person_outline



search
  • Micrônicas
  • Postado em

O desejo de uma criança

Deitada sobre a grama verde, de barriga para cima, eu observava o coelho mais branco que eu já vira. Era possível ver seus pelos macios movendo-se e transformando-se em uma simples nuvem conforme o vento soprava minha imaginação. 
Um pássaro atravessou o que restara do meu coelho. Longe, um pontinho preto em uma imensidão azul, livre. 
O vento trouxe ao meu colo uma folha de dente-de-leão, segurei-a com a ponta dos dedos imaginando a criança que a soprou espalhando a esperança do seu pedido inocente.
Lembrei-me de quando segurava um dente-de-leão com as minhas mãozinhas cuidadosas, enchia meus pulmões de ar e soprava até que a última folha tivesse voado levando consigo meu único e repetitivo desejo: “eu quero ser feliz” dizia a voz de uma criança que mal sabia, já era feliz.
Pin It
Atualizado em: Dom 11 Nov 2018
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222