person_outline



search

Espero-te... Vem.

A julgar pelo que considero normal ( palavra, que, confesso, não me veste muito bem) você poderia facilmente, entrar por essa porta agora... chegar, assim, sem avisar... tomar das minhas mãos, está já fria xícara de café... Forte, amargo... 
... se despir, mostrar-se ereto, suando... arrancado meu corpo da inércia... erguendo-me pelos braços, me colocando em teu colo... em pé...
Não há tempo para toques, rodeios... 
Sem delongas, afunda em mim teu sexo... entre gemidos, me beija a boca, cutucando-me profundamente... seus braços segurando me por trás, gruda-me a ti, misturando ainda mais nossas secreções... 
Atrito... fricção... prevejo gozo... teu, a minha boca... 
Não erro. Nunca. Cometo, pequenos enganos, raramente, mas não, desta vez.
Pin It
Atualizado em: Qua 2 Maio 2018
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222