person_outline



search

pensamentos

  • Viva como quiser

    E meu amor,não entristece não
    Porque a emoção é capaz de ser mais forte que a razão
    Liberte-se,como sempre quis
    E viva como quiser

    O futuro é um sonho que ainda não foi sonhado,não tenha medo
    Suas ações que te fizeram assim
    Jogue tudo pro alto,pare de ser tão racional
    A vida é mais bela do que você pensa
    Aproveite nosso amor e não tema.

    Um sonho pode ser mais libertador do que você pensa
    Sonhe,acredite,se emocione e viva!
    Estou do seu lado a todo momento
    Acalmasse meu amor,vou te proteger
    Me de a mão que te mostro o melhor lado da vida

    Libera a mente e experimente
    O que a vida tem a te oferecer
    Posso te mostra isto da melhor forma
    Só basta acreditar em mim
    Que transformo qualquer desilusão em um arco-íris infinito
    E te levo pra conhecer o pôr do sol mais bonito

    E meu amor por você supera qualquer obstáculo
    Minha felicidade está em cada sorriso que você dar
    Coragem,pois é uma das mais belas coisas que você tem a oferecer
    Você é mais forte do pensa,prove
    Pode ser a felicidade em pessoa
    Então erga-se,você é muito mais do que pensa.
  • Vivendo e aprendendo a jogar? Eu não fui capaz...

    O jogo da vida me confunde! Sempre me confundiu.
    Não aprendi a dizer não, querendo dizer sim.
    Não sei parecer o que não sou, nem fazer mistério sobre o que sou.
    Não sei ignorar querendo dar atenção.
    Não sei fazer suspense quando me toma o desejo de contar o que sei, o que vi e o que vivi.
    Não aprendi a ler indiretas nem a dá-las. Não sei ler sinais ou intenções quando o tema é o sentimento do outro me tomando como alvo.
    Me sinto como uma criança... E essa comparação me cai muito bem! Choro porque estou triste, rio porque estou alegre/feliz, peço porque tenho vontade, rejeito porque não tenho interesse, “brigo” e às vezes até faço manhas, porque estou insatisfeita ou contrariada ou indignada ou inconformada, brinco porque quero me divertir, como porque tenho fome (quase sempre!), durmo porque tenho sono, odeio porque a alma sinaliza o rejeito, amo porque o coração manda!
    Aprendi a ser transparente, coerente, verdadeira, num mundo e numa vida em que os jogadores são os donos do pedaço.
    Sou o que sou! E o que me tornei não condiz com os jogos vorazes que me cercam...
    Será que eu civilizei a minha natureza além do que eu devia?
    Será que eduquei meus instintos ao ponto de neutralizá-los?
    A verdade é que eu nunca aprendi a jogar porque não quis aprender!
    A vida para mim devia fluir naturalmente, as relações deveriam ser de ganhos mútuos e reciprocidades afins. Ninguém devia sair perdendo e tudo devia se estabelecer em trocas de crescimento, desenvolvimento e aprendizagem.
    Mas aí, eu acordo todos os dias, contabilizo meus danos, me refaço das perdas, renasço das cinzas e dos esvaziamentos infindos, e concluo, quão grande é a minha utopia de crer numa vida de trocas dignas!
    Se a vida fosse digna, se as relações nos dignificassem a existência, aqui seria o paraíso... Mas, paraísos não existem.
    E eu sigo, caminhando todo dia, contornando as pedras da estrada, buscando alívio nas flores dos acostamentos...
  • VIVER

    Fiz tantas coisas,
    Mas amar foram todas.
  • Viver a vida

    Como a vida pode ser tão intensa
    Para alguém que a sente
    Tão profunda e imensa 
    Eu sou alguém que sente
    A tristeza se transformar em desespero
    A felicidade ser magia
    Eu sou alguém que sente
    A dor, destrói
    O amor, consome
    Eu sou alguém que pode dizer
    Tão profunda e imensa
    Como a vida pode ser tão intensa
    E como meu coração
    Eu o sinto em profunda escuridão
    Mas com a alma intacta
    E se ela acaba
    Ela não quebra, estralhaça
    Eu não sou alguém que sente
    Eu sou alguém que vive
    Tão intensa, profunda e imensamente.
  • Viver o quê? Viver de quê? Viver porquê?

