person_outline



search

No espaço sem fronteiras

A space opera é um dos gêneros de ficção científica que eu mais gosto. Inclusive, muito da ficção científica adaptada e de sucesso no cinema vem das space opera. Com certeza você já assistiu Star Wars, Star Trek ou Perdidos no espaço. As histórias de aventuras espaciais nos encantam por nos ajudar a imaginar um pouco da vastidão do universo. O espaço é instigante.
          Quando participei da antologia Multiverso pulp: ópera espacial vol. 2, organizada pelo escritor e editor Duda Falcão. O livro foi publicado pela AVEC Editora, publicando dez contos, incluindo o do organizador Duda Falcão. Meu conto se intitula O domador de nebulosas, e trata da história de dois militares aposentados acompanhando um grupo de cientistas num projeto de remodelação do universo. Abaixo, eu tratarei dos três contos que eu mais gostei.
          O ser mais satisfeito do espaço sideral foi escrito por Tiago Rech. O conto nos traz uma história hilária, com um ótimo desenvolvimento de personagens, e será difícil os leitores e leitoras não o elegerem como o seu favorito dessa coletânea. O protagonista é um alíen que trabalha como taxista, e acaba fazendo uma truculenta corrida para um ser humano. A relação entre personagens e escrita tem qualidade ímpar.
          A segunda obra que eu mais curti foi Garimpeiros, de Roberto Causo. Escritor experiente, traz uma narrativa cheia de tensão, com foco em uma crítica social. No seu conto, um grupo de mineradores ficam presos em um asteroide devido uma questão econômica. Esse tipo de ficção científica que trata de questões sociais ao mesmo tempo que trata do lúdico me atrai muito.
          O último conto, assim como o primeiro, é um belo estudo de personagens. Em Becky Star e Ronnie na Zona Morta, do organizador Duda Falcão, dois seres acabam presos em uma das luas de Saturno, um robô e uma garota. É aquele tipo de história que trata mais dos personagens do que tramas rocambolescas, e as vezes, menos é mais. Começa bem e termina de modo adequado.
          O livro tem mais de 165 págs. Contêm orelhas com sinopse dos contos, ilustrações internas. A capa ficou a cargo de Fred Macêdo e o colorista foi o Robson Albuquerque. A diagramação do livro e dos capítulos seguem o modelo dos antigos pulp fiction, dividido em duas colunas de texto. A coletânea faz parte de uma série de três volumes, e você pode adquirir aqui:
          Link 1 – https://aveceditora.com.br/produto/combo-multiverso-pulp-12-e-3/
          Link 2 - https://aveceditora.com.br/novo/produto/multiverso-pulp-opera-espacial/
          Link 3 – https://www.amazon.com.br/Multiverso-Pulp-%C3%93pera-Espacial-2/dp/6586099293/
Pin It
Atualizado em: Qua 18 Ago 2021

Deixe seu comentário
É preciso estar "logado".

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br