person_outline



search
  • Terror
  • Postado em

Vila - Espelho

A guerra havia começado há 3 meses. O mundo entrou em caos em pouco tempo. Eu e meus companheiros de guerra fomos avisados para ajudar na evacuação das cidades. William e eu fomos convocados, o que evocou grande medo em nós dois, afinal, éramos reservistas. João e Carlos eram militares, então eles dois já tinham uma certa experiência.
Estávamos evacuando uma cidade pequena no interior. Levamos cerca de uma hora para evacuar os 1.500 habitantes daquela cidade. Quando estávamos nos preparando para sair, ouvimos um grito ecoando do matagal à nossa direita. João pediu para um dos comboios de evacuação nos esperar, enquanto íamos ao matagal investigar o grito.
Adentramos ao matagal. Depois de um tempo, encontramos o que até hoje assombra os meus sonhos. Era uma vila que estava comemorando a volta dos guerreiros, no caso, nós éramos esses guerreiros. O mais estranho era que os habitantes dessa vila, eram nossos familiares e amigos. De início todos nós ficamos completamente chocados e sem entender. Nossas esposas e nossos pais vieram nos abraçar, simplesmente não tivemos nenhuma reação. Eles pegaram nossas armas e disseram que estavam felizes que a guerra finalmente havia acabado, que agora poderiam viver em paz. Todos do esquadrão se reuniram para discutir o que estava acontecendo. Criamos várias teorias, mas nenhuma parecia fazer sentido; Tudo estava muito real. Carlos foi o primeiro a ceder, ele disse:

"Já que estamos aqui, vamos aproveitar!"

Logo após isso ele disse que queria ter uma noite de amor com sua esposa. João tentou avisar que tinha algo de errado acontecendo, mas logo cedeu; Quando ele viu seu filho que não encontrava há tanto tempo ele simplesmente desabou de alegria e o abraçou. William sendo o bobo apaixonado que é, ficou abraçado com sua esposa por um bom tempo. Eu era o único que aparentava estar resistindo, não cedendo a tais ilusões. Minha esposa perguntou se estava tudo bem comigo, se algo estava me incomodando, eu disse que havia algo estranho, que ela não era minha esposa; Mas depois de um tempo, não sei como, e também não consigo me lembrar, simplesmente cedi as ilusões e estava festejando com a vila.
Eu estava em casa com minha esposa, mas mesmo em completo transe, podia sentir que havia algo muito errado, que eu simplesmente tinha que sair dali, não só eu, mas meus amigos também.
Minha esposa me chamou para ir pro quarto, eu disse que já ia, mas eu abri a porta de casa e saí a procura de meus amigos. Não me lembro como, mas tinha algo que me atraía à meus amigos. Encontrei João , ele estava feliz com sua família, e estava com um bebê em suas mãos, em alguns segundos descobri que era filho dele e o usei como prova; Expliquei para ele a situação, que tinha algo de errado, como é possível ele ter outro filho em um dia? Havíamos encontrado a vila fazia aproximadamente 4 horas. Logo após isso ele me refutou, dizendo que estou precisando dormir mais, que estamos na vila a aproximadamente 13 meses. O tempo está andando diferente para nós? João estava completamente perdido, ele tinha certeza de aquilo tudo era real. Depois fui ao Carlos, e a situação não era muito diferente, ele disse que eu estava ficando louco. Por último tinha William. Eu não podia deixar ele lá, ele era meu melhor amigo desde minha infância. Eu conversei com ele, expliquei à ele, e ele concordou comigo, que tinha algo dentro dele que sabia que nada daquilo era real. William deu um último beijo apaixonado em sua esposa e se juntou a mim na grande escapada.
Saímos correndo pelo matagal, e de repente estávamos novamente na cidade, mas a guerra já havia a alcançado. Encontramos outros membros de nosso exército enquanto o tiroteio acontecia a alguns passos da gente. Ele perguntou porque não estávamos de uniforme, nenhum de nós dois soube responder. Ele nos deu armas e disse para ajudarmos a defender aquela área, e que depois queria nossas explicações. Conseguimos defender nossa localização e logo após isso explicamos o que aconteceu com nossa equipe. Entramos novamente no matagal, com uma equipe maior, mas não conseguimos encontrar a vila. Depois de alguns dias, nos foi informado que os corpos de João e Carlos foram encontrados em um rio próximo aquele matagal.
Pin It
Atualizado em: Qua 6 Jul 2022

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222