person_outline



search

Querida amada

Todo o dia repito meu ciclo
Acordo, como, me troco
Sofro, leio, como, descanso e repito
Todo dia aparece um botão e eu só clico

Dia após dia, a minha vida é igual
Uma monotonia nada original
Porém você veio para arruinar
Aquilo que vinha a ingorar
Vieste como um presente
Uma benção para alguém que nem é o suficiente

Mesmo assim você decidiu ficar
Com toda a minha bagagem
Todos os meus surtos e remédios
Isso não veio a lhe assustar
Você me iluminou
A minha mente se clareou
E, depois de muito tempo, meu coração se alegrou
Porém sendo quem sou
Assim como Calypso tenho minha maldição
Carregando de novo e de novo
O fardo de um amor novo
Abrindo uma ferida na escuridão

Mesmo estando acostumado com a dor
Parece ser sempre diferente
Como se ela mudasse de cor
Já senti dores rosa, vermelho e anil
Verde, preto, branco
Mas desta vez sinto uma dor azul

Tão delicada quanto a seda
Tão doce quanto uma melodia
Tão amigável que se assusta
Tão brilhante quanto o dia

Combina com você
Pena que eu não combino
Pin It
Atualizado em: Qua 20 Out 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222