person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

COMO SER ATENDIDO RAPIDIM NUM PRONTO SOCORRO

Um homem sujo, com cara de quem estivesse sentindo dores, entrou no PS. O saguão estava abarrotado de gente, como sempre. Ele passava mal por causa de uma indigestão, coisa que acho eu, pudesse ser resolvida com um antiácido.
Ao ver toda aquela multidão esperando atendimento, ele calculou que não sairia dali tão cedo.
Escorou-se na soleira da porta, onde as Enfermeiras apareciam para chamar os pacientes. Permaneceu ali por alguns minutos, analisando rapidamente as pessoas. Depois, sem mais nem menos, soltou um sonoro espirro. Acho até que exagerou, porque todos olharam curiosos procurando ver de onde vinha o barulho.
Ele ficou muito sem graça. Tirou do bolso um lenço e disse na sua simplicidade de cidadão brasileiro que quer reparar uma falta cometida.
- Desculpa, gente! Não pude segurar. Tô com a gripe suína...

Passados alguns instantes, apareceu uma Enfermeira. Olhou o saguão e achou tudo muito estranho. Gritou as colegas.
- Meninas, venham ver! Aconteceu algo aqui! O PS está vazio! Não acredito!!! Cadê aquela gente toda, meu Deus?
E dirigindo-se ao homem:
- Só tem o senhor aqui? Cadê a multidão que parecia até que ia linchar a gente?
- Sei não, Doutora! Só sei que de repente até doente com traumatismo saiu daqui correndo. Vai eu saber porque?

Pin It
Atualizado em: Sáb 3 Jul 2010

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222