person_outline



search
  • Crônicas
  • Postado em

Amor de Chuva

       Você poderia ser minha, eu seria todo seu. Penso em praias, paisagens, mundos coloridos com você. Foi chegando com passadas lentas, me fazendo apaixonar. E agora fica eu aqui querendo roubar até o seu gosto, seus sentidos e te sentir. Mulher formosa! E minha vida não valendo nada na madrugada, na expectativa. Vou seguindo sem rumo, sem estrelas, sem você. Tudo tão escuro, paralisado. Os carros pararam, os economistas deixaram de calcular, acho que foi sua respiração que parou o mundo. Sua transpiração alimentando nuvens de chuva tropical. O vento fica feliz quando você sai na rua, ele te alisa, corre em seus cabelos, te abusa de forma despudorada. Eu aqui, sem ser vento, bebendo a chuva do seu suor, escrevendo idiotices de amor. Na verdade eu nem sei por que te amo, sou mais um admirador do seu caminhado. Sou um cara que te vê e te olha de todas as formas. Hoje faz sol, se amanhã chover vou me afogar na chuva de sua transpiração. Ame-me sem responsabilidade e eu te amarei de forma acadêmica, sendo seu eterno apaixonado e fazendo Direito.

Pin It
Atualizado em: Seg 4 Mai 2015
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222