person_outline



search

A Bruxa e o Lobo (Alasse e Paulo Valoto).

As noites de rituais para nós bruxas são de extrema importância para o nosso amadurecimento e o aperfeiçoamento na arte de amar, ser amada, se doar e se envolver com a beleza e a grandeza da antiga religião. Mas em meus rituais, nenhuma noite seria tão marcante em minha vida como foi á que passei.

 

Comecei cedo. Passei o dia todo me preparando. Seria a mudança da fase da Lua Cheia em honra a Deusa Tríplice para a sua fase Sacerdotisa e Mãe.

 

Banhei-me como manda a tradição. Com ervas aromáricas e óleos especiais, deixando minha pele com o perfume de mirra e com o toque da seda mais preciosa. Teci minha guirlanda com mimosas flores de laranjeiras, raminhos de azevinho e coroa de noiva. Efeitei o alto da minha cabeça com a quirlanda, deixando cair sobre os meus ombros os cachos dourados dos meus cabelos.

Com todo cuidado preparei minha túnica branca de um tecido semitransparente ao qual realçava as curvas do meu corpo.

 

A noite prometia ser um espetáculo a parte. Já no seu levantar, as estrelas enfeitaram o céu como vagalumes a colorir a noite. Uma beleza brilhando e reluzente sobre a luz escura da noite, refletindo os reflexos da luz emitida pela lua.

 

Peguei a cesta que continha meu altar e caminhei para o bosque próximo a minha casa ao lado do rio.

 

Montei meu altar com esmero, consagrando os quatro elementos á Mãe. Nesta hora ofereci a Deusa o meu corpo para que ela viesse fazer morada e assim me consagrar.

 

Na escuridão da noite, quando os portais se abrem para dar passagem aos seres elementais, é possível ouvi-los cantando e rindo ao nosso redor conforme a sintonia de energia que estiver com você. Eu estava em estado de sintonia com tudo. Algo em mim me motivava mais, eu me sentia muito bem neste momento. Era a sintonia com a Mãe natureza.

 

A neblina que antes não havia, começou a subir do rio. As arvores ao meu redor entoavam uma melodia triste e profunda ao som do vento. Algo vindo das belezas daquelas folhas das arvores mexendo com o vento e me proporcionando algo maravilhoso que tocava meu rosto e todo o meu corpo. Um sopro de um vento carinhoso e maravilhoso.

 

Naquele silencio em que estava, ao fundo percebo algum barulho bem longe e um som de leve entre as plumagens das arvores, parecendo algo retirando as folhas de um lado para o outro para abrir o caminho e seguir a passagem. Ouvia um uivo quebrando as notas compostas das folhas causadas pelo vento, num lamuriante choro.

 

Nesse instante senti todo meu corpo arrepiar-se. Senti algo presente. Não senti medo, mas senti a presença de algo físico por perto. Parecia que havia alguém me olhando nas sombras. Observando os detalhes do meu ritual.

A presença de a Deusa á me acalmar e á me acalentar a alma me acalmava, mas a sensação de estar sendo vigiada era evidente.

 

Eu estava calmamente preparando meu altar. E assim o terminei.

Meu altar está pronto. Sim está. Assim pensei.

Estou pronta para o meu sagrado ritual.

 

Envolvida em meu ser íntimo, concentrada na magia de meu ritual, algo de fora me surpreende. Sou surpreendida por algo e isso me desconcentrou por completa.

Meu altar estava pronto e preparado, mas, não para tal surpresa.

Ouço um som mais forte. Era aquele barulho de algo rompendo as folhas das arvores e se aproximando cada vez mais. O barulho cada vez mais alto. Ouço o som de passos de alguém correndo e se aproximando. As folhas sendo rasgadas com mais agressividade. E o barulho mais próximo. Cada vez mais próximo.

Ouço uivos. Lamentosos mas são uivos.

- Está chorando?

- O que há?

- Por que está chorando?

Não. Ele não está chorando. Ele está uivando!

 

Foi nesse instante que eu o vi. Ele pulou dentro do meu circulo mágico em que eu estava. Ele pulou e entrou em meu altar. Entrou em meu altar com muita vontade e se expôs á mim.

Fiquei estática!

Gelei!

Parei tudo e fiquei observando seus gestos, seu corpo e suas curvas.

Em minha frente estava um bicho feito um Lobo parecido com um cachorro preto e muito grande. Um corpo de um animal grande uivando e choramingado pra mim.

Com muita calma ele uiva pra mim. Olham-me e fitando em meus olhos ele uiva pra mim. E como uiva! Muito lindo seus uivos! Seus uivos me chamam a atenção. Parecia uma voz de um homem, uma voz não, aquilo era um uivo maravilhoso, que ao uivar, me olhava e fitava com aqueles olhos grandes e lindos.

