person_outline



search
  • Trechos de Livros
  • Postado em

VOCÊ É INVERTIDO - Capítulo 1 - Combinando Esta Leitura

Por que eu vejo o que você não vê?

E a minha pergunta não significa que você também tem de ver como eu vejo. Mas você pode, se quiser, experimentar a troca de olhar. Pois somente assim você poderá, de fato, ver onde está, reconhecer como funciona, e, acima de tudo, remover as cortinas do teatro que você encena diariamente. Embora você jamais tenha desconfiado, você é mais um personagem manipulado.

Tratarei você de uma forma generalizada, com a intenção de que “você” represente a massa que se diz pensante, ou seja, como a grande maioria das pessoas trata um grande número de assuntos. Então, quando eu digo "você", eu me refiro ao modus operandi da maioria absoluta desta humanidade.

Não há da minha parte a menor intenção de projeção superior ou inferior, de melhor ou pior, de certo ou errado, ou seja, de qualquer forma de comparação, mas sim de mostrar um novo olhar, apenas outro.

E para reforçar o que eu disse, quando eu disser "você", eu me refiro à massa em seu modus operandi.

Por que você só funciona de acordo com as suas conveniências?

Eu explico: Digamos que você esteja olhando para uma parede. Você olha a parede e a sua visão informa ao seu cérebro a cor da parede, se a cor lhe agrada ou não, se está bem pintada ou não, se ela deve ser derrubada ou não, se ela pode receber alguma decoração ou não, etc. Assim você funciona. O tempo todo você analisa de acordo com o seu gosto ou interesses, ou seja, a sua conveniência.

Lembre-se: A parede é muda, não tem vida e não lhe fez nada.

E assim você é com os outros da sua espécie. Assim você é com seus relacionamentos. Assim você é com a sua vida e seus pormenores. Assim você é com aqueles que você diz que são os seus entes mais queridos. Assim você é com aqueles que você diz que são verdadeiros amigos. E assim você é com aquele que diz amar do fundo do seu coração.

Mas a partir do momento em que todos os mencionados nas linhas acima não estiverem de acordo com o que você quer, ou seja, quando eles não são favoráveis às suas conveniências... tenha certeza de que para cada caso, para cada situação, você se dará todas as justificativas – as mais nobres, as mais dramáticas, as mais necessárias e até as mais trágicas – mas você, de acordo com as suas conveniências, fará o que só você "acha melhor" para todos, mas principalmente para você.

Será que temos alguém sincero e honesto a ponto de admitir que funciona assim? Porque, se você, neste momento estiver justificando e calculando que em algumas situações você se reconhece e em outras não, pode acreditar: você é um perigo para você mesmo. Acredite.

Diga muito prazer à sua personalidade, é ela que se apresenta a você neste exato momento. Então, será que você pelo menos agora percebe o óbvio de que jamais se deu conta?

Você (não se esqueça que este “você” é a maioria) jamais desconfiou que a sua "persona" monta em você e faz o que quer. Você sempre achou que teve ou ainda tem o controle sobre ela, e ela adora que você pense deste jeito. Falando assim, até parece que eu quero sugerir que há um monstro dentro de você.

Pare.

Você diria:Pense.

Não, não pense, pois é a persona quem pensa, embora você leia e ouça o que ela pensa e faz. Mas não é você, acredite.

Se ela é um monstro, se há algo dentro de você sobre o qual você não tem controle, e se você se assustou quando ela o fez pensar que eu te disse absurdos... espere, calma, continue lendo e descubra por si. Constate sozinho.

Sigamos em frente.

Os mais inteligentes, os mais pensantes, os mais fantásticos intelectuais, cultuam, acreditam, elogiam e “a-do-ram” dizer que têm "personalidade". Uns dizem que a sua é forte, outros que a sua é isso ou aquilo. Mas eu digo a você: é tudo uma merda só.

Calma, cabeção, "muita hora nessa calma". Não eu, mas você vai constatar que eu não exagero. Gostou do "cabeção"? A sua persona te fez levar um susto na hora que leu "cabeção", e analiticamente a sua persona pensou se continuaria me lendo ou não. E neste momento a decisão é só sua. E também, neste exato momento, a "maledeta" te sugere: Livre-se deste conteúdo.

Mas a sua essência está começando a despertar. E esse despertar é uma coisa que você não consegue definir. E por que você não consegue definir, explicar ou sequer entender o que está sentindo neste momento? Porque a sua persona, ou seja, o seu modus operandi jamais permitiu isso. E também porque você nunca, até então, foi chamado em sua essência, ou melhor, sequer alguém já lhe disse que o que você é em verdade, está sufocado, abafado, vedado e escondido pela sua persona, pois a sua persona é o seu modus operandi, o seu modo de ser, de viver.

Então vamos recapitular: "você" representa a massa - a massa funciona através da "personalidade" - e carinhosamente eu chamo a sua persona de "cabeção". Você sabe por que eu fiz essa breve recapitulação do óbvio? Porque o cabeção faz questão de complicar o que é simples. Mas acima de tudo, o cabeção sempre tenta fazer com que você reaja às coisas que o ameaçam. E nesse caso as reações do cabeção são justamente para que você sinta-se ofendido com a minha forma de escrever e falar com você.

