person_outline



search
  • PoEmas
  • Postado em

Pássaros IV

Eu os observo como se observasse a mim mesmo,
E imagino, assim, voar de céu a céu;
No ápice do instinto animal,
Acho respostas que nunca pensei antes encontrar.
Quente e vivo, como a fé que tenho,
Com o café que tomo, e assim, me tomo,
Descubro-me a cada cheiro,
Sinto-me desnudo de vontades,
Cubro-me apenas de versos, e de versos me faço como se criasse o mundo,
E que o sonho viva!
Sou a intensidade em pessoa
[como ela vivo, em suma... no pensamento.
Pin It
Atualizado em: Qui 24 Ago 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222