person_outline



search

Sentimentos (Cerson/ Girleide (Lindinha))

Sai do trabalho, como faço de segunda a sexta. Mas hoje senti uma diferença, enorme diferença. É possível que a paz que senti durante todo o dia tenha contribuído para este sentimento. Percebi as pessoas que seguiam, como eu, mais alegres; uns ansiosos para reencontrar os filhos, a esposa; outros se encaminhando, descontraidamente, a um bar qualquer para tomar um chope. Todas as fisionomias que encarei, tive a mesma impressão: sorriam. Até mesmo uma senhora que prepara seus trapos na calçada para o descanso noturno, parecia sorrir. A fome não lhe importava naquele momento; tinha olhos brilhantes reluzindo felicidades, transmitindo paz. Pus-me então a analisar: a felicidade, momentânea como alguns defendem, é possível. E mais que qualquer outra coisa, precisamos buscá-la e trazê-la grudadinha ao nosso peito. Habitualmente seguia direto para casa; fugi à regra naquela noite: precisa continuar sentindo aquilo; talvez amanhã não o tivesse. Encontrei amigos e fomos tomar chope, como tantos outros. Tomei-os. Observei todos a minha volta: - happy night. O prazer era tamanho que não sentia mais vontade de ir para casa; estava melhor ali, rodeado por pessoas descontraídas, vívidas. Não tive dúvidas: ocupava outro mundo ou amanhã seria tudo diferente... Cheguei em estado alcólico em casa, mal consegui abrir a porta, Marilia pacientemente veio até mim... desmaiei na sala... na manhã seguinte acordei com um baita dor de cabeça, me virei e vi ao meu lado a minha linda esposa Marilia com uma xícara de café muito cheiroso, tomei! ela me olhou sem falar nada se retirou... dormi novamente... a tarde acordei, tomei um banho, me dirigi a mesa e almocei, perguntei a ela o por que dela não ter me perdido explicações do fato ocorrido na noite anterior, simplesmente me respondeu que sabia que eu iria acorar com dor de cabeça pela bebedeira e, resolveu deixar aquele estao crítico passar. Meus olhos se encheram de lágrimas e percebi o quanto eu era amado e compreendido pela pessoa amada... sem falar nada a olhei profundamente e lhe roubei um beijo... em meus pensamentos veio: não vale apena ter um momento de uma falsa felicidade pois, a real alegria está do lado das pessoas por quem somos realmente amado.

Pin It
Atualizado em: Ter 31 Jul 2012

Comentários  

#1 Gilvan 12-04-2013 15:46
Muito bom, Lindinha e amigos. Vcs são cronistas maravilhosos. Parabéns..

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222