person_outline



search
  • Poesias
  • Postado em

o fim de uma espera

me pego lembrando dela novamente 
do seu beijo faminto 
do abraço dormente 
de suas vestes negras carregando a gente.

o claro se tornou escuro 
sentimentos se tornaram pedras 
meus ombros que agora pesam 
deixam a bela a minha espera. 

a procurei, 
a desejei, 
queria senti-la 
fechei meus olhos e a vi caminhando como o dia 

ela me abraçou como mãe, 
me beijou como amiga 
e me levou como amante.

a casca sofrida e agonizada ficou para trás,
fria e imóvel é embalada a presente,
o corpo para a terra úmida e eterna 
lugar de toda gente.
Pin It
Atualizado em: Qua 14 Jun 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222