person_outline



search

DOS MALES, TODOS

Quero todos os males
Os piores e mais doces
Os ácidos também posso suportar.
Todos, sem fim.
Quero os males, as dores, as ilegalidades, os despudores, as falsas palavras e sentimentos
Não ortodoxos.
Quero cair do abismo
Sem medo e sem paraquedas
Quero subir no mais alto penhasco, enaltecer a paisagem e apagar minha memória já fraca e desnecessária. No ar, no vento, na nuvem, a plumagem dos anos se perdem e só resta o encanto.

Doce encanto...
Lembrar dos amores, aqueles velhacos passados e não quistos... prefiro esquecer, apagar como borracha suja, que deixa borrão.
Homens despudorados, que o único empenho foram me fazer mal.
Paixão é um mal da humanidade, mal necessário e que provei com gosto...

Quero o sexo da boca, da palavra, do corpo e do silencio.
Sempre gostei de sexo, mesmo velado, mesmo posto a margem e inatingível.
Não posso me esquivar dele, jamais... carrego o sexo nas nuvens que salto, entre meus seios arrepiados e nas minhas pernas molengas de lembranças de gozo.
Quero o sexo, atroz, vivo, agora.


Quero a bebida, o vinho, o absinto. O entorpecente delírio do álcool e dos vícios. Arrepiar os pelos dos outros, com uma liberdade comprada em litros e tocos.
Rir alto e dar a desculpa do excesso de líquidos. Poder me jogar diante das maiores bravuras dos homens, sem pestanejar. Sem a desculpa da louca coragem sã.


Sou a louca dos trilhos do trem, que tropeça em cada dormente. Posso ser atropelada pelo trem, mas o tempo é mais eficaz.
Minhas marcas da idade já são visíveis e indisfarçáveis. Horrendas fendas em meu maculado rosto de boneca.
Mordo quem me corrói e me irrita. Meus dentes já não estão tão fortes, mas espanto.


Vou pular no penhasco mais alto... vou navegar nas pedras pontiagudas desenhadas pelos anos. Vou cuspir pó e sangue na cara dos tolos.
Não quero os tolos por perto, nem os covardes.
Só quero os males, todos, um por um e seus pecados enfileirados.
Pin It
Atualizado em: Seg 23 Nov 2009

Comentários  

+1 #2 Abreu 07-03-2010 00:45
Infligimos dor naquilo que acreditamos purificar...
#1 rackel 04-12-2009 09:07
Exorcisar os fantasmas, buscar o que transgride, viver intensamente. Ótimo texto.

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222