person_outline



search

Ficção

  • Você sabia? Et's gostam de tic-tac.

    Esta historia parece absurda, mas eu juro pra vocês que aconteceu mesmo!
    Estava eu em mais uma madrugada fria e sem graça apenas rolando vídeos aleatórios no meu celular, já estava de saco cheio, pois nada de interessante me acontecia há meses a fio. Bufei de descontentamento e joguei o celular para o lado, deitei de bruços com a cara no travesseiro e tentei dormir pela quinta vez só naquela noite. Só que naquele exato momento me subiu um arrepio pela espinha, como se algo estivesse me observando, pulei da cama e no mesmo instante levei um susto! Uma luz verde-claro descia do céu e tremulava nas minhas cortinas junto com o vento frio da madrugada. Engoli em seco, mas curiosa como sou, cheguei até a sacada para ver do que se tratava.
    E então eu a vi, uma gigantesca nave flutuando no céu, e era de lá que a luz saia! Esfreguei os olhos para ter certeza de que não se tratava de um sonho, ou de alguma alucinação àquelas alturas da madrugada, mas incrivelmente ela parecia muito real, fiquei decepcionada com o quão clichê ela era, se parecia com os discos voadores que vemos na TV, mas muito mais bonita, eu precisei admitir. Enquanto eu estava ali bestificada com aquela visão escutei um sutil barulho, como algo se soltando do fundo da nave, um monte de fumaça apareceu e eu precisei abanar com as mãos para tentar ver o que estava acontecendo, e aí meus amigos, foi que ficou tudo mais interessante e estranho. Era o ser mais belo que eu já tinha visto, seu corpo era esguio e sua pele negra como a noite, aquela luz esverdeada lhe caia tão bem que era impossível tirar os olhos! Seus cabelos azuis encaracolados continham pequenas luzes cor-de-rosa orbitando ao redor, como se seu cabelo fosse o sol e as luzes os planetas. De repente a base que havia se soltado e onde elu estava começou a chegar perto da minha sacada, eu é claro não conseguia tirar os olhos, estava magnetizada, acredito que elu tenha percebido, pois me deu um leve sorrisinho de canto de boca. No exato momento que estava bem de frente para mim, me estendeu a mão esquerda fechada em punho, olhei para elu e para sua mão sem entender, mas eis que elu a abre e o que eu vi me deixou surpresa, era uma caixinha de tic-tac de coca-cola! Impossível não se lembrar disso com um sorriso no rosto. Eu aceitei o presente e tratei de pôr um na boca no mesmo instante, então elu sorriu para mim e estendeu novamente a mão, dessa vez aberta, como um convite. Segurei-me firme e subi na base que foi em seguida para a nave, e depois disso direto para as estrelas.
    É isto queridos terráqueos, espero que um dia encontrem a minha mensagem, e que saibam de uma coisa muito importante se quiserem a paz com seres de outros planetas: não se atrevam a esquecer o tic-tac de coca-cola!
  • World Zombie

