person_outline



search

ADEUS ISABEL

Já foi?
Até logo!
Nem vi quando saiu
E nem pedi pra ficar.
Não te amei
Como ensino a amar.

Só notei
Tua presença,
Quando da tua ausência.
Me perdoa a indiferença,
Simplesmente nada fiz.
Poderia ter feito muito mais que nada.

Percebi quando saiu
Que era parte da família
E nunca fui te procurar.
E agora?
Nessa autocura
Como posso me curar?

Perdi a oportunidade
De fazer mais que falar.
Promover a caridade
A quem perto de mim está.
Mas, agora foi pra longe...
Só na outra pra tentar.

Tanto adorno no pescoço
Uso branco pra girar.
Canto alto notas prontas,
Fazendo preces no gongá.
Podia além de tudo isso,
Ter um abraço pra te dar.

Que me sirva de lição
Antes de o outro ajudar.
Olhar firme em minha volta
Para os que restam cá.
Deus me livre que Ele tenha
Outros versos, a me inspirar.
Pin It
Atualizado em: Sáb 10 Out 2020

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222