    O mundo é tão complicado
    As pessoas são tão confusas
    Felicidade!
    Todos buscam, todos buscam...
     
    A vida é tão curta
    Os dias passam rápido
    O tempo é escasso
    Não temos tempo a perder
    O tempo não para
    Vamos viver!
     
    Viver o quê? Viver de quê? Viver porquê?
    Vamos me fale! Pra quê viver?
     
    Viver a ignorância predominante do nosso país?
    Viver a miséria e a violência que deixa o nosso povo infeliz?
    Viver a deficiência do ensino público?
    Viver com fome, demente e imundo?
    Viver num país de terceiro mundo subdesenvolvido?
    Viver a blasfema “de um mundo melhor” na boca dos políticos?
    Viver jogado nas praças, debaixo dos viadutos, marquises e vielas?
    Viver a vida bastante iludida de uma novela?
     
    Viver o quê? Viver de quê? Viver porquê?
    Vamos me fale! Pra quê viver?
     
    Vamos viver o que há para viver
    Viver o momento presente
    Deixar que o coração e a mente ame incondicionalmente
    Vamos nos preencher do mais infinito amor por todas as criaturas
    Praticar a benevolência para com o mundo todo
    Porque somente quando amamos é que percebemos a importância do viver
     
    Vamos me fale! O que há para amar?
     
     
    Amar é ter respeito
    É sentir dentro do peito
    É abster-se de todas as facetas do preconceito
     
    Amar é cuidar do bem estar de todas as coisas
    É não possuir, mas, de ser possuído
    É olhar para uma árvore e não vê só uma árvore
    Vê raízes, folhas, tronco, chuva, solo e Sol
    Em um relacionamento contínuo e a árvore aflorando dessa relação
     
    Amar é olhar para si mesmo e para outra pessoa e vê a mesma coisa
    Árvores e animais, humanos e insetos, pedra, flores e pássaros
    Todos unidos na mais perfeita harmonia
    Dando origem a todas as coisas vivas
     
    A pessoa que ama é compreensiva com sua gente infantil
    Em seu olhar não há malevolência
    Quando é agredido e ofendido escreve na área
    Para que o rancor e o ódio do seu coração
    Sejam apagados facilmente pelas ondas do mar
    E os benefícios que recebe escreve na pedra
    Para que sejam lembrados para todo o sempre
     
    Amar é saber que a Terra é um ser vivo
    Um gigantesco ser consciente
    Sujeito às mesmas forças que nós
    É saber que este grande ser é a nossa mãe, e assim, respeitá-la
     
    Sabendo disso!
    Sabe-se que todas as coisas vivas são irmãos
     
    Cuidando delas!
    Estaremos cuidando de nós mesmos
    Dando a elas!
    Estaremos dando a nós mesmos
    Ficando em paz com elas!
    Estaremos sempre em paz, em paz com nós mesmos
     
    Vamos viver o que há para viver
    A felicidade brota do agora
    O entendimento está no momento presente
    Na nossa vida cotidiana
    Caminhando passo a passo ao nosso lado
     
    Viver cada minuto como se fosse o ultimo minuto de nossas vidas!
     
    Não importa o lugar
    Não importa a condição
    Viva! Viva o momento presente!
     
    Porque a vida é curta
    Os dias passam rápido
    O tempo é escasso
    Não temos tempo a perder
    O tempo não para
    Vamos viver!
     