Mas isso é o que ele pensa, pois eu já o desvelei para você e sei que ele já está na alça da sua mira.

Eis ressurgindo das cinzas....

Quem, quem???

A sua Essência, realmente quem você é em verdade.

E aí?

Tá gostando de se conhecer?

Para mim, eu estou falando o óbvio, mas para você há, de fato, uma descoberta. Eu sei, eu sei que soa estranho e parece até uma piada: você se descobrir. Mas é exatamente isso.

Relembremos que no modus operandi dos cabeções é bastante interessante e, para a maioria, um processo gostoso de vivenciar, quando ocorre uma aproximação entre duas pessoas, seguida de descobertas mútuas. Para a grande maioria, sempre no início tudo é muito encantador. É aquela baboseira superficial de curto prazo de validade que todos bem conhecem e sabem o quanto é efêmero, mas “a-do-ram”, como bons sem-vergonhas.

Sim, sim, então por que não viver isso entre a sua persona e sua essência? Uma coisa eu te garanto: sexo seguro sem preservativos, nem a necessidade de métodos anticoncepcionais.

Brincadeiras à parte, embora seja uma realidade, o maior propósito é que você consiga que a “maledeta” que está montada em você tenha a sua posição invertida, ou seja, é a sua essência quem tem que montar na persona, caso contrário ela faz o que quiser com você. Mas lembre-se: ela sempre finge deixar você no comando, porque ela sempre faz os cabeções de otários. Para quem duvida disso, lembre-se de duas palavrinhas mágicas:“consequências”e“arrependimentos”.

E aí, você ainda vai insistir que está no comando? É claro, há muitas outras “palavrinhas” que calariam as insistências de alguns. O que eu quis dizer é que quando você não percebe o que a persona faz, as consequências dos fatos surgem e a sua falta de atenção sobre os seus atos, querendo ou não, admitindo ou não, promove arrependimentos. Mas isso fica por conta de cada um.

Vamos ao que interessa: Som na caixa DJ, coloque uma música de fundo para embalar o clima para a persona cabeçuda “re-conhecer” a sua essência.

Eu não falo do significado vulgar da palavra “essência”, pois o que os cabeções definem como essência nada tem a ver, em verdade, com o que você é. Vou me atrever a dizer que você é esta essência de toda eternidade. Neste livrinho eu não vou dizer o significado de "toda eternidade", pois a sua persona não vai alcançar por não ser algo que se entenda intelectualmente. Isso se vive. E ainda que eu tentasse, seria o mesmo que um hipopótamo tentando conversar com uma girafa através de seus meios convencionais emitindo sons.

O DJ manda a música:eu quero me embolar nos seus cabelos, abraçar seu corpo inteiro, morrer de amor, de amor me perder...

Socoooooorro, que música é essa DJ? Argh, eca, tá demitido, some daqui persona maledeta. Isso não é justo com a persona e a essência de um careca, pelamordedeus... cruzcredo... credocruz.

Agora com o DJ demitido, vamos ao que interessa: você se conhecer.

Segura a onda aí, afobadinho, não adianta esfregar as mãozinhas e achar que vai reconhecer a sua essência como num passe de mágica. Nem se eu escrevesse milhões de linhas com um alto poder de sedução e você tornasse isso uma crença. Jamais, sem chances.

Pra começar, você tem que conhecer a sua persona, o que ela faz, como ela funciona e tudo mais.

Olha aí, é ela neste momento torcendo o seu nariz e resmungando que isso vai demorar e dar trabalho. E isso é tudo o que ela quer que você acredite.

Mas antes de começarmos, eu preciso lhe ser bem claro: A sua essência se estabelece. Sim, ela se estabelece e nada mais. Ou seja, não há ações intencionais, técnicas, embates ou atalhos. Ela É, simplesmente É. Comparemos o que eu acabei de dizer com o Sol. Ele brilha, mas é a Terra quem gira. E quando a Terra está numa posição em que ele venha a você, independentemente do tempo com nuvens, de você estar num lugar fechado ou em qualquer outra situação, ele sempre está brilhando, palavra-chave importante:irradiando(guarde-a).

Se o tempo está com nuvens ou chovendo, o Sol está brilhando acima das nuvens. Se você está num ambiente fechado, o Sol está disponível do lado de fora. Então, o que eu quero te dizer, é que o Sol É, ele sempre esteve onde está e sempre virá a você quando fatores exteriores não impedirem.

E tudo isso se aplica à sua essência, ela É e ponto final. Ela sempre esteve dentro de você. Você É de toda eternidade.

E quando eu digo “você”, lembre-se, eu falo da massa, da maioria da sua espécie. Então não se surpreenda que a sua essência seja a mesma, sem tirar nem por, em todos os sentidos, a mesma essência daquele que você considera um maníaco, um assassino, um bandido ou qualquer outra noção de ser desprezível aos olhos da sua humanidade.

Segura essa que eu quero ver?

Engole, sem choro, pois isso é inquestionável.

 

Do Livro: VOCÊ É INVERTIDO - Capítulo 1 -

Pin It
Atualizado em: Qui 7 Mar 2013
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222