person_outline



search
  • Poesias
  • Postado em

TOLO BILY

Bily veio ver a ultima morada
Tao tolo é você Bily
Destroços ainda fumegantes em alguma calçada
E Bily sabe...
Só Bily sabe...
Uma noite destas ele vai contar também a você aquela estória
A estória dele...
Bily agora conhece cada antro da noite
Ele já não tem medo
O que o assustava Bily?
Tolo Bily...
Em algum lugar Bily deu sua ultima risada
Quem te ouviu Bily?
Bily deu sua ultima risada onde ninguém podia ouvir
Que tolo...
Tão tolo é você Bily
Bily diz que quer uma ultima canção
Quer jazz Bily?
Quer Bird?
Bily diz que sabe quando acabou
Quem te contou Bily?
Como você percebeu?
Bily odeia este terno tão azul
Rabugento Bily...
Tão tolo...
Não podemos mais falar daquela manhã
Por que Bily?
Manhãs do Bily...
Bily diz que sua poesia nunca rimou
E quem liga para isso Bily?
Bily diz que quer uma marcha simples
Tao formal o Bily
Tão tolo... tão tolo...
Bily diz que lembra de tudo agora
Veloz e furioso
Luz e concreto
Metal e sangue
Derrapagem e silencio
Freeway final?
Estrada que acabou?
Ah Bily beberrão
Tão tolo Bily
Agora Bily esta na morada final
Lapide para Bily
Nenhuma canção para Bily
Silencio... silencio eterno Bily
Tão tolo...
Tolo Bily.
Pin It
Atualizado em: Qua 21 Jun 2017

Pessoas nesta conversa

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222