person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

2º Encontro

Após o motel, eles não resistem a se encontrar novamente. Marcam no mesmo local, porém desta vez quem fica a esperar, é ele. Em pé no ponto de ônibus aguardando ansioso por sua amada. Ansioso por seus beijos, abraços...
Ele, antes mesmo do ônibus parar, já podia vê-la. O coletivo estaciona no ponto, ela desce linda, elegante... Todos a olham admirados por sua beleza...
Com um abraço forte e caloroso, ele a cumprimenta. Ela tira a máscara e beija-o... Ali sem medo, sem vergonha... Os que passam olham e sentem inveja ... Demonstrando seu carinho e amor em público...
Sem tempo a perder, ele a guia pelas ruas até o novo local. E ela apenas deixa ser guiada...
Um novo lugar para se amarem. Um novo motel...
Chegando ao local há uma escada, ela vai à frente e, ele a olhar seu corpo a subir... Rumo ao local que será toda sua. Local que ele a terá novamente em seus braços...
Param no meio da escada, para apenas trocar um olhar. Olhar de amor mesclado com safadeza...
Ele pede as chaves na recepção. Chaves do local que será para eles inesquecível...
Novamente mais escadas, mais um corredor a ser percorrido... Procuram o quarto.. Ansiedade só aumenta. Eles já loucos para rasgarem suas roupas...
Abrem a porta aos beijos... Entram... Fecham a porta... Inicia-se o ato... Inicia-se o ritual...
Beijam-se, se lambem, se mordem....Arrancam as roupas... Trocam olhares de desejo...
O mundo exterior não existe naquele momento, apenas os dois... Sós, em um mundo só deles...
Ele a deita nua na cama . Diz que a ama. Diz que és linda. Diz que ela é o amor da vida dele...
Ela o encara com olhar de leoa e, com seu corpo transmite a mensagem: Vem... Vem me comer... Vem me possuir... Vem me amar...
No olhar eles já se entendem. Eles já sabem o que irá acontecer a seguir...Amor, o mais puro amor...
Ele deita sobre ela e, usando suas pernas abre as pernas dela. Pronto já estão entrelaçados. Já se tornam um... Seus corpos já não os pertencem, não há mais controle sobre eles... tudo o que acontecerá a partir de agora cabe apenas a imaginação de ambos... nem mesmo Zeus ou Apolo, poderiam dar tanto prazer a ela...ou Afrodite, dar a ele...
Ficam por horas se amando. Horas de puro prazer...
Novas posições surgem, novos olhares, novos jeitos de se amar...
Entre penetrações e gemidos, surge um eu te amo ao ouvido...
Entre posições variadas, surge uma troca de olhar...
Uma coisa não havida sido feita no 1º motel... Sexo anal...
Ela fica de 4 e pede para meter... Ele sem hesitar, vai com sua língua e a lambe, deixando o cu bem babado para seu pênis penetrar... Ele começa a colocar devagar... Ela sente dor e ele para.
Ele pensa tê-la machucado... Ela diz que não e, pede volta à posição inicial...
Ele vai com tudo e logo seu pênis está inteiro em seu anus...
Ela geme de prazer... Ele fica louco de tesão.... Vê-la de 4 com seu pau entrando e saindo...
A posição muda, mas sem tirar o pau do cu....
Deitam de lado, o ato continua.... Ele soca e ela pede mais...
Se beijam... e ele coloca sua mão em sua buceta...
Agora ela sente-se como sendo penetrada por dois ...
O tesão está em um nível extremo...
Ela diz que vai gozar.. ele pede para gozarem juntos...
Então, como que de repente... Lá estavam... os dois gozando... Ele em seu cu... E ela nas mãos dele...
Sentem uma pequena morte... Morte de prazer... De satisfação...
Olham-se, agradecem um ao outro pelo amor, por proporcionar tanta alegria aos seus corações...
Deitados, nus, livres, amando e sendo amados... Ali eles ficam... Assim permanecem...
Porém a manhã estava apenas começando, partem rumo ao Rio de Janeiro. Rumo à realização de mais um sonho de ambos...
Pegam as Barcas e atravessam a Baia de Guanabara. Ainda com seus corpos em êxtase, ficam apenas sentados juntos, abraçados, a olhar um para o outro. Como se não fosse real.
Chegam ao Rio e vão em direção a Confeitaria Colombo. Para serem levados ao século XIX. Chegando lá são recebidos e encaminhados para a mesa...
Admira o local, sua estrutura, seu estilo...  
Fazem o pedido e, logo vem uma bandeja com frutas, suco, geléia, pães, café...
Ele todo sem jeito não sabe por onde começar. Ela elegante não se importa com seu jeito atrapalhado... Tudo está perfeito...
Ele fica admirando-a... Olha em seus olhos e diz:
-Você me faz feliz. Com sorriso em seu rosto.
Ela responde:
-Você também me faz meu amor...
Por um descuido do garçom em não avisar sobre a tampa do bule de café, ela derrama o café na mesa... Fica constrangida... Ele ri. Olha nos olhos e diz:
- Não se preocupe meu amor, espero não ter se queimado nem se sujado...
Ela diz:
-Estou fazendo você passar vergonha mo.
Ele diz:
- Não se preocupe, assim sempre teremos algo a se lembrar engraçado deste local.
É chegada a pior hora do encontro... A despedida...
Levo-a até a Estação da Carioca, paramos antes da escada rolante e, damos um beijo...
Sentimos nossos lábios cortados, marcas de uma manhã perfeita...
Ela se vai. Ele a olha descer vagarosamente as escadas rolantes...
Ela olha para trás para vê-lo, em pé a olhar.
Imóvel ele fica... A esperar um novo encontro...
Pin It
Atualizado em: Sex 2 Out 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222