person_outline



search

reflexão

  • Viver o quê? Viver de quê? Viver porquê?

    O mundo é tão complicado
    As pessoas são tão confusas
    Felicidade!
    Todos buscam, todos buscam...
     
    A vida é tão curta
    Os dias passam rápido
    O tempo é escasso
    Não temos tempo a perder
    O tempo não para
    Vamos viver!
     
    Viver o quê? Viver de quê? Viver porquê?
    Vamos me fale! Pra quê viver?
     
    Viver a ignorância predominante do nosso país?
    Viver a miséria e a violência que deixa o nosso povo infeliz?
    Viver a deficiência do ensino público?
    Viver com fome, demente e imundo?
    Viver num país de terceiro mundo subdesenvolvido?
    Viver a blasfema “de um mundo melhor” na boca dos políticos?
    Viver jogado nas praças, debaixo dos viadutos, marquises e vielas?
    Viver a vida bastante iludida de uma novela?
     
    Viver o quê? Viver de quê? Viver porquê?
    Vamos me fale! Pra quê viver?
     
    Vamos viver o que há para viver
    Viver o momento presente
    Deixar que o coração e a mente ame incondicionalmente
    Vamos nos preencher do mais infinito amor por todas as criaturas
    Praticar a benevolência para com o mundo todo
    Porque somente quando amamos é que percebemos a importância do viver
     
    Vamos me fale! O que há para amar?
     
     
    Amar é ter respeito
    É sentir dentro do peito
    É abster-se de todas as facetas do preconceito
     
    Amar é cuidar do bem estar de todas as coisas
    É não possuir, mas, de ser possuído
    É olhar para uma árvore e não vê só uma árvore
    Vê raízes, folhas, tronco, chuva, solo e Sol
    Em um relacionamento contínuo e a árvore aflorando dessa relação
     
    Amar é olhar para si mesmo e para outra pessoa e vê a mesma coisa
    Árvores e animais, humanos e insetos, pedra, flores e pássaros
    Todos unidos na mais perfeita harmonia
    Dando origem a todas as coisas vivas
     
    A pessoa que ama é compreensiva com sua gente infantil
    Em seu olhar não há malevolência
    Quando é agredido e ofendido escreve na área
    Para que o rancor e o ódio do seu coração
    Sejam apagados facilmente pelas ondas do mar
    E os benefícios que recebe escreve na pedra
    Para que sejam lembrados para todo o sempre
     
    Amar é saber que a Terra é um ser vivo
    Um gigantesco ser consciente
    Sujeito às mesmas forças que nós
    É saber que este grande ser é a nossa mãe, e assim, respeitá-la
     
    Sabendo disso!
    Sabe-se que todas as coisas vivas são irmãos
     
    Cuidando delas!
    Estaremos cuidando de nós mesmos
    Dando a elas!
    Estaremos dando a nós mesmos
    Ficando em paz com elas!
    Estaremos sempre em paz, em paz com nós mesmos
     
    Vamos viver o que há para viver
    A felicidade brota do agora
    O entendimento está no momento presente
    Na nossa vida cotidiana
    Caminhando passo a passo ao nosso lado
     
    Viver cada minuto como se fosse o ultimo minuto de nossas vidas!
     
    Não importa o lugar
    Não importa a condição
    Viva! Viva o momento presente!
     
    Porque a vida é curta
    Os dias passam rápido
    O tempo é escasso
    Não temos tempo a perder
    O tempo não para
    Vamos viver!
     
    Sem “o quê?”, sem “de quê?”, sem “porquê?”
    Sem se perguntar “pra quê viver?”
  • Você não é bonito, você é um padrão!

    "Obcecado por dentes alinhados, sobrancelhas finas, uma pele lisa e macia sem nenhum tipo de ruga ou marcação. Uma cintura estreita, seguida de um quadril largo e coxas grandes. Uma grande bunda e grandes peitos..."