 

Seu pelo negro reluzia tal qual um manto feito pela cor do universo. Seu corpo negro refletia sobre o clarão da lua. Seu corpo brilhava. A lua refletia reflexos em seu pelo negro e aquilo causavam prismas em meus olhos.

Ali, bem diante de mim, um belo lobo negro que me olhava e uivava muito pra mim. Que belo Lobo me fitando e me olhando!

Querendo algo, talvez.

Senti meu coração bater descompassado, mas não de medo e sim de uma sensação boa, misturada a magia e á sensualidade. Aquele Lobo era muito diferente.

 

Eu precisava tomar uma decisão:

- Mando-o embora?

- Ou fico com ele aqui?

 

Consultei a Deusa Mãe:

- “Seja feliz!”.

 

Entendi.

Ele veio participar de meu ritual. Eu consegui. Estou consagrada.

Era chegada à hora da entrega e de consagrar meu ritual. Foi o que decidi.

 

Abaixei-me já como se meu corpo não recebesse mais os comandos da minha mente e sim sendo tomado e guiado pela Deusa para conceber o altar e assim o fiz para desejar-lhe boas vindas ao meu altar e ao meu ritual. Ele é muito bem vindo aqui. Sim é, pensei.

Ele uivava com um tom extraordinário que me deixava desconsertada. Lindo! Maravilhoso! Uma canção para os meus ouvidos. Uma linda melodia eram seus uivos!

 

Mas aqueles uivos tinham um motivo. E eu não conseguia identificar. Ele insistia muito naqueles uivos. Um choro. Algo estranho dentro dele. Ele queria se desfazer de algo que lhe incomodava. Algo o incomodava. Ele uivava para mim para ajudá-lo. Suplicava algo. Queria algo. Queria ajuda.

Seria uma suplica?

Ele uivava me pedindo algo. E aquilo era lindo demais. Indescritível. Algo jamais visto por um ser humano comum. Somente uma bruxa em seu leito de ritual irá ouvir aquele uivo. Aquele uivado era divino!

 

O chamei para perto de mim.
Ele uivou e nao veio.


O chamei de novo para perto de mim.

E ele me obdeceu e calmamente foi se aproximando.

 

Seu corpo era peludo e tinha cheiro forte de um animal selvagem. Em minha direção vinha calmamente caminhando de quatro como um animal impetuoso uivando com certa ferocidade pra mim. Uivos altos e fortes.

Ele parou de vir no meio do caminho.

Olhou em meus olhos.

Fitou-me.

Uivou mais uma vez, bem alto. Extremamente alto. Muito alto.

Estremeci!

Minhas pernas ficaram bambas.

Mas, percebi um uivado feliz. Acho que ele estava pressentindo algo de bom. Acho que ele queria algo de mim.

- E o que ele quer?

- Devorar-me?

- Matar-me?

 

Aos poucos ele veio se aproximando á mim novamente, como já soubesse o que iria encontrar e á medida que chegava mais perto, a figura do lobo ia sofrendo uma metamorfose e se transformando em algo diferente.

 

As patas dianteiras foram lentamente se erguendo e caminhando com muita calma em minha direção ele vem se tornando algo ereto, algo esguio, algo em pé...

Ele vem chagando mais perto, mais perto e mais perto..., E caminhando neste instante em minha direção, somente com suas patas traseiras, percebo e vejo que neste momento que já são duas pernas com aquelas coxas grossas, roliças, sensuais e lindas.

Seus uivos cessaram e ele vem com muita calma e sutileza em minha direção e chega bem pertinho de mim.

Tremi!

Fiquei estática!

Pensei: o que é isso?

.

Neste momento, já totalmente postado em minha frente, vejo um homem maduro, com cabelos grisalhos, charmoso, cheiroso, com um sorriso lindo e totalmente nu. A personificação do Deus em toda a sua beleza máscula e viril despertando o desejo por todo meu corpo. Bem próximo a mim olhando fundo em meus olhos, com aqueles olhos verdes, e sinicamente ele me diz:

- “Oi! Cheguei!”.

- “Você estava me esperando”?

 

Nem precisei responder.

 

Com certa calma, suas mãos tocam o meu rosto e me acaricia.

Fiquei curtindo seus toques me alisando e seu cheiro gostoso espalhado no ar.

Com pasciência e delicadeza, ele retira a guirlanda da minha cabeça.

Eu estava estática!

Deixei ele me tomar.

Ele me pegou, me tomou em seus braços e delicadamente me deitou no centro do circulo mágico.

Aquilo era o meu sonho sendo realizado como uma Bruxa na contemplação de sua iniciação de sacerdotisa.

 

Sua boca começou a explorar o meu corpo como uma brasa intensa a queimar minha pele. Com mãos hábeis, livrou-me da túnica, me pelou todinha, fiquei como cheguei ao mundo. Sorveu o néctar que de mim emanava, sentindo o gosto e o cheiro da Deusa em mim.

