person_outline



search
  • Poesias
  • Postado em

Devaneios em Balistraat

Talvez ela seja como aquela rua
Para muitos só uma rua
Mas quando me peguei olhando
Já estava me encantando com cada detalhe
A folha caindo
A bicicleta passando
O poste com sua luz iluminando
A ponte com o rio cruzando
Meu hotel se aproximando
O velho pub com o dono reclamando
Tantos e tantos "ando"s
E eu me apaixonando
Por aquela rua ali
Pra muitos, uma rua qualquer por aqui
Para mim, uma rua que sempre me volto
Cada novo dia um novo detalhe
Talvez nunca pare
De enamorar aquela rua ali.
Pin It
Atualizado em: Ter 1 Ago 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222