    Não, esse trecho não foi escrito por um psicopata, por um maníaco... Esse trecho foi escrito pela sociedade, descreve perfeitamente o PADRÃO.
    Ah, como você conhece esse padrão. É o padrão você tenta entrar todos os dias, é o padrão que você busca...
    Engraçado como o ser humano pode ser tão fútil e ingrato a ponto de nunca estar satisfeito com sua aparência, com o que enxerga no espelho. Não estou generalizando, de maneira alguma... Eu conheço muito bem as exceções. 
    Conheço aqueles que não se abatem, não abaixam a cabeça.
    O simples fato de não mostrar o que os outros querem, desejam, almejam e mais do que nunca, invejam, jamais vai para-lós... São superiores ao cabelinho da moda, as roupas de grife, ao corpinho definido.
    São aqueles que procuram apenas a felicidade e o amor, buscam ter uma vida de sucesso, expandir seus conhecimentos e tornar-se cada vez mais atraentes. 
    Não atraentes para os leigos, mas atraentes para pessoas diferentes, para pessoas especiais. Pessoas que compartilham os mesmos ideias, que podem dar amor e afeto independente do rostinho que o parceiro tem, do corpo que o parceiro tem, da aparência que o parceiro tem. 
    Não existe beleza exterior, existem exigências feitas todos os dias por nós mesmos, somos os jurados mais cruéis do planeta. Cobramos dos outros o que não queremos que nos cobrem, somos hipócritas... 
    Você é feio? Seja o feio mais atraente.

    Jamais ligue para o que as pessoas veem, e sim para o que elas sentem.
     Ao encher uma pessoa de amor e compaixão, você está fazendo a diferença, você está sendo BONITO, está tendo atitudes BONITAS.

    Quem lhe disse que espinhas são nojentas? Que o cabelo deve ser bem penteado? Que as roupas tem que combinar? É TUDO UMA QUESTÃO DE PERSPECTIVA. O FEIO, não existe.
    Todos nós somos diferentes, e isso é incrível...

    Sinta-se, perceba-se... Você está aqui para cumprir sua missão! Você está aqui por um propósito! Ninguém jamais vai poder te ditar o que fazer ou não.
    Nunca, em momento algum, deixe de fazer algo por não se sentir bonito o bastante para aquela ocasião.

    APROVEITE A VIDA MEU CAMARADA, seja boa pinta, seja descolado, mas nunca deixe de ser VOCÊ MESMO.
  • Vou Virar Plutão

    Com os rostos virados para as estrelas, acho que criavámos uma conexão forte. Como se fossemos estrelas também. 
    Mas então ela se levantou, com o rosto numa expressão agoniada. Passou as mãos pelos cabelos, bufando de raiva. Mas antes que pudesse perguntar se estava tudo bem, ela me atropelou com as palavras.

    -Não te deixa brava que a vida seja só isso!?-ela apontou para nada como se visse a coisa mais ridícula do mundo.

    Fiquei quieta, sem abrir a boca, porque sabia que ela me atropelaria com as palavras novamente.

    -Não, não! Me corrijo: você não fica indignada de ver que as pessoas aceitam que a vida seja somente isso?

    Penso sobre isso. Aliás, a vida era sobre o que? Ser feliz? Fazer o bem? Deixar sua marca? Fazer o que você quiser fazer? Passar no ciclo da vida? Espera...isso era sobre Rei Leão, não fazia muito sentido. 
    Mas para ela fazia sentido, porque ela estava agoniada. Parecia que iria ter um surto de raiva e que quebraria tudo em volta. 

    -NÃO É JUSTO! PORQUE AS PESSOAS ACHAM QUE TUDO VAI SER DESSE JEITO?

    -Desse jeito como?-eu finalmente pergunto.

    Ela respira fundo e então olha para mim. Eu a encaro como uma aluna querendo aprender, porque tudo que ela fala faz sentido para mim.

    -As pessoas elas...elas se conformam que a vida é desse jeito. Nasce, cresce, sofre, trabalha e morre. Cadê...-ela para como se estivesse buscando palavras- cadê todo mundo que não quer ser assim.

    Ela estava mais incomodada de estar sozinha ou de todos acharem a vida tão superficial? Eu ficaria com medo de estar sozinha, mas não ela... Acho que ela se preocupava mais com o fato de todos estarem cegos com relação à vida. 

    -Puxa-ela diz passando as mãos pelos cabelos, ainda naquela agonia-As pessoas dizem que nossa vida é só um grão e que somos apenas um entre sete bilhões e meio de pessoas... Então porque todos vivem a mesma vida? Se somos tão insignificantes assim, porque todos não tentam ser insignificantes de um jeito único?

    Aquilo fazia sentido. E de novo eu me sentia uma aluna escutando o professor. Ou melhor, a professora. 
    Então por um tempo nós ficamos calados e voltamos a olhar as estrelas. 

    -Eu quero virar Plutão-ela murmurou com as pálpebras pesadas.

    Eu a olho confusa, mas ela nem se dá conta disso antes de voltar a falar.

