person_outline



search
  • Prosa Poética
  • Postado em

REPENTES

Cada verso que escrevi nessa poesia,
É nada mais do que para ti contar minha doce amada;
Que andei conversando com a tarde ensolarada,
E a ela relatei da minha alegria;
De poder tocar tuas mãos de fada,
Com esse meu desejo que é pura magia;
Enche tua boca com mil dos meus beijos,
Essa fonte imensurável de desejos...
De te amar para sempre minha estrela guia.
Como posso não querer-te noite e dia?
Se tua saliva cálida vive impregnada!
Na minha boca como uma gula escancarada,
Fazendo real a minha fantasia!
De ser um lobo uivando para a lua prateada,
Cheia na noite até raiar o dia...
Incendiando o meu ser como fogo em lampejos,
Fazendo-me esse louco acompanhando cortejos...
Para ouvia a oração em forma de melodia.
Cada verso que escrevi nessa poesia oh doce amada minha!
Saberás tu ao lê-los que são obras de minhas mãos.
Que sinto incendiar meu coração,
Quando ferve em mim esse desejo;
De encher tua boca com mil beijos,
Não importando se é noite, ou seja, dia.
Porque te amar como amo nessa voracidade,
Digo-te amada minha que na verdade...
Só Deus lá na imensidão.
Pin It
Atualizado em: Qua 2 Ago 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222