person_outline



search
  • Micrônicas
  • Postado em

Psicose Psicodélica

ai você está tranquilo, no seu silencioso quarto, solitariamente suportando sua solidão, e nota o quão entediante é ter sua companhia em si. Você sente apertos violentos em seu pescoço, cortes aleatórios em seus pulsos, e fluídos ácidos agitando-se em sua garganta. Às vezes o tempo todo suicídio é a única coisa que preenche sua mente. Você está no meio de uma floresta incendiada no meio da noite, onde mesmo com tudo queimando, mesmo entre gritos e gemidos, sua expressão facial tediosa permanece inabalável. Não adora, não repudia, mas ignora. Que fardo tamanho é você ter que se suportar o dia inteiro, durante épocas e estações. Durante vidas e despedidas. Qualquer probleminha, texto borrado, pano mal dobrado ou leite derramado lhe parece motivo para pensar em vida após a morte, em se iludir com reencarnação, ou simplesmente antecipar seu merecido descanso. Você se sente na necessidade de inovar, de conhecer novas pessoas, se tornar outras coisas, ser muitos, e se enfadar disso. Ah, mas ai você sente algo incomodar sua visão. De tanto preto e branco, um vulto colorido veio e foi com a mesma rapidez. O que seria? Conexão entre mundos, união de universos? A interseção entre a natureza e a sobrenatureza? Outra complicação, também ponto de ignição... mas ai você lembra que o que incomodava sua visão era a venda que você mesmo pôs em seus olhos, para tornar sua companhia menos cansativa. Mas ao tirar a venda, você nota que aquela cortina está agora mais perto. Cada ato seu pode retardar ou acelerar sua aproximação, mas nunca para-la. O que há além dela? Nada? Ah, o desfecho mais esperado, não posso partir sem antes vê-lo. Ansiedade sempre tive, me sinto obrigado a rodar o potenciômetro e acelerar, antecipar, me mutilar, em muitos me tornar. Que egoísmo ser um, eu quero ser muitos, e com essa gilete, esse veneno e essa corda, certamente terei material suficiente para me entreter e, quem sabe, esquecer que estou aqui.
Pin It
Atualizado em: Qui 15 Jun 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Curtir no Facebook

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222