person_outline



search

QUEM DEFINE A NATUREZA HUMANA?

A Lista de Schindler mereceu todos os oscar simplesmente por mostrar que em meio a tanta maldade, existe sempre alguém humanitário, no caso o rico empresário Oskar Schindler, um antigo militar polonês que utilizou-se de sua influência para salvar vários judeus do campo de concentração.

O bem e o mal sempre caminharam lado a lado como condição fundamental para harmonia, o que coloca o símbolo chinês “yin yang” como um dos símbolos mais representativos dessa dualidade. Na verdade o significado está ligado à figura do tigre e o dragão representando os opostos. Porém, vejo como condição de que “em toda escuridão existe uma luz”, e vice-versa. De acordo com o símbolo não existe a bondade completa, explicação com espeque bíblico, pois o demônio já foi anjo, correto!? Perguntarão, e Dalai Lama, Madre Tereza, Gandhi, Chico Xavier são ou não pessoas boas? Sim, sem dúvida, mas até mesmo essas pessoas de alma reluzente podem fraquejar diante do mal, por isso que vivem em constante oração.

Agora, como um ser se revolta contra a sua própria espécie? E quando isso acontece por que recebe apoio?

Os pensamentos e idéias surgem a todo o momento, e quando repousa em natureza humana tida como superior, busca-se aliados, que na fraqueza do pensar, não contesta, apóia e adquire mais adeptos. Então Marxismo, Socialismo, Comunismo e Capitalismo são máximas defendidas por filósofos e pensadores, que mal interpretadas podem virar motivos para guerra. Nisto apoiou-se Adolfo Hitler. Vejam as palavras do seu discurso:

“Não sou apenas o vencedor do marxismo, sou seu realizador. Aprendi muito com o marxismo e não pretendo escondê-lo. O que despertou interesse nos marxistas e me forneceu ensinamentos foram seus métodos. Eu, simplesmente, levei a sério o que essas mentes de pequenos comerciantes e secretárias haviam vislumbrado timidamente. Todo o nacional-socialismo lá está contido. Veja bem: os grêmios operários de ginástica, as células empreendedoras, os desfiles monumentais, os folhetos de propaganda redigidos em linguagem de fácil compreensão pelas massas. Esses novos métodos de luta política foram praticamente inventados pelos marxistas. Eu só precisei me apoderar deles e desenvolvê-los para conseguir assim os instrumentos de que necessitávamos."

Voltando ao filme comentado no começo, atrocidades foram cometidas ao povo judeu por ser minoria, ou seja, os nazista alemães julgando-se superiores criaram um ódio racial com fins políticos, pois todos que iam de encontro aos seus domínios eram considerados judeus.

Dizem que no inferno está cheio de boas intenções, e Hitler estava cheio delas. Ele aproveitou a crise econômica internacional de 1929, recebeu apoio dos grandes empresários, juntou as idéias marxistas, socialistas e comunistas para culpar os judeus, criou uma policia política, a Gestapo, tirando os judeus dos guetos e levando aos grandes campos de concentração, tentando mostrar a superioridade da raça ariana.

Mas qual o motivo de tanto ódio? Como já dito ele encontrou um campo fértil para disseminação devido à conjuntura política, mais muito estudiosos atribuem o ódio a uma publicação na imprensa judaica de Viena sobre o suposto homossexualismo de Hitler.

A inteligência é admirada, o ódio e imposição de idéias, não. Então se analisarmos direito veremos que, o Socialismo pregava igualdade, liberdade, democracia e solidariedade, ou seja, condenavam a propriedade particular. Assim como o Comunismo que ditava “viver em comum” e a sociedade feliz era com os trabalhadores no poder, as doutrinas e regimes sempre tinham como discurso a melhoria da convivência em sociedade e para implantação desses pensamentos matavam, perseguiam e aprisionavam. Por isso devemos combater sempre a idéia absoluta, a verdade única, o preconceito e discriminação.

No Brasil, em particular, até pela formação da sua sociedade deveria ter baixos índices de preconceito. Mais não, o preconceito é enraizado, abrangendo a religião, opção sexual e raça. Existe preconceito por ser nordestino, por ser gay, por ser gordo, ser índio, negro, evangélico, católico e espírita.  Tudo isso deve ser combatido, e não com “sistema de cotas” tentando reparar erros do passado, mas com educação.

A educação permitirá distinguir o certo do errado, discordando de idéias nazistas ou até outras tantas teorias que virão a surgir. A educação fará com que vejamos filmes como “A Lista de Schindler” e “A Vida é Bela” com olhos recriminadores e repulsivos aos regimes e doutrinas criados por opressores.

Pin It
Atualizado em: Ter 20 Out 2009

Comentários  

#4 crika 05-11-2009 08:19
Adorei seu texto....
Essa é a nossa realdade...
Parabéns!!
#3 tania_martins 27-10-2009 02:29
Parabéns,Valdenio.
#2 GeraldoJCostaJr 23-10-2009 11:25
Nenhum governo deseja um povo culto e educado. Porque um povo culto e educado sabe apontar erros, apresentar sugestões e reivindicar. E um povo assim, se existisse, não daria crédito às falácias que elegem homens e não projetos. Um povo assim, dá e tira o poder. E quem está no poder não quer perdê-lo. Faz até concessões, sob a máscara da governabilidade. Recua um passo atrás, se necessário, para avançar dois ou três mais adiante.
Democracia, na teoria, uma doce e sublime inspiração. Na prática, nunca existiu. E sendo o mundo como é. E caminhando a humanidade para onde caminha, jamais existirá.
Parabéns pelo texto Valdenio. Oportuno, necessário, e brilhante.
#1 Abreu 22-10-2009 11:20
Desde a antiguidade, o que motiva guerras e atrocidades envolve tema religioso e racial.
Como vê, nunca deixará de existir.
Uma pena...

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222