person_outline



search

A TERCEIRA DECEPÇÃO

Essa foi uma história, que hoje eu tiro uma interessante lição de vida.

Depois de alguns, meses eu resolvi que ficar solteira, não era sempre a melhor escolha a se fazer.

Então, comecei a, de uma maneira discreta encontrar um ficante, era esquisito por que eu não queria namorar, mas ficar sozinha não era a minha escolha numero um. Eu estava a fim de ter alguem que estivesse comigo quando eu me sentisse carente ou sozinha. E um ficante fixo era ideal.

Encontrei uma pessoa completamente diferente de mim, ele era tímido, falava pouco e amava beijar na boca (uma boa coisa em comum. Risos).

Nos ficávamos direto e não caiamos na rotina, só que eu comecei a me incluir mais na sociedade, (risos) fui conhecendo pessoas que me atraiam mais do que ele e que conversavam comigo.

Comecei a inventar inúmeras desculpas para não ficar mais com ele, só que dava dó porque minhas primas me achavam muito mal por isso, e viviam me dizendo. Fica desprezando um gato como esse que você acabara sozinha!

Até que eu falei com ele expliquei o que estava havendo e nossa ele de boa.

Achei no começo que nenhum homem em sã consciência, aceitaria ser trocado por outro e ficar tudo de boa. Passaram meses sem eu ver ele, deu saudade, mais daí eu descobri o que ele ia fazer para se vingar de mim. Ele parou de falar comigo e todo mundo que comentava que eu havia ficado com ele, logo desmentia.

Dizia que mal me conhecia.

Nossa fiquei uma fera com isso!

Mas beleza, usei as táticas infalíveis, que uma mulher possui para descobrir qual era o objetivo daquilo, como uma vitoriosa eu logo descobri. Ele fazia isso porque tinha medo que os amigos dele descobrissem que o troquei por outro, quando abriu o jogo comigo, eu comecei a rir. E disse:

Medo de ser chamado de corno? (risos)

Ele ficou tão bravo comigo que não quis nem conversar, mas eu expliquei que era brincadeira. Quando as minhas primas e amigas descobriram que ele tava definitivamente solteiro começaram a ir atrás, mas vocês acham eu eu fique com raiva? Claro que não!

Pelo contrario e até apoiava e depois dizia:

Isso que eu me adorar, ficar com o mesmo garoto que eu só pra ver se consegue ser o que eu sou. Vai la pegar minha baba que eu deixei na boca dele e vê se aprende a ser inesquecivel! (risos)

Elas ficava morrendo de ódio mas levavam na brincadeira (pelo menos eu acho....RiSOS)

Pin It
Atualizado em: Qui 15 Abr 2010

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222