person_outline



search
  • Ficção
  • Postado em

Kirus

CAPITULO 1

Banido

Os dias já foram melhores no planeta kirus,localizado  num ponto muito critico da galáxia, perto de muitas estrelas com núcleos de esmeraldas, e com muita abundancia em minério, seria o X de um mapa do tesouro, para qualquer ser vivo que precisasse desse elemento, lar de criaturas mais belas de todo o universo, com características perfeitas  e traços de delicadeza, cabelos claros e lisos, olhos que brilham como diamantes cravejados, ele macia da cor do ouro e orelhas pontudas que indicam o seu real destino, esses são os elfos,seres perfeitos  que encantam a qualquer um.

Ao nascer cada elfo era eleito com um dom natural água,fogo,terra e ar, mas algumas vezes a mãe de todos os elfos hofélia,uma Deusa kiriana,intervia em um único ventre materno, presenteando o sortudo, com um poder jamais visto em todo universo, e este elfo seria o sucessor ao trono real.

No século passado o rei de kirus muntak,o mais forte de todos os elfos,nasceu com o dom de mudar cada faze lunar e cada faze solar,alterando assim as estações do ano e os resultados de cada colheita,evitando a fome e a morte de muitos elfos periféricos.

Muntak foi casado três vezes  e nesses relacionamentos passageiros teve três filhos,killá,kallehá e kihá, os três com diferenças mínimas  de idade,killá era o mais  bagunceiro dos filhos,não gostava de ser elfo e culpava muntak pela morte da mãe,o seu don élfico era água,kallehá era o mais educado,ajudava no plantio e na colheita,fazia todo o serviço pesado e seu don élfico era terra,ele realmente era o filho perfeito de muntak,já kihá era o mais perverso dos três,pensava em tomar o trono do pai e governar kirus de uma forma rude e impura,maltratava elfos periféricos e cuspia nos medalhões forjados por croturs o elfo protetor, alem disso matou milhares de elfas dos campos,com sua lança planaria feita de ouro,prata e ossos de elfos ancestrais ,por esses modos kihá foi banido de kirus,e mandado para o planeta protus,o único lugar cósmico onde o medo devora o medo,seu don élfico era fogo.

Protus foi um planeta cósmico lunar,habitado por calhensses,criaturas com dons sobrenaturais,por muitos eram chamados de magos e por poucos eram simples feiticeiros,mas a séculos não se via vida naquele planeta,as arvores lumens haviam desaparecido,as pedras protunianas já não brilhavam mais,e por isso muntak tranformou protus em uma prisão imortalia,mas muitos segredos ainda estavam guardados nos subsolos de protus.

A vida dos elfos no planeta kirus,seguia tranqüila depois que kihá foi banido;Ao passar do tempo killá ia juntando suas magoas e fúrias, ficando cada vez mais descontrolado e sentia muita falta do irmão.

Ao mesmo tempo kallehá ficava mais popular,prestativo e a magia élfica que girava entorno dele o deixava cada vez mais encantador .

Em uma noite de pesadelos killá levantou-se e  foi até a pedra dourada, um santuário para os elfos e um lugar de meditação e promessas,nela crescia pequenas nutis,pedras brilhantes que eram usadas em encantamentos e rituais de cura.

Uma lagrima escorreu em seu rosto,ajoelhou-se diante de uma nutis deixando seu sofrimento corromper a beleza e o poder brando da mesma,fazendo uma promessa,que ajudaria seu irmão retornar a kirus e juntos fariam o caos,governariam um plenata que seria só dos dois,onde todos os elfos tornariam-se escravos e sofreriam ate o ultimo dia de suas vidas.

CAPITULO 2

O retorno

Passando algum tempo,killá conseguiu encontrar seu irmão,ele estava no canto mais remoto de protus,nos vales abutrianos,onde a única forma de pensamento existente era a morte...killá vendo a situação de seu irmão, ficou descontrolado, então ele esperou até o ultimo ciclo lunar,onde a lua ficasse vermelha. Então foi ate a pedra dourada e roubou três nutis,colocou o véu dourado de encantamentos sagrados e foi até o vale das plantações, aonde a lua branda e vermelha beijava o chão.

