person_outline



search
  • Pensamentos
  • Postado em

Presa

Eu costumava prestar atenção nos olhos, no movimento das mãos, respiração, podia sentir a bondade ou a maldade só de olhar. Hoje vejo se vai demorar, se vão me xingar, não da problema, gente entra e sai por aquela porta e eu só penso em não ser uma vergonha no fim do dia. Ver tanta gente está tirando minha humanidade. A vontade de passar os dias trancada no quarto sem ouvir aquela campainha me consome, o tocar do telefone ecoa mesmo numa terça-feira de folga. Necessito de ar. O controle sobre meus afazeres, o dinheiro gasto, o cheque que não posso ir trocar, a única preocupação em trabalhar, a frase "Evelyn, você tem que resolver minha vida", ela pesa, ele pesa, as costas doem e os olhos sentem as noites sem dormir. É minha obrigação, mas acho que não assim... "É fraqueza desistir, tem muita gente querendo estar no seu lugar". Estou me perdendo dentro de mim, estou me perdendo de vista. Ver que perdi o dia inteiro dentro de um cubículo, sem agradecimentos, sem tempo para viver afoga-me. Não tem janelas para ver o céu, não tem tempo pra ir comer algo quando o dia já está escurecendo.
Ver aquele vai e vem, ver as pessoas perdendo anos de suas vidas na mesma cidade, na mesma casa, na mesma vida era estranho, me perguntava como conseguiam... Hoje me pergunto ainda mais, como conseguem? Como consigo? Não consigo!
Pin It
Atualizado em: Seg 12 Jun 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222