person_outline



search

Sonhos de um Herói de Ficção

1.
E mais uma vez, Nosso Herói aparece para salvar o dia. De frente com o Vilão, mal esperava para aplicar seu golpe favorito, o cruzado de esquerda no queixo.
Assim que o helicóptero da imprensa chegasse, daria uma surra naquele maldito.

2.
A última luta tinha deixado sequelas. O ferimento doía muito. Não conseguia encostar o pé no chão.
Arrependeu-se de não ter aderido à Greve do Sindicato dos Heróis que reivindicava melhorias no plano de saúde.

3.
Nosso Herói se encontrava no fundo do mar. Ele e um caranguejo jogavam truco contra Aquaman e um polvo.
Havia dois problemas: tinha certeza de que o polvo escondia cartas nos outros tentáculos e não sabia como o caranguejo lhe passaria o sinal de espadilha.

4.
 Suava frio ao ver aquele verde brilhante da criptonita se aproximar. Mas, pera aí…nascera na Terra! A criptonita não era a sua fraqueza!
Melhor que ninguém soubesse que nutria o desejo de ser o Superman.

5.
Desta vez, viajava pelo Multiverso. Um garoto estava prestes a tomar uma picada de uma aranha venenosa. Nosso Herói arranca o aracnídeo do braço do garoto e o pisoteia.
Nesse dia, o Homem Aranha morreu.

6.
Tudo estava em paz. Os vilões, derrotados. Sentado na Lua, Nosso Herói admirava o brilho azul da Terra. Imagem para poucos!
Se não fosse pelo marciano ali, atrás de um asteroide, já teria se apoiado na haste da bandeira dos EUA e cochilado.

7.
Acordou, olhou para a janela e percebeu que o dia raiava. Não tinha conseguido vigiar o movimento suspeito daquele cassino durante a madrugada. Afinal, aquele banco de couro era tão confortável!
Chegou à conclusão de que deveria sair dali, ir direto para a oficina e checar se seu carro já estava pronto. Tudo se tornara improdutivo depois que tomou o Batmóvel emprestado.
Pin It
Atualizado em: Seg 15 Jul 2019

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222