person_outline



search
  • Ficção
  • Postado em

Como se tudo fosse real e irreal

É como se tudo viesse do nada, acontecesse do nada, não sabemos quem somos e nem de onde viemos, só sabemos que existimos. Gostaria de falar um pouco sobre a vida, quem amamos, sobre o amor. Às vezes, pergunto-me o porquê de vivermos e sofrermos tanto? A dor, a dor que despedaça nosso coração, a dor que dilacera tudo de bom, eu queria ter o poder de trazer todos que amo de volta a vida, só que fico a me perguntar, viver é algo belo e complexo, é algo sofrido, só que não temos escolha. Ah todo estante perdemos quem mais amamos, e o que fica? Apenas lembranças? Sim, apenas vagas lembranças, nos seres humanos têm uma capacidade extraordinária de lembrar-se de algo importante, temos um complexo cérebro a todo instante projetando algo. E novamente, volto a me perguntar, como tudo é possível? Perguntas e inúmeras perguntas, e nada de respostas. Tantas vezes nos apegamos há alguém e logo em seguida ela parte pra um lugar ao qual não podemos ver, ou podemos tocar, um lugar, eu posso relatar que esse lugar seja calmo, tranquilo, aonde a paz exista de verdade, aonde a dor, o desespero não insista, aonde tudo é paz, e paz. Meu coração chora, chora sem sessar, estou cansada de tantos sorrisos, que me fazem chorar! As lagrimas queimam meu rosto, a dor dilacera meu coração, tudo a minha volta parece lento, como se o universo estivesse parado, e somente eu em movimento, gostaria de arrancar tudo que sinto, gostaria de ser forte, mais não estou em condição de ser forte, não posso ser forte, não quero ser forte, só quero ficar aqui, sentada, com um lápis e um papel, escrevendo palavras que ninguém me compreendera. 

Pin It
Atualizado em: Dom 5 Out 2014
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222