    No mundo onde geralmente o jovens são inocentes e fracos ,três jovens fazem a diferença nesse mundo modificado .
    Erika: 17 Anos , cabelos loiros ,pele branca,olhos azuis, especialista em engenharia elétrica, engenharia mecânica e robótica.
    Sebastian:16 Anos, cabelo ruivos,pele branca, olhos pretos, especialidade: forças militares de ALTO escalão ,faixa preta em judô e karatê.
    Enzo:15 anos ,cabelos pretos,pele branca,olhos verdes, especialidade: piloto nível profissional atirador de elite e líder.
             Capítulo 1: a infecção
      Era uma noite chuvosa , fria e quieta na cidade de nova luz , quando tudo começou no laboratório de pesquisa da cidade ,houve um incidente onde pessoas estavam com uma doença que ainda não era possível de se informar .
      Bem próximo dali tem uma escola  onde tem vários alunos .
          Escola Kamila Luz
    Professor: olá classe !, sentem se  pois a aula está preste a começar
     Alunos: cada coisa !, professor chato,e ele é um saco.
    Professor:quietos !
    Professor :esse é o um aluno novo ,por favor se apresente fique a vontade !.
    Enzo: olá sou é Enzo Berserk ,é um prazer !
    Professor : você pode sentar perto do…… Sebastian !
    Enzo: olá Sebastian , prazer sou Enzo !
    Sebastian: não falo com  fracassados como você!
    Enzo: mas… não te fiz nada
    Erika: ligar não o Sebastian ele  metido mas é um bom garoto, aliás prazer sou Erika ,é um prazer te conhecer .
     Horas depois de ter tido a aula, Enzo está indo de volta para casa quando souber que o metrô estava misteriosamente parado .
    Enzo:UE  o'que ouve?,e agora?,como voltarei para casa?,
    Sebastian: parece que não tem como voltar , aliás desculpe por hoje mais cedo ,deixe me apresentar sou Sebastian Rodriguez prazer!
    Enzo:Prazer!,cara é agora?, moro no outro lado da cidade já está tarde não tenho como voltar para casa.
    Sebastian:moro bem próximo daqui pode dormir lá hoje, peço para os meus pais liga para o seus ,e aí fechou ?
    Enzo: vamos nessa então haha,mas então onde você morar ?
    Sebastian:moro naquela mansão,bom chegamos,pai, mãe?..................UÉ que estranho deve tá trabalhando rsrs então está ali o telefone pode ligar fique a vontade !
    Enzo: obrigado,........ Pai?…. Mãe?,
    Erika: socorro abra a porta Sebastian !!!
    Sebastian:pronto o'que foi ?,oque tá acontecendo?
    Erika:tá rolando uma coisa louca!,a rua está um caos existem pessoas morrendo e comendo outras pessoas!!!
    Enzo:an!! ?????
    Sebastian: an!!?????
    Erika: um maluco me agarrou ele queria me morder, então eu empurrei ele é vim para cá,ele ainda está lá fora batendo no portão,e agora?
    Sebastian: olham só aquilo na TV
    A televisão estava no canal 6 que era de jornal dá cidade ,e o âncora deu a seguinte informação.
    Âncora: uma nova epidemia foi diagnosticada e todo o país já sofre com isso ,o exército  acaba de mandar várias tropas , CUIDADO QUALQUER COISA ESTRANHA O GOVERNO AUTORIZA A DEFESA INDEPENDENTE DO QUE ACONTEÇA.
    Enzo: será que ele está contaminado ?, O'Que faremos ?
    Sebastian: ele tá conseguindo entrar aqui !!!!
    Enzo: socorro!!!!!
    Erika: socorro!!!!
    Sebastian: socorro!!!!!
      Derrepente um homem forte surgiu e decapitou o indivíduo esse homem é  Reinald Rodriguez..
    Sebastian: p….. Papai ?, você o matou ,o que houve ?,onde  está mamãe
    Erika: Sr Rodriguez  ?
    Enzo: pai do Sebastian ???
    Reinald: Rápido arrumem as coisas vocês tem que sair agora !
    Sebastian: mas pai porque?, o que tá acontecendo ?
    Reinald: NÃO E HORA PARA EXPLICAÇÃO SEBASTIAN !,faça o que mandei ,vá procure seu tio no outro lado da cidade ,aqui não é seguro a mansão tá perto de ser invadida por mais deles , não deixe que eles lê mordam, algum de vocês sabe dirigir você sabe Erika ?
    Erika: não SR !
    Enzo:  meu nome é Enzo senhor ,é eu sei !!!
    Reinald: quem é você?,amigo do meu filho?,bom não importa cuidem bem dele tá  Enzo e Erika , rápido vão para garagem isso é um adeus!!!!
    Reinald foi mordido uma hora antes e já sabia que o seu estado não tinha mais jeito, Reinald Rodriguez coronel das forças armadas um homem de grande importância acabou lutando até a morte com outros infectados.
  • Zumbi, mais que ação, um ideal

