perigo daquilo e de como era estranho pensar aquilo. Daquele dia em diante ele nunca mais olhou para frestas, e assim concluiu que portas entreabertas são a coisa mais perigosa do mundo.
Pin It
Atualizado em: Qua 1 Ago 2018
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222