person_outline



search
  • Crônicas
  • Postado em

Amor rompe caixas

Não é preciso ir muito longe pra ouvir alguém gritar sobre amor. Mas a grande porcaria é que estão o enquadrando em qualquer caixa, justo ele que  devia ser o motivo pra quebrar caixas. Entende?!
Assim: "eu amo porque ele me faz feliz." Pra mim, isso é puro egoísmo! na boa, mesmo! -não que eu ache que devemos nos prender numa ideia de contos de fadas, mas é um conto, meu conto. Então eu posso escolher o que será escrito. - A pureza do sentimento devia fazer com que o eco fosse: "eu amo porque o faço feliz."
  Cara, amar é isso! É encontrar, antes ser, alguém que já é uma medida transbordante, uma medida completa, alguém auto-suficiente para si mesmo, alguém que já se basta. O outro, não é metade da laranja ou cara metade e sim, uma gota (ou muitas) num copo já cheio fazendo com que ele seja capaz de transbordar. Saca?! Amar implica mais em ser a cobertura na vida do outro que o bolo. Tá muito mais ligado aos sussurros que os gritos; aos segredos do que aquilo que é escancarado; aos detalhes do que a complexidade. Ainda quando me perguntam sobre o que ser amor, vou pensar em todas as teorias que já ouvi e as que já criei também, mas que ainda assim, uma palavra é capaz de resumir: LIBERDADE!
Amor, pra mim é sinônimo de liberdade. Sem cadeias, sem caixas, sem amarras, só voar. Amar é escolher alguém pra voar junto e não pausar nosso vôo; Amar é escolher quem queremos ouvir cantar desafinado sem tapar os ouvidos; é fazer nós de nós, nós de laço e não nó cego. Amar é falir com nosso vocabulário. E na mesma mão, ser livre é escolher aonde quer ir e com quem ir. Tô sendo clichê e piegas, eu sei! Mas posso colocar a culpa nos meus hormônios aflorados pela TPM, é isso ou só estou querendo uma desculpa para escrever sobre o tal.
Pin It
Atualizado em: Qua 14 Jun 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222