person_outline



search
  • Contos
  • Postado em

Labirinto Do Tempo

Ela me perguntou:
-Posso ver o seu caderno?
Deixei-me dominar pela emoção e troquei os pés pelas mãos.
Várias vezes, tentei explicar-lhe, porém ela não se convenceu. Pudera, aquela minha atitude não era motivo para ter feito o que fiz.
Por mais que eu, ou quem quer que fosse, me perguntasse o motivo de tê-la agredido, jamais encontrei resposta para justificar a praticidade daquele ato.   
Aquela cena, muitos anos depois repetiu-se, mas, dessa vez, não era comigo.
-Muito bonito esse seu caderno. _ Disse a moça para o rapaz que sentava-se ao meu lado.
Só eu sei o quanto desejei que aquilo tivesse sido comigo.
Pin It
Atualizado em: Dom 5 Jun 2016
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222