person_outline



search

Lendas e outras lendas

   NO CÉU

Ninguém imaginava que pudesse acontecer um dia, mas aconteceu.
- O Criador?
- Certo, Ele mesmo.
- Morreu? Não acredito! Como foi?
- De repente. Também, trabalhando desde o início dos tempos, sem férias - só naquele famoso domingo, no sétimo dia, descansou. Vivia no maior pique, ainda mais agora com esse processo de informatização dos controles celestiais e de qualidade total, era reunião em  cima de reunião. Isso sem considerar que os chamados não paravam. "Deus te acompanhe","Vá com Deus". Ele com aquela mania de onipresença... não delegava nada.
- Mas Sua saúde era ótima. Nem uma dor de cabeça, nem um resfriado. Será que Ele virá para cá?
- Sem dúvida, só que na posição de usuário, não mais como autoridade, a menos que sejam feitos acordos e composições.
                                                          *****
Na porta do céu, a fila estava grande, dando voltas pelos quarteirões das  cercanias. Um ajudante de São Pedro distribuía as senhas - os computadores estavam fora do ar e o trabalho, mais tumultuado. A confusão faz com que Ele demore um pouco para compreender o que está acontecendo, mas, com a Sua suprema sabedoria, logo se  situa. O funcionário percebe a presença Dele no fim da fila.
- O Senhor pode furar a fila. Tem atendimento prioritário. Afinal de contas... não dá tempo nem da frase ser terminada e Ele já está lá na porta, batendo papo com Pedro - como se sabe, Ele é onipresente.
- Salve, Pedro. Tudo bem?
- Sim, graças a... Você... Chefe... eu... o Senhor não precisa se submeter a julgamento. Vai logo entrando, a casa é sua.
A comunidade celestial, anjos principalmente, logo reconhece a presença Dele pelas ruas.
- Ele voltou, graças a ... Ele!
                                               *****
Durante a ceia, Seu filho, rodeado pelos doze de sempre, com uma fisionomia ainda mais triste do que a usual, devido à perda do pai, indagava aos demais:
- Será que eu O substituirei? Qual é o nosso regime? Vai haver plebiscito? Se eu for confirmado no cargo, penso em reformular os mandamentos.
Após o jantar haverá uma reunião com a Santíssima Trindade para decidir, sem abrir concessões a grupos de pressão, principalmente da Igreja e de cientistas políticos, os rumos a serem tomados. 

 ***
No dia seguinte, os jornais do local apresentavam as seguintes manchetes:
- Está finalmente comprovado. Ele é imortal.
- Morto ontem, hoje, novamente no poder.
- Pai, filho e Espírito Santo chegam a um acordo quanto ao poder

 +++++++++++++
  FATO CURIOSO

Sei que vai ser difícil vocês acreditarem, mas é verdade. Ontem à tarde, Deus, em carne e osso, veio me visitar.
Pele vermelha, terno cinza, muito bem talhado, sapatos pretos (novos) de boa qualidade, cabelos grisalhos, penteados para trás, de estatura não muito alta e troncudo, aparentando uns 60 e tantos anos - sem dúvida um tipo muito simpático e, surpreendentemente, risonho e bem humorado.
Desculpou-se por ter vindo sem avisar, me abençoou em Seu próprio nome, aceitou um café com adoçante e me contou duas piadas das boas, dizendo que eu podia usá-las nos meus escritos, sem problemas. Aproveitei o ensejo e mostrei-Lhe os textos deste capítulo. Após uma leitura detalhada Ele sorriu, me chamou de zombeteiro e sugeriu algumas alterações - fiquei de pensar a respeito.
Nada perguntei sobre questões mais profundas, dado Ele ter dito que estava apenas a passeio. A conversa girou em torno de amenidades. Ele disse que estava muito satisfeito pelo fato do movimento ecológico não ter ainda subido aos céus - o paraíso está um brinco, um verdadeiro paraíso. Pediu-me para ensinar a harmonia da música "Wave" e aprendeu rapidinho. Tocamos violão e cantamos em duas vozes (Sua afinação me impressionou, além do fato de Ele falar fluentemente o português sem o menor sotaque).
A visita durou cerca de duas horas. Levei-Lhe até a porta, despedimo-nos com um sincero aperto de mãos. Ele prometeu voltar um dia, com mais tempo e partiu a pé, com aquele Seu jeitão simples, pesar de Todo Poderoso. Acho que fiz uma nova amizade. Gostei do papo, sinceramente.

Pin It
Atualizado em: Sáb 20 Nov 2010

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222