person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

A NOVA PROFISSÃO

Além das atividades triviais, dia de vacinação num posto de saúde da periferia. Gente demais. Pessoas nervosas, querendo ser atendidas rápido, como se não conhecessem a realidade de um posto de saúde.
Num determinado momento, uma mulher que esperava há umas 5 horas, perdeu a paciência e começou gritar, fazer escândalo. Os guardas procuraram detê-la, mas não podiam fazer nada além de tentar convencê-la com uma boa conversa, qual o quê, mulher não se acalmava.
Aproveitando a oportunidade que o tumulto gerou, outros pacientes começaram a reclamar também. Virou um burburinho de vozes, gritaria mesmo.
Nisso foi cruzando o corredor uma enfermeira nunca antes vista no posto. Uma cinquentona grisalha. A mulher, debatendo-se das mãos dos guardas, apontou, dirigindo-se à funcionária.
- Olha aí, lá vai a prostituta!
A enfermeira ouviu. Rodou energicamente sobre os calcanhares. Deu alguns passos na direção da mulher e ficaram frente a frente. O posto inteiro se calou, assustado, pensando:
- Pronto! Agora o tumulto está mesmo formado!
A enfermeira segurou com firmeza o ombro da mulher. Ela se calou, tremendo. A enfermeira olhou-a bem dentro dos olhos e pediu:
- Fale baixo! Não espalha! Meu marido ainda não sabe que estou nessa profissão que você acaba de arranjar pra mim.




Pin It
Atualizado em: Qui 13 Maio 2010

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222