person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

A fé. A triste história de um vampiro Cap. 3 de 14

Capitulo três
     Cachie estava a olhar a lua deitado num dos bancos da praça, então um homem se aproximou e disse:
     -Você fez um estrago no hospital, mas se sente melhor agora?
     -Quem é você, como sabe disto? Achei ter feito sem ninguém notar.
     -Acalme-se eu também sou um vampiro! Ele mostra as presas.
     -O que quer de mim? Perguntou curioso:
     -Você é novo e não irá sobreviver muito tempo nesta cidade revoltada contra nós dentuços. Cachie se assusta, pois sabe que o que ele disse é verdade:
     -Está me oferecendo ajuda? Como você consegue viver aqui? O homem revela:
     -Ofereço mais que ajuda, um grupo de vampiros está com um mago super poderoso e estes vampiros vão para uma dimensão onde o mal não existe, todos vivem juntos e bem e estou te oferecendo um lugar comigo.
     -Por quê? O que irá querer em troca?
     -Nada, estou sozinho a anos e tenho que levar alguém e este alguém pode levar alguém, seja que monstro ou humano for, é isto, te escolhendo, como sou um líder te dou o direito de levar alguém, mas não pode ser de sua família. Ele questiona:
     -Por quê?
     -Porque são as regras que nós os lideres criamos!
     Surgem dois humanos caçadores de monstros e o cara diz:
     -Estes estão na minha cola, fuja! Eu te encontrarei depois de alguma maneira te farei a seguinte pergunta: Você vem comigo?
     O homem joga um dos caçadores contra um balanço. Cachie corre, mas um homem aparece e ele ergue alho contra Cachie que se afasta, mas tem uma ideia, arranca o banco do chão e joga contra o caçador que cai e ele consegue fugir.
     Ele para sobre uma casa e é surpreendido por alguém que bate na cabeça dele e ele cai do alto da casa. Lá em baixo outro homem o rende e prende suas mãos e pés:
     -Você vem conosco!
     -O que querem comigo?
     -Você vai saber! Ele é levado a um seleiro e lá dois homens conversam com ele:
     -Morrerá queimado ao amanhecer!
     -Eu sou como vocês, não se lembram de mim, você é um do grupo ligado a minha família eu te vi numa das reuniões! O cara finge não saber e apenas conclui:
     -Esta conversa não passa de um aviso e já foi dado! Eles saem, antes de amanhecer ele é amarrado sobre o teto de uma casa.
     Cachie se esforça e consegue se soltar caindo dentro da casa ao quebrar o telhado, os caçadores só depois veriam que ele conseguiu fugir. Ele vai se refugiar no deposito do cemitério, esperando anoitecer para rever sua família. Nessa espera ele vê Carlos ir deixar flores em seu tumulo.
     Um homem chega perto do tumulo e sorri ao ver que está tudo bagunçado, repara que algo saiu dali, este é Carlos e ele ouve seu nome e quando olha vê Cachie no deposito e pergunta ao chegar perto:
     -Posso entrar ou você vai me matar? Cachie se surpreende e pergunta:
     -Como sabe que posso te matar, falou com mãe e Carlais?
     -Não é que vi teu tumulo destruído. Ele tenta se explicar e Cachie apenas não liga pro que ele diz e pergunta:
     -O que você tem haver com tudo isto que está me acontecendo?
     -Sua família não te contou?
     -Não, disseram que deveríamos estar eu você, Carlais e mãe, juntos para que eu vinhesse a ter respostas
     Cachie ataca sem querer o amigo, que diz:
     -Me mate, mas saiba antes que eu te amo! Cachie o larga e diz:
     -Fuja! Ele consegue sair, Cachie sai para seguir e matar o amigo, mas é queimado pelo sol e recua. O amigo sabendo que está seguro volta e diz:
     -Você tem que sair dessa cidade já que não é mais um de nós. E conclui: - Revelarei tudo, nos encontre na praça da igreja às 8 horas e não se preocupe não entraremos na igreja e escolho lá por os caçadores acreditarem que nenhum vampiro goste de lá. Ele sai correndo com pretensão de chamar as mulheres da vida de Cachie e informá-las, coisa que a família dele não fez para com Carlos, elas marcaram na casa dele e Cachie nem sabe se realmente foram, mas acredita que ficaram o esperando fora e como ele não apareceu ficaram se perguntando o que tinha acontecido e voltaram pra casa sem falar com Carlos.
Veja em seguida o capitulo quatro.
Pin It
Atualizado em: Sáb 13 Maio 2017

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222