    -Plutão não é planeta, não é nada...Não é ninguém. Mas mesmo assim as pessoas ainda sabem mais sobre ele do que sobre os planetas de verdade... Não é?-seus olhos se viram para mim.

    -Claro-eu concordo-Plutão é o não planeta mais importante.

    -Ele é...E eu vou virar Plutão-seus olhos se fecham com o sono. 

    Tudo que ela falava fazia sentido para mim, mas eu discordo apenas de uma coisa. Não acho que todos precisem viver uma vida insignificante única, acho que isso só serve para pessoas que querem ser planetas...
    Se ela vai ser Plutão eu vou me tornar uma Lua apenas para ela. Vamos viver no futuro, e no passado, e vamos ser insignificantes juntos...Mas ainda assim únicos. 




  • Xadrez político em 2022: promova mais Cavalos que Damas

    Embora diversas pesquisas de intensão de votos apontem para uma esperança civilizatória nas eleições de 2022, a realização da projeção necessita de tantos desenlaces que a expectativa vai caindo a cada nova condição. O bolsonarismo tem que continuar derretendo, as esquerdas devem se engajar na internet, Lula não deve ser preso de novo, alianças devem ser feitas com prepostos da direita para garantir a governabilidade etc.
    O presidenciável Lula faz um arrastado acordo com Geraldo Alckmin (PSDB), algo que pode abrir às portas da governadoria de São Paulo para Fernando Haddad. Isso pode ser ruim para Guilherme Boulos (Psol), que apesar de ser o político de esquerda com melhor engajamento em redes sociais, conta com a inexperiência em cargos eletivos. O tabuleiro vai se reordenando progressivamente em benefício de petistas e aliados.
    Mas nem só da Presidência da República vive a política nacional. São 513 deputados federais e 81 senadores, numa salada partidária de 33 legendas (TSE, 2021). Levando em conta as bancadas de direita e de esquerda, temos um congresso centro-liberal até à extrema-direita.
    À destra da democracia corresponde a 79,92% de deputados, contra apenas 20,08% de deputados de esquerda ou centro-esquerda (CÂMARA DOS DEPUTADOS, 2021). Levando em conta a representação do Senado por partido, temos 86,41% de centro-liberais até extrema-direita, e 13,58% de centro-esquerda e esquerda (SENADO, 2021).
    Nesse jogo democrático, a esquerda insiste na mesma estratégia errática: promover a Dama e esquecer das outras peças. Uma Dama desprotegida não sobrevive a partida. Gastar 50% do fundo para eleger um presidente de esquerda e ter uma maioria congressista opositora não me parece o cenário mais vantajoso.
    Mas novas peças vêm se mobilizando no tabuleiro. A fusão entre DEM e PSL parece ser uma última saída para abafar o Poder Executivo em 2022, prevendo o derretimento do bolsonarismo e a vitória de Lula. O novo partido se chamará União Brasil (nº 44), o que dará uma bancada de 82 deputados, cerca de 15,98% da Câmara dos Deputados, e 9,87% do Senado — se tornando a quarta maior bancada —, contando com um trunfo: a Presidência do Senado (G1, 2021).
    A “Terceira Via” parece ser a estrada que o Brasil não quer tomar. São tantos presidenciáveis aleatórios que é mais fácil Cabo Daciolo (Brasil 35) abocanhar os votos dos bolsonaristas arrependidos e os antipetistas no próximo pleito do que o ex-superministro da Justiça Sérgio Moro e “pseudogamer” de rodoviária (Podemos).
    Personas non gratas e desconhecidas do grande público se aventuram em desordenado desespero. Os exemplos de alpinismo político não faltam, principalmente aqueles que ganharam quinze minutos de fama após a CPI da COVID-19 como a “ingênua!?” Simone Tebet (MDB) e o bolsonarista arrependido Alessandro Vieira (Cidadania).
    O “Centrão” se tornou uma fábrica de candidatos à Presidência da República, tão atrativos quanto um picolé de chuchu. Indivíduos estofados com muito ar e com muitas platitudes à boca. Mas ao menos temos mais memes para usar nas redes sociais — tinha que ter ao menos um lado bom.
    Ciro Gomes (PDT), é o peão envenenado do tabuleiro, peça que nem os jogadores a direita e a esquerda querem. Historicamente odiado pela direita devido as suas críticas ácidas e políticas públicas macroeconômicas, ele inova em 2021 e 2022 e se torna rejeitado dentro da própria esquerda, diminuindo o seu já minguado eleitorado. Ciro Gomes é o Enéas invertido: com discurso de ódio à esquerda, tem cabelo e não usa barba.
    Apesar do Plano Nacional de Desenvolvimento cirista, a política real tem se mostrado diferente das partidas do Ciro Games. Se o candidato continuar a alimentar o seu ostracismo político, logo entrará num game over. Uma possível aliança com Marina Silva (REDE) poderia melhorar a projeção eleitoral de Ciro Gomes, mas esse casamento político necessitaria de um divórcio prévio entre o pedetista e o marqueteiro João Santana.
    Tem muita partida ainda a ser jogada até o segundo semestre de 2022. A corrida da esquerda é sempre à Presidência, enquanto isso o Brasil Paralelo vai às favelas ensinar que a terra é plana e cigarros curam câncer de pulmão. Estratégias políticas fracassadas continuam em vigor, divisão e autofagia esquerdista marcam a década. Enquanto isso, a Senhora Democracia adormece, ela está com sono, talvez tenha desmaiado com tantas ameaças a sua pessoa.
    REFERÊNCIAS
    CÂMARA DOS DEPUTADOS. Bancada atual. Disponível em: https://www.camara.leg.br/deputados/bancada-atual, Acesso em 16 out. 2021, às 10:50 horas.
    HANNA, Wellington. DEM e PSL aprovam fusão; novo partido se chamará União Brasil. G1política. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2021/10/06/dem-aprova-por-aclamacao-fusao-com-psl-novo-partido-se-chamara-uniao-brasil.ghtml, Acesso em 16 out. 2021, às 11:19 horas.
    SENADO. Senadores em exercícios: 56ª Legislatura (2019-2023): por partido. Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/senadores/em-exercicio/-/e/por-partido, Acesso em 16 out. 2021, às 11:02 horas.
    TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL. Partidos políticos registrados no TSE. Disponível em: https://www.tse.jus.br/partidos/partidos-politicos/registrados-no-tse, Acesso em 16 out. 2021, às 11:05 horas.
  • Zelizeu (primeira parte)