    Sem “o quê?”, sem “de quê?”, sem “porquê?”
    Sem se perguntar “pra quê viver?”
  • Você ainda não entendeu

    Eu sei de muitas mentiras que te contaram
    Pobres gerações das quais os raciocínios eles cortaram
    Ganharam a guerra, amaldiçoaram a terra e a historia foi mudada
    pobres da voz que falava verdade e agora se encontra calada
    Me revolta a maldade e me revolta a injustiça
    Malditos sejam aqueles que se apoderam do estado somente pela cobiça
    O povo se encontra totalmente alheio, alienação maciça
    Mas eu temo pelos inocentes que não tem acesso a verdade
    Pois eles passarão pelo furacão, enfrentarão a essência da maldade

    Será que você não entende?
    Que não importa o que haja quem se ferra é a gente?
    Será que você não percebe?
    Que desarmados é mais fácil conter a plebe?
    Ou será que só não ver mesmo?
    Já que confrontar a verdade é mais difícil que seguir a esmo

    O mundo tá ruim, isso é inegável
    Mas não é feminismo na rua que vai nos tirar desse estado deplorável
    Mostrar os peitos é fácil, quero ver mostrar consciência
    Não vulgariza teu corpo, porque ai você perde a essência
    Movimentos sociais, lotados de mentiras e causas banais
    Agora vem esse monte de playboy defender a cracolândia?
    Nunca teve um viciado na família e se acha o entendedor
    aqui é brasil, a "corruptolandia"
    Bem vindo ao verdadeiro terror

    Será que você não entende?
    Que esses movimentos sociais são só manobra?
    Que o projeto de poder deles é a verdadeira obra?
    Será que você ainda não consegue ver
    Que o plano deles é acabar com a sociedade e te deixar pra morrer?
    Me desculpe, mais é que diante do que está por vir
    Você precisa saber que o teu sonho de igualdade nunca poderá existir

    No choro e na agonia
    Mesmo assim na esperança de mais um dia
    Pessoas tentam viver normalmente,
    tapam seus olhos, blindam a mente
    Tentam viver pra não perceber que o sangue dos que morreram está quente
    Muitos perguntam a si mesmos como será daqui pra frente
    60 mil assassinatos ano passado a sangue frio
    E tudo com carimbo oficial da república federativa do brasil
  • Você Olhava Para Minha Boca

    As palavras que saem da boca dele deveriam ser minhas. O sotaque dele estraga tudo. Os dentes soltam um assobio estranho, que não combina. O formato da boca dele fica estranho quando fala a letra M. Ele sorri esquisito toda vez que fala a letra T. 
    Essas palavras combinam muito mais comigo. E sabe como sei? Porque todas às vezes que eu falava essas mesmas palavras, você olhava pra minha boca e você não faz isso com ele. Prefere olhar para os olhos dele? Pra fingir que gostou? Ou será que é pra se convencer que as palavras são sinceras? Eu tenho certeza que as palavras são sinceras quando saem da boca dele, mas não soam verdadeiras quando chegam no seu ouvido...Não é?
    É porque essas palavras são minhas. Saem de forma sincera e natural de mim, e chegam a você de uma forma verdadeira e belíssima. Mas não acontece isso quando é com ele. Porque você olhava pra minha boca. Porque focava em cada letra que saía dela. Porque queria guardar elas dentro de você, e agora eu sei que guardou, porque pensa em mim quando ele diz essas palavras. Não é?
    O meu sotaque combina, meus dentes não assobiam, e minha boca não fica estranha porque se encaixa com a sua logo depois de eu pronunciar as palavras:

    Eu te amo...

    Essas palavras são minhas para você. Serão apenas para você, e você só irá receber elas verdadeiramente quando saírem de mim.
  • Você, não

           O dia era 11/03/2019, acabei de ler o primeiro texto que escrevi sobre o nosso amor, no caso sobre o meu amor! Já se passaram quatro meses desde da nossa decisão e nesse pouco tempo eu me dediquei a minha pessoa e eu comecei a fazer coisas que eu nunca imaginei que faria. Eu estou feliz, muito feliz...sem você. 
           Sabia que eu não sinto mais aquele sentimento puro e gostoso por você? Eu não sinto falta quando você não fala comigo e eu até inicie umas séries novas, dá pra acreditar? E nessas series eu percebi o quão precisamos pensar em nós mesmos e deixar o mundo um pouco de lado, a nossa felicidade depende só de nós mesmos. Você, não! Eu não sinto absolutamente mais nada. 

