person_outline



search
  • Ficção
  • Postado em

As Sombras da Luz - Prólogo

Prólogo

Dor.É a primeira coisa que sinto o retomar a consciência.

Tenho a estranha sensação de que minha mente estava vazia, nenhum pensamento ou emoção. Uma sensação diferente essa, mas acabo que por me acostumar com a ausência.

Um pequeno ruído começa a ficar cada vez mais alto, e percebo que o ruído se tratava de vozes. Várias vozes. Muitas delas. Falando apressadas e sem nexo. Embaralhadas no meio de todas as outras.

A dor que havia começado em meu braço esquerdo, se espalhara rapidamente pelo meu corpo. Era uma dor diferente. Como se diversas fagulhas estivessem acertando meu corpo de uma só vez.

A temperatura morna me lembrava do Sol. Se me lembro bem de tê-lo visto uma última vez, era como raios de luz que se espalhavam por tudo e todos. Mas era vago. Tudo era vago demais.

Estou deitada em uma superfície macia, talvez uma cama ou um sofá.

Uma voz se aproxima mais que as outras. Uma voz fina, quase como a de uma criança, que falava animadamente. Não consegui entender nada do que dizia. 

Pin It
Atualizado em: Ter 9 Abr 2013
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222