person_outline



search

Hexacampeão só existe um.

Parte da imprensa, alguns que se julgam baluartes da ética e preservadores da justiça, está tentando impor uma suposta verdade aos ouvintes, telespectadores e leitores espalhados pelo Brasil. A versão da Conquista do Hexacampeonato brasileiro ganho pelo Flamengo.

Existe um conluio, uma trama tentando impor uma verdade que não existe.

Esta verdade só existe para quem não exige critérios básicos para qualquer afirmação ou pensamento.

Estes que apregoam o hexa ao Flamengo são os mesmos que condenam as viradas de mesa do Fluminense.

Vale sempre lembrar que a dita Copa União foi uma grande, se não a maior, virada de mesa do futebol brasileiro.

A força política dos chamados grandes clubes, arquitetou um campeonato, sem nenhum critério sério para sua disputa. Presumo que o critério deveria ser técnico, levando em conta os últimos campeonatos disputados.

A alegação do recém fundado Clube dos treze, seria a disputa de um campeonato feito pelos clubes de maior torcida do Brasil.

Isto é bom senso? Isto é critério? Ou isto é uma grande virada de mesa?

Se o critério técnico prevalecesse, muitos dos times de grande torcida não estariam no grupo de 16 que participariam da Copa União. Alguns passariam bem longe.

Forças emergentes foram totalmente excluídas pela força do Clube dos 13 aliados a grandes patrocinadores e claros a televisão.

No Campeonato brasileiro de 1985, dos 20 primeiro classificados, 11 não disputaram a Copa União.

A conquista do Coritiba, tendo como vice o Bangu e em terceiro o Brasil de Pelotas. Dos oito primeiros só o Atlético Mineiro que terminou em quarto jogou a Copa União.

Sport em quinto, 6º Ponte Preta, 7º Ceará, 8º Joinville. Que chegaram a estas colocações por mérito.

Em 1986 dos 20 primeiros oito não disputaram a Copa União. O Guarani que possuía uma equipe fortíssima não jogou a Copa União.

O América Carioca, quarto colocado, que fez duas partidas fantástica contra o São Paulo nas semifinais e anteriormente tinha eliminado o Corinthians, se recusou a jogar o módulo amarelo em 87, ficando de fora das competições no restante de 1987.

A melhor forma de protesto entre os clubes que conquistaram seu lugar pelos seus méritos.

Se valesse o critério técnico, Guarani (2º), América (4º), Criciúma (9º), Portuguesa (11º), Internacional de Limeira (12º), Joinville (14º), Atlético Paranaense (18º) e Rio Branco (ES) (20º), deveriam jogar a primeira divisão do futebol brasileiro por seus méritos.

Como dizer, afirmar que o módulo verde da Copa União representava a primeira divisão do futebol brasileiro em 1987?

Vale lembrar que o campeonato de 1986 terminou em fevereiro de 1987 e a Copa União teve seu inicio em 30 de agosto de 1987, ou seja, seis meses depois. Onde estava o critério?

O regulamento previa o cruzamento dos campeões e vice dos módulos verde e amarelo. Flamengo e Internacional (RS) se negaram a jogar e o Sport Clube do Recife se sagrou o legitimo Campeão brasileiro de 1987.

O Flamengo é o Campeão do módulo verde da Copa União de 1987.

Se você prega ética, bom senso, valor aos regulamentos estabelecidos, aos critérios que determinam a escolhas dos melhores, não mude suas concepções por vingança ou picuinhas pessoais. Seja verdadeiro, honesto.

O que vale para um deve valer para todos.

Hexa campeão brasileiro só existe um: São Paulo Futebol Clube

1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008.

Todas as conquistas sem asterisco.

Pin It
Atualizado em: Sex 29 Jan 2010

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222