person_outline



search

UM HOMEM DURO

Eu sou um homem duro. Acostumado ao tombo do meu companheiro na luta. Olho pra ele agonizante e passo a pensar se eu não seria ao próximo. Enquanto isso um zumbido em minha direção é mais uma bala achada pro meu coração. Aí eu me defendo. Estou construindo a minha obra de soldado valente pensando no legado de quem saiu daquele ventre, que não me pediu pra nascer e hoje é o motivo do meu viver. Se penso no edifício que irei lhe deixar, também penso na solidão que os tempos e suas armadilhas o arrastará. Porque ele pode não entender a minha desesperada luta e até me criticar por ser quem sou. O sangue ferve e jorra a cada instante louco diante da tela e do dia claro como a noite sem lua. Pela madrugada na avenida deserta escuto os estampidos. Ou seria um sonho do velho filme do oeste a me assaltar no meu sono. Acabou o tempo de ilusão. Foram dois mortos sem razão. No dia seguinte o rabecão demora e os corpos estendidos reclamam a derrota de viver com causa menos nobre. A multidão passa e reclama do espaço ocupado por aquele ultraje no caminho, pois preciso tomar café na esquina, rever por alguns instantes amigos e vizinhos e programar o mesmo combate de final sempre igual. Noite, novelas, contas, sem sono, com sono reprimido por comprimido contra quem... eu mesmo. E assim a minha razão tosca, ofuscada pelo devaneio de ser quem não posso ser pela mídia fácil da vida feliz que cultiva uma aparência infeliz de sorrisos pagos e piadas sem graça pra viver... Aí já não sou mais o homem duro e insensível.  Basta um dia de horror no meio da multidão e conseguir fugir para o recluso da solidão do meu quarto, pequeno mundo infantil de ventre materno, mesmo assim inseguro... E dessa forma me torno um homem mole, frouxo, medroso, acanhado, perturbado por tudo e desequilibrado de andar nas calçadas vazias... isso me dá medo, pois na esquina próxima posso encontrar a morte! E com medo eu vou abrindo espaços cada vez mais difíceis e lutando comigo mesmo.

Preciso de amparo, preciso de Deus! Tomara que não seja tarde demais...

Pin It
Atualizado em: Qui 25 Out 2012

Comentários  

#2 azara 30-10-2012 10:04
Nunca é tarde.Parabens
#1 wicos 26-10-2012 22:01
valeu gostei amigo do wicos

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222