person_outline



search

"Os medos de nossos melhores desejos"

E depois de tudo que houve naquela noite marginal, não se ouviram mais o barulho do rock infernal, as palavras embriagadas do coração e aqueles gemidos nossos vindos da escuridão se calaram por um momento. Então me deitei nos teus sonhos, o silêncio na cama que virava dia transformou nossa lembrança de criança em uma nova melodia. E enquanto ela nos meus braços dormia. A canção fechou os olhos de uma nação e Deus veio por fim, me questionando por ter aberto um paraíso dentro de mim. Depois de tanto a gente conversar chegamos à conclusão de que somos dois velhos solitários, vivendo intensamente cada segundo do coração dentro de nossa melhor criação. Sabemos que agora o erro eterno, foi de tanto amar que um dia surgiu sem querer nosso próprio inferno.

Pin It
Atualizado em: Dom 17 Fev 2013

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222