person_outline



search

Natal da fraternidade

Na beleza poética de um tempo de paz, onde as luzes do amor reluzem nos corações. A Boa Nova do menino Jesus, veio lançar rede de esperança, cultivando a criança que vive em cada um de nós. Tempo de renovação, de apagar ofensas, restaurar a união entre as famílias, saudando a vida na sua plenitude. Jorrando misericórdia entre os homens. Ofuscando o materialismo desenfreado, deixando vir átona o verdadeiro sentido do Natal. Que o amor e o respeito façam residência fixa nos corações, toda dor física possa ser sanada e a alma restaurada. E o ódio seja extinto da face da terra, e os povos sejam unidos por um mesmo cântico. E não haja derramamento de sangue em vão entre irmãos. Pois Cristo veio ao mundo singelamente, se fez homem, esvaziou-se de sua glória e viveu por amor e pelo amor pelos homens. Somos pequenos grãos, com a mesma missão, de amarmos uns aos outros sem distinção. O exemplo vivo de Cristo em toda sua trajetória nos revela a grandeza de sua obra. De como Ele cuida de todos os seus, mesmo nos envolvendo nos mistérios da vida, um dia sentaremos diante do Pai, o Cristo bendito nos defenderá do opressor. Por que sua vida foi regada de doação em favor de muitos. Carregou em sua jornada de fé, o exemplo de amor sublime e absoluto. Quisera vivenciar nos dias atuais a beleza do coração de Cristo diante dos homens. O verdadeiro sentido do Natal durante todo o ano. É tempo de estender as mãos, enlaçar o perdão, e amor incondicional.

Agradecimento
Deus abençoe a todos
Os amigos leitores que
Acompanharam-me
Durante todo ano.
Vocês me são Preciosos!

Feliz Natal!
Carinho imenso
Pin It
Atualizado em: Qua 24 Dez 2008

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222