person_outline



search

Brincar Loucamente

O tempo de brincar passou
Não dá mais pra voltar atrás
A nuvem já se dissipou,
fim de festa se eu ir mais
A brincadeira não pára,
nem sente falta de mim
Outrora foi inocente,
escondeu, no entanto, seu fim

Foi-se o tempo de na dor,
ter vergonha do amor
Chegou a hora de ir em frente,
cortar tudo, de repente
Não posso mais bancar o tolo,
pra depois me desculpar
Quero a paz que é prometida,
que está escondida em algum lugar

Chega de dar corda ao lado,
que não tem futuro, só passado
Hora de ter no peito,
a dor que me é de direito,
no abandono do meu leito,
e que só Deus pode curar.

O tempo de brincar passou,
como um trem desgovernado
Misturou-se o que é certo,
com tudo o que há de errado
Hoje eu sei, finalmente,
não devo brincar loucamente.
Pin It
Atualizado em: Dom 9 Abr 2017

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222