Aquele homem lobo sob a luz da Lua Cheia me possuía com tanta ânsia como á de um amante que foi separado da mulher que ama pelo capricho do destino divino.

Seus movimentos fortes de um animal selvagem em pleno cio, tal qual uma dança, fazia meu corpo delirar. Cada parte minha vibrava e buscava o máximo de prazer do corpo daquele Deus.

Ele, com seu jeito de me tocar, me acariciava e me fazia me sentir nas alturas de felicidade e de realização plena. Aquele ser meio homem e meio bicho me fazia sentir a mais completa e realizada das fêmeas deste planeta.

Seu sorriso de felicidade e seu olhar faziam promessas não escritas em lugar algum e quando já no ápice do desejo, ele me disse:

“Vem comigo”.

Fui!!!!!

Explodimos juntos.

Liberamos a energia vital do encontro de um homem e uma mulher... Uma realização maravilhosa! Divino!

Do Deus e da Deusa...

O mundo parou...

 

Fechei meus olhos por um instante. Estava exausta.

A sensação de o sonho se mesclou com a realidade.

 

Fiquei curtindo ele, alisando e se deliciando daquele corpo, enquanto descansava o meu sobre o dele. E como era bom aquilo!

 

Senti seu beijo em meus lábios com sabor de despedida e ao virar-me para tocá-lo.

 

Percebo algo estranho em seu corpo. Há algo de estranho no corpo dele.
O que passa?

 

Olho para ele. Ele chora. Caem lágrimas de seus olhos. Aqueles olhos verdes estão ficando amarelos e encharcados de lagrimas. Aqueles olhos verdes estão me fitando e chorando. Os olhos verdes estão indo e os amarelos vindos.

É a transmutação.

Ele está ficando peludo novamente e seu corpo começa a curvar-se, voltando á forma de caminhar de quatro.

Meu homem está indo embora e o lobo vai voltar.

 

Vejo-o novamente se transformando em um lobo.

 

Vejo aquele corpo de um animal grande e preto novamente postado á mim de quatro.

Olho para ele. Ele me olha. Solta um uivo e o vejo saindo e se perdendo entre a penumbra das arvores. Pude ouvir seu uivo ao longe mais uma vez agradecendo a Sacerdotisa da Lua. Ele foi embora uivando. Muito lindo ouvir seus uivos!

Seus uivos agora eram de felicidade. Sim, ele ficou feliz! Foi embora feliz!

 

Neste momento, a manha já se fazia presente no horizonte. Vesti-me e desfiz o circulo mágico e voltei ainda flutuando entre o limiar da realidade e do sonho para casa.

 

Aquela noite de magia jamais será esquecida. Não sei quem era aquele Lobo, mas, sei que um dia ele voltará em forma de um homem.

 

Eu o procurei por diversas vezes em outros rituais sem nunca encontrá-lo.

Não preciso mais, eu já o encontrei.

A única coisa que sei, é que deixei que a Deusa tomasse meu corpo e se unisse ao Deus, eternos amantes, separados pelo tempo, e dessa união cósmica daqui alguns dias nascera O Fruto que no ventre estou carregando.

 

Obraescrita á 4 mãos: obra escrita por Alasse, adaptada e corrigida por Paulo Leandro Valoto

Pin It
Atualizado em: Sáb 19 Jan 2013

Comentários  

#18 Exclusiva 04-10-2012 06:15
Excelente texto caro amigo! Parabéns e bom fim de semana!!

Exclusivo
#17 Asterisco 18-06-2012 11:46
Como disse um colega, "legitimo Wicca" e muito sexy.
#16 esme 31-12-2011 00:48
Incrível! Realmente muito sensual seu texto. Parabéns aos envolvidos.
#15 hiquemattos 12-10-2011 10:07
Lindo , legitimo Wicca, recorda ao passado, recente de Salem, maravilhoso para os que gostam de Magia, entendedor para os que praticam Magia , puro para os puros de coração . Um puro Avalon. Que Merlim te abençoe . Uma constelação só para ti, de preferência Antares. abraço hiquemattos
#14 thaissantarosa 17-09-2011 10:14
Adorei. Parabéns e bom final de semana!
#13 azara 02-01-2011 17:56
Muita magia e amor.Uma noite desta é boa pra ser vivida e jamais esquecida.Abraços
#12 wicos 02-01-2011 17:47
texto mistico bonito bem elaborado
valeu a queima de neuroneos amigo pois ficou belo valeu
amigo do amigo wicos
#11 Juarez_do_Brasil 04-09-2010 10:28
Texto envolvente e místico. Valeu.
#10 Ellinn 25-08-2010 23:34
:love: Parabéns! Estrelas
#9 Roberval 14-08-2010 14:24
maravilha de texto , muito bom, e estrelas pra ti.

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222