     

  • Voltas e Voltas

    O mundo gira, gira. E você também
    O mundo gira, gira. E você também
    Acompanha o passo
    Acompanha o passo

    Não importa o tamanho do passo
    Você tem que ver é aonde quer chegar. Agora

    Olha a lua gira, gira. Olha a lua olha
    Ela se esconde e o sol aparece
    Você tem que se esconder de vez em quando
    Mas procure aparecer e se sentirá melhor

    Olha o sol clareia, clareia seu caminho. Então caminhe
    Caminhe. Não pare e fale: Estou aqui
  • Vou Virar Plutão

    Com os rostos virados para as estrelas, acho que criavámos uma conexão forte. Como se fossemos estrelas também. 
    Mas então ela se levantou, com o rosto numa expressão agoniada. Passou as mãos pelos cabelos, bufando de raiva. Mas antes que pudesse perguntar se estava tudo bem, ela me atropelou com as palavras.

    -Não te deixa brava que a vida seja só isso!?-ela apontou para nada como se visse a coisa mais ridícula do mundo.

    Fiquei quieta, sem abrir a boca, porque sabia que ela me atropelaria com as palavras novamente.

    -Não, não! Me corrijo: você não fica indignada de ver que as pessoas aceitam que a vida seja somente isso?

    Penso sobre isso. Aliás, a vida era sobre o que? Ser feliz? Fazer o bem? Deixar sua marca? Fazer o que você quiser fazer? Passar no ciclo da vida? Espera...isso era sobre Rei Leão, não fazia muito sentido. 
    Mas para ela fazia sentido, porque ela estava agoniada. Parecia que iria ter um surto de raiva e que quebraria tudo em volta. 

    -NÃO É JUSTO! PORQUE AS PESSOAS ACHAM QUE TUDO VAI SER DESSE JEITO?

    -Desse jeito como?-eu finalmente pergunto.

    Ela respira fundo e então olha para mim. Eu a encaro como uma aluna querendo aprender, porque tudo que ela fala faz sentido para mim.

    -As pessoas elas...elas se conformam que a vida é desse jeito. Nasce, cresce, sofre, trabalha e morre. Cadê...-ela para como se estivesse buscando palavras- cadê todo mundo que não quer ser assim.

    Ela estava mais incomodada de estar sozinha ou de todos acharem a vida tão superficial? Eu ficaria com medo de estar sozinha, mas não ela... Acho que ela se preocupava mais com o fato de todos estarem cegos com relação à vida. 

    -Puxa-ela diz passando as mãos pelos cabelos, ainda naquela agonia-As pessoas dizem que nossa vida é só um grão e que somos apenas um entre sete bilhões e meio de pessoas... Então porque todos vivem a mesma vida? Se somos tão insignificantes assim, porque todos não tentam ser insignificantes de um jeito único?

    Aquilo fazia sentido. E de novo eu me sentia uma aluna escutando o professor. Ou melhor, a professora. 
    Então por um tempo nós ficamos calados e voltamos a olhar as estrelas. 

    -Eu quero virar Plutão-ela murmurou com as pálpebras pesadas.

    Eu a olho confusa, mas ela nem se dá conta disso antes de voltar a falar.

    -Plutão não é planeta, não é nada...Não é ninguém. Mas mesmo assim as pessoas ainda sabem mais sobre ele do que sobre os planetas de verdade... Não é?-seus olhos se viram para mim.

    -Claro-eu concordo-Plutão é o não planeta mais importante.

    -Ele é...E eu vou virar Plutão-seus olhos se fecham com o sono. 

    Tudo que ela falava fazia sentido para mim, mas eu discordo apenas de uma coisa. Não acho que todos precisem viver uma vida insignificante única, acho que isso só serve para pessoas que querem ser planetas...
    Se ela vai ser Plutão eu vou me tornar uma Lua apenas para ela. Vamos viver no futuro, e no passado, e vamos ser insignificantes juntos...Mas ainda assim únicos. 




Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222