    Filho de Josué Bonsucesso Bem-Aventurado, mecânico falido de aeronaves marítimas, e da pobre, ingênua e póstuma Josefina Beatrice Eldervina Arnalda, nasce, em um hospital semiprivado em uma tenebrosa tarde tipicamente invernal de verão, o nosso objeto contemplativo Zelizeu.
    Mas, meu caríssimo, devo deixar claro de antemão que não há romances ou surpresas na história de Zelizeu, então, por obséquio, não espere com esperança descabida tais eventos.
    Zelizeu, órfão de mãe já de parto, foi criado somente pelo seu pai, e desde pequeno sempre demostrou aptidões para a metalurgia, coisa que rapidamente foi notado pelo seu progenitor que não tardou em arranjá-lo um oficio no bairro industrial da cidade. Assim Zelizeu, aos nove anos de existência, já era uma pequena peça de minimíssima importância dentro da indústria metalúrgica, coisa que não muda nos dezenove anos posteriores.
    Claro que agora você deve estar pensando: “Mas então quer dizer que a verdadeira história (aquela que realmente importa ser contada, aquela que ficará guardada em nossos corações e mentes, como algo verdadeiramente extraordinário) só se inicia com seus vinte e oito anos?”
    Não, meu caríssimo...
    Acontece que Zelizeu, aos seus vinte e oito anos, quatro meses e um dia de existência, torna-se sozinho no mundo triste em que nasceu, pois seu pai sofre um mal súbito e falece enquanto fazia devotadamente suas necessidades fisiológicas matutinas diárias. Com tal acontecimento e saboreando de uma epifania inigualável Zelizeu sente-se livre para largar o oficio determinado pelo seu, agora finado, progenitor  e seguir o seu verdadeiro sonho; ser auxiliar de cozinha em um uma empresa multinacional de fast food, todavia tamanha sensação momentânea termina tão subitamente quanto iniciou-se e ele não se encoraja o suficiente para pedir demissão, assim continua sendo apenas mais uma peça de insignificante importância dentro da indústria metalúrgica do bairro industrial da cidade. Não que eu queira dizer que ele teria mais significância vital atuando como auxiliar de cozinha ou qualquer outro honrado trabalho, a existência de Zelizeu já estava fardada em apenas ser uma minúscula quase insignificante peça nessa colossal engrenagem cósmica em que habitamos.

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222