person_outline



search
  • Prosa Poética
  • Postado em

Novos atores, velhos papéis

Ali mesmo no corredor
Com aqueles olhos que escorriam sentimentos
Me olhou como quem queria me ver de novo
Mas de sua boca saíram palavras que não me deixariam voltar
Sua mão segurando seu braço deixando livres seus olhos para chorar
Quanta dor em uma cena tão singela quanto um modesto bom dia
Quem dera um dia
Voltar naquele corredor
Os mesmos atores em seu papel prontos para novamente encenar
Uma peça que não queriam acabar
Mas um fio do destino acabou por cortar os dois cominhos que haviam lá
Agora na poltrona lembro
Já faz tanto tempo
Mas quem iria eu imaginar que sua falta iria me levar
A contar histórias como se fosse escritor de um conto fugaz
Tentando encontrar em minhas loucuras um momento de paz
Ela não volta mais
E eu espero demais
Em, talvez, encontros formais ou informais
Uma, duas ou mais bocas não sei quais
Reencontrar uma atriz daquelas principais
Para um dia viver comigo alguns natais.
Pin It
Atualizado em: Qua 2 Ago 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222