Quebrou as três nutis e derramou seu  liquido sagrado,formando um triangulo vicioso e indiferente,desejando todos os males e aflições para os elfos de kirus e começou a invocar drow,o elfo mais temido de kirus.

“Todo Poderoso Drow,venho impiedosamente,invocar-te e pesso que traga meu irmão que é seu servo desde o nascimento de volta,para que juntos vinguemos as suas amarguras”

Drow apareceu como uma voz podre e desfocada ,disse que  atenderia ao seu pedido,porem com uma única condição, que killá entregasse a alma de seu pai em troca a do irmão,killá estava tão descontrolado que aceitou na mesma hora,cortou um de seus dedos para selar o pacto,queimou e jogou suas cinzas ao vento, deixando ali o pior  erro de sua vida.

O palácio real estava tênue,killá pelos corredores andava e a única coisa que passava pela sua cabeça era matar o homem que  ele mais odiou em toda a sua vida.

Entrou no aposento real,com uma adaga em sua mão,foi em direção a cama onde muntak dormia,seus olhos enchiam-se de sangue e ódio,então cravou-a no coração do elfo guardião,feito isso,levou o coração de seu pai ate a pedra dourada,oferecendo a alma de um elfo poderoso ao mais impiedoso dos elfos,onde as forças do bem e do mal acabaram se encontrando da forma mais triste possível,então Drow pegou o coração de muntak em suas mãos e devorando sua alma,foi ficando mais poderoso do que qualquer elfo.

Killá questionou Drow sobre o resgate do irmão,com uma risada sarcástica e maléfica,aproximou-se  de killá,e dando um beijo em seu rosto,susurrou em seu ouvindo;

-“não me reconhece irmão maldito,você me deu o que eu queria e agora vou acabar com essa raça impura, começando por você”

Killá não entendeu nada,ficando assustado deu dois passos para trás,e olhando bem no fundo dos olhos de Drow viu a alma do irmão gritando por ajuda,e entendeu que aquele não era mais o seu irmão.

De sua capa preta,sairam nuvens pretas com raios vermelhos que consumiram a alma de killá sem nenhuma piedade.

“Agora você só passa de uma mera lembrança”                                                                                             

Capitulo 3

A destruição

Amesma nuvem preta com raios vermelhos começou a cobrir o planeta kirus,assombrando e não deixando nenhuma  luz penetrar em seu solo,Drow estava disposto a destruir o planeta e todas as suas lembranças,(seria Drow um ladrão de lembranças),killehá que estava nos campos ajudando outros elfos na colheita,viu a nuvem escura chegando ate as terras férteis,e correu ate o palácio para ajudar seu pai,porem quando chegou,não havia ninguém, somente fogo e destruição,killehá viu que não poderia fazer mais nada pelo pai e que kirus já estava morrendo por dentro, a única opção era fugir.

Então,recolheu  os pergaminhos e mandamentos mais sagrados ,que eram guardados no palácio,reuniu o maior numero de elfos possíveis,foi ate a pedra dourada,recolheu em um pequeno frasco quinze nutis,e guardou em seu bolço,

 Todos os elfos ao mesmo tempo falaram o encantamento:

“nhack tsio,turinov”

Dito isso um portal se abriu no meio da pedra dourada,todos os elfos que ali estavam reunidos,passaram pelo portal,killehá olhou para tras e sentiu a tristeza por deixar seu planeta natal,a nuvem das trevas se aproximava, e passando pelo portal o mesmo se fechou.na mesma hora Drow jogou um raio de forças malignas na pedra dourada destruindo-a de uma só vez .

Com o sucessor de muntak longe de kirus,Drow escravizou todos os elfos restantes no planeta,e começou uma era de terror e humilhação,jurando um dia encontrar o ultimo elfo com sangue real,e tomar sua alma,só assim ele poderia ter o controle de todo o universo......

Ao passar dos anos,todos os elfos que fugiram de kirus,ficavam como nômades,ian de um planeta a outro,até achar um lugar para chamarem de lar novamente, e assim começarem uma nova éra élfica.

Pin It
Atualizado em: Sex 19 Set 2014
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222