    Antes de tratar do quadrinho que eu li, o Zumbi em ação do Fernando Gomes, é necessário que eu faça uma pequena introdução. Zumbi dos Palmares é o personagem histórico mais comentado do país ultimamente. Não digo isso apenas por estarmos no Novembro Negro — utilizado pela publicidade a exaustão —, mas sim pelos debates históricos acerca desse homem.
              Para os pensadores... quero dizer, pseudointelectuais da extrema-direita, Zumbi, o mesmo que libertava negros da escravidão, possuía ele próprio escravos!? Nada disso tem o mínimo de fundamento historiográfico. Nenhuma fonte até hoje fez esse tipo de comprovação. Se houve negros e pardos que possuíram escravos, ou Estados africanos que se serviram do escravismo, isso não deve ser usado para legitimar o racismo atual.
              As ilações e especulações esvaziadas de historicidade, ou melhor, contexto histórico, distanciam esse homem negro do seu tempo e do espaço. Mas porque tornar logo Zumbi o vilão do regime escravocrata? Simples, para produzir misologia, pulverizar ignorância, legitimar o racismo produzindo a falsa ideia de que aquele que libertou seus iguais era um oportunista.        
              Quando li o mangá do Fernando Gomes, assim o chamo devido sua estrutura narrativa, vi a oportunidade das pessoas se interessarem um pouco por essa história tão maculada por ideologias vãs. O quadrinho toma algumas liberdades poéticas, algo plausível, visto que o autor produziu uma ficção com elementos históricos, e não apresentou uma tese de Doutorado em História do Brasil Colônia.
              Em Zumbi em ação, o nosso protagonista nasce em 1655 no Quilombo de Palmares, atual Alagoas. O filho de Dona Sabina cresceu um garoto levado, e ainda criança, acabou sendo capturado por um soldado após Zumbi jogar frutas nele. Há meio caminho ele acaba sendo resgatado por um tal Capitão Francisco. Se tornando seu tutor, o militar o leva para uma igreja em Porto Calvo, sendo batizado e educado lá.
              Depois de anos treinando esgrima com Francisco, Zumbi, agora bem mais velho, se junta ao seu mestre Capitão Francisco e luta contra bandoleiros pelas vilas e arraiais. Depois disso a história segue um ritmo mais rápido. Nos parece que o autor queria lançar algum panorama da vida desse herói nacional. A obra em one-shot se desenvolve como um longo flashback pelas mais de 30 páginas.
              A obra colorida ressaltou os grupos étnicos-raciais em conflito, bem como os mestiços. O desenho tem cara influência de mangá, mais pela sua estrutura narrativa do que pelos traços. De maneira resumida, a história traça a ascensão e queda de Zumbi como líder do Quilombo de Palmares. E mais que o traço em desenvolvimento, o que mais me incomodou foi o papel que Zumbi adquiriu na obra.
              Zumbi, embora protagonista, é um personagem mais passivo. Não estou cobrando fidelidade histórica do autor, talvez ele meso não tenha se aprofundado muito na história desse líder negro, mas, o Capitão Francisco como “sensei” de Zumbi ficou pouco crível e acabou atrelando a luta do personagem principal a motivações banais, infundadas até. Não achei crível. Não foi tão estimulante quanto sua luta pela liberdade.
              Ao longo da história o foco muda, mas o quadrinho é tão curto que isso acaba despercebido. O autor lançou outras obras, e Zumbi e Palmares são revisitados mais uma vez. O designer dos personagens é bacana, e mesmo adultos, nos remetem ao shonen de lutas. As lutas, mesmo não sendo o foco, são mal coreografadas e não dão o impacto necessário.
              Apesar dos impasses da obra, se você gostaria de ver Zumbi dos Palmares numa roupagem moderna e fantástica, adquira o seu exemplar. Talvez o maior destaque dessa obra seja despertar a curiosidade do leitor para acompanhar a trajetória desse homem que tanto contribuiu para a liberdade de homens e mulheres negras oprimidos pelo regime escravocrata português e brasileiro.

Autores.com.br
Curitiba - PR

webmaster@number1.com.br

whatsapp  WhatsApp  (41) 99115-5222