person_outline



search
  • Artigos / Textos
  • Postado em

Insones e Dormembem

As gentes podem ser divididas em: insones e dormembem. Os insones são aqueles que compartilham as sombras da noite com os morcegos, os apitos do guarda noturno, as sirenes da polícia, os faróis dos carros que vazam pelas frestas das persianas desenhando arabescos nas paredes do quarto. Os insones repassam os acontecimentos do dia discutindo-os com o travesseiro amarfanhado, amofinam-se pelo que fizeram naquele dia e também pelo que deixaram de fazer e, depois, planejam o dia seguinte nos mínimos detalhes, antevendo fracassos e sucessos, alegrias e tristezas. No meio da noite levantam-se para fazer xixi, beber uma aguinha, comer um biscoitinho porque, a essas alturas, o estômago, coitado, já colou nas costas. Olham pela vidraça da sala, afastando as cortinas, para ver se está chovendo ou se tem lua no céu, assim, já dá pra saber que roupa vestirá amanhã. Já quase na madrugada, voltam para a cama, desta vez, deitando-se pelo lado dos pés porque lembra ter visto na internet que mudar de posição ajuda a pegar no sono. Afofa o travesseiro pela milésima vez e, finalmente, o pobre zumbi adormece de pura exaustão. Mal o dia começa a clarear, os dormembem da casa acordam. Felizes da vida, lampeiros e serelepes, levam a sério a missão que, pensam eles, Deus lhes confiou: acordar o mundo. Mal se levantam, os dormembem dedicam-se, diligentemente, a produzir todos os tipos de ruídos possíveis e imagináveis. Arrastam chinelas, abrem e fecham portas, ligam seus telefones celulares...plim...olham alguma mensagem pendente e riem, ou, praguejam se esta lhes desagrada...plim...Abrem torneiras, chuveiro, acionam a descarga do banheiro, voltam pro quarto, abrem gavetas à procura de sei lá o quê.Não satisfeitos, olham o insone, a essas alturas com o travesseiro sobre a cabeça, tentando agarrar uma réstia de sono que porventura ainda esteja ali por perto e, vem o golpe de misericórdia: "ei, cê pegou minhas meias pretas que tavam aqui ontem à noite?" Desistindo de vez da árdua empreitada de dormir, o insone amarrotado, cabelos desgrenhados, olhos pesados, joga as cobertas e pensa: "Oh, Senhor, me ajuda a conseguir levantar, tomar um banho e um café bem forte e, então, acreditarei que ainda amo este ser cujo grande defeito é dormir bem."
Pin It
Atualizado em: Qua 31 Mai 2017

Pessoas nesta conversa

  • Gostei!...
    Eis alguém que sabe fazer o que se propôs:
    Escrever...e escrever bem!!
    Gostei!!...Meus aplausos seguidos
    de beijos mui fraternos.

    1 Curtir

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222