person_outline



search

Existimos e aí

Numa metáfora espirito-metafísica,
nossa essência é feito um átomo,
onde o núcleo é o Espírito,
a Alma será representada pelos elétrons (o novo),
orbitando a Mente (o caminho),
entre partículas de prótons (ideias atraídas),
e os nêutrons (ideias repulsivas).
Chega um tempo,
em que acontece um natural salto quântico,
é quando os elétrons após constante circulação ali,
no caminho existencial e evolutivo,
entrechocando, trocando, ganhando e perdendo,
se saturam, adquirindo energia ou luz,
e consequentemente mudam de órbitas.
E é nessa explosão evolutiva,
que se faz a multiplicação e a reprodução das células,
tão inevitáveis e imprescindíveis quanto a encarnação,
pois que, apenasmente estagnados no conforto do conhecimento,
e de posse das informações, na proteção do núcleo espiritual,
não haveria sentido nem razão na evolução.
Nem seria Divino, racional, justo, produtivo e inteligente,
se o Criador,
nos mantivessem inertes e estagnados,
logo depois desse salto quântico,
guardando tudo só pra nós, por toda a eternidade.
No nosso caso, mudamos de mundos ou de planos,
com avatares apropriados, representando a nossa essência,
pra provar e absorver deveras todo o aprendizado,
além de adquirir a sabedoria e o amor,
razão também da reencarnação,
ser igualmente parte dessa nossa evolução;
pois, se não pudermos compartilhar, qual fazem os elétrons,
que voltam às antiga orbitas, quando perdem energia,
que razão teria as existências e a vida,
se não pudéssemos regressar às órbitas anteriores,
pra revelar, provar, expiar, reparar, refazer, reaprender e ou ajudar,
aqueles que ainda não puderam,
ou não conseguiram mudar de trajetórias.
Pin It
Atualizado em: Sáb 19 Maio 2018

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222