person_outline



search

Políticos no Céu. parte 2

Com a saída de jesus e ainda como os políticos em briga quando de repente a sala toda começou a tremer desequilibrados com o tremor eles tentavam se manter em pé se segurando onde podiam, nas cadeiras uns se apoiando nos ombros dos outros, Marta Suplicy que havia caído no chão falava em voz alta – não tem problema em caso de queda relaxe e goze – de repente abriu-se uma buraco no chão um forte cheiro de enxofre tomou conta do ambiente as paredes que antes espelhavam suas imagens agora estavam ardendo em labaredas de fogo, do buraco aberto subiu um elevador parando em frente a todos, a porta abriu e dentro havia um homem de bem afeitos terno preto cabelos peteados com gel, sapatos preto brilhantes de tão limpinhos que estavam, ajeitando a gola da camisa deu primeiro passo pra fora do elevador,– olá senhores – os homens deram um passo pra trás todos de uma vez se fazendo entender que estavam com medo – não temas, sou aquele que a tudo de mal feito sois culpado em carne osso e enxofre – dando uma forte gargalhada estremecendo todo o local, sabendo que se tratava de lucífer os políticos foram ficando amedrontados com o sujeito bem na frente deles, lula então se pôs à frente dos colegas, companhei, sem finalizar a frase não sabendo se era certo ou errado chamar o diabo de companheiro, mais continuou – companheiro lucífer não é essa a imagem que temos de vossa pessoa lá em baixo, – quer dizer na terra companheiro lula – disse o ardiloso – sim – espantado lula não compreendia porque o diabo era tão bem vestido e sinuoso, – ora gente não se espantem, eu sou a imagem quer cada um quer ver, me enturmo muito fácil sendo assim é de agrado que me visto igual a vocês, me conhecem por muitos nomes e muitas figuras me chamem do que lhe agradarem mais, e então como resolver esse problema, tenho aqui muitos nomes na minha lista e já vou logo avisando que lá pra cima vocês não voltam – essa palavras causou mais medo ainda de todos que ali estavam, uns gritavam o nome de Deus pedindo perdão outros ajoelhavam e faziam imensidão de rezar, não demorou muito até que começassem a se xingarem e culparem uns aos outros por estarem naquela situação e a briga começou mais uma vez, o diabo que havia sentado estava se deliciando com uma taça de vinho quente fervendo sorria alegremente em ver toda aquela cena – Ei psiu parem seus imbecis nem tudo esta perdido – sem entender muito do que se tratava os políticos logo se acalmaram – não há motivos pra tanta histeria meus amigos – disse lucífer – aqui comigo tenho alguns novatos e não reclamam – neste momento a porta rangel e foi aberta bem devagar, saindo um homem uniformizado parecendo ser roupa do exército mais de tão surrada que estava não deu nem pra identificar a cor, atravessou toda a sala sem olhar para os lados em silencio entrou na outra porta, ninguém conseguiu saber quem era até sua figura ficar ao alcance dos olhos de Emanuela d`vila que estava ao lado de Haddad neste momento não conteve o suspiro – é ele had, Josef Stalin – e pela aquela porta foi saindo alguns homens em que lucífer dizia ser novatos fazendo estagio, passaram ali como se fossem desfile Adolf Hitler, o rei belga Leopoldo Ⅱ, Tarmelão, Khan, entre outros responsáveis por massacre e guerras no mundo inteiro e crimes contra a população, no meio de toda essa gente estava um senhor com uma bengala na mão e um charuto na boca, lula que estava logo a frente de todos não teve dúvida de quem fosse e exclamou – meu amigo Fidel – percebendo aquela cena e malandro como o diabo é logo se interessou pelo o encontro – Fidel de Castro espere sente-se não tenha pressa se reúna a nós para uma boa conversa – disse lucífer – e assim Fidel fez, vendo tudo aquilo e não se sentido o centro das atenções Bolsonaro logo começou a falar – olha aqui talkey eu sou um mito e mereço respeito ta legal – perguntou em voz baixa para seu filho Flavio – quem é esse fudel de castro, – Fidel pai – fudel fedeu Fidel pra min tanto faz eu quero é acabar logo com isso talkey – que se passa, fique tranquilo – era Hugo chaves que estava ali aguardando o veredito de lucífer, com uma garrafa de cachaça na mão falando pela primeira vez desde que tinha chegado ali, Aécio neves gritou bem alto, eu sou do bem e comigo é sempre os carros na frente dos bois então vamos senhor lucífer defina nossas sentenças que eu quero beber depois daqui, o – falando em beber esqueci de tomar meu remédio – Bolsonaro colocou a mão no bouço tirou um comprimido e engoliu a seco – que remédio é esse pai – perguntou Flavio – cloroquina filho é bom pra tudo – o diabo já entediado com tanta gente sem escopros que até ele não aguentou e adiantou as coisas para acabar tudo aquilo.
– Ok, senhores deixe eu falar pra vocês agora – e começou lucífer o seu discurso – eu sou a mosca que posou na sua sopa, eu nasci a 1000 anos atrás eu faço eu quebro eu mando eu minto eu uso eu atrapalho, mas nem existo de porte físico no mundo de vocês, sou uma força mental em cada um, só me ouvi quem quer, eu me alimento do medo eu sobrevivo nas crenças e todo o trabalho sujo não é nem meu é de vocês humanos idiotas, eu apenas dou a ideia mais a ação é de vocês, o que me faz inocente mesmo sendo quem sou, e por isso não posso manter vocês aqui, não agora, voltem pra terra e continuem fazendo os bons de bobos os bobos de imbecis até que eles clamem e sofram é isso que me alimenta, vocês são uma extensão desse lugar fora daqui eu dei toda riquezas de vocês eu tomo se não fizeram o que quero – após o discurso todos começaram a sair da sala em direção a uma porta com uma placa que dizia ¨volte sempre¨ um a um iam passando pela aquela porta e voltando com vida pra terra, o último homem que sobrou pra atravessa a porta era Fidel logo quando pôs o primeiro pé na travessia, o Diabo deu um assovio – epa, Fidel você não você ficara aqui comigo vamos conversa.
E foi assim que os governantes tiveram suas experencias fora do plano carnal.
Pin It
Atualizado em: Seg 28 Jun 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222