person_outline



search
  • Artigos / Textos
  • Postado em

SONATA DE AMOR

Menina eu quiria ter asas!
Pramodi prô infinito vuá.
E uma nuvi bem branquinha...
De entre as ôtra arrancá.
Uma nuvi que nem argudão...
Pra fazê dela um corchão...
Pra nois dois se agazaiá.
E com o orvaio da noite...
Eu fazê um cobertô.
Infeitado de anjim...
E arguns ramim de fulô.
Pra adispois de nois juntim...
Eu te niná cum carim...
Pra gente fazê amô.
E dibaxo do céu azul...
Cum as istrela a briiá.
Eu te inchê de bejim
Pra tua boca adoçá.
Enquanto nois dois grudado...
Naquele momento sagrado...
De amô se imbriagá.
E assim imbriagado...
Sintindo o coração zuado...
Cumo eco de truvão.
Eu te decrará uma poesia...
Cum a merma meludia...
Que faiz nois dois se amá.
Vô pedi a permissão de Deus...
Prus anjim pra nois  cantá.
Fazeno uma grande festa...
Imbaxo da luz do luá.
Afrirmá procê eu posso...
Que um amô cumo o nosso...
Ninguém mais vai incontrá.
Pin It
Atualizado em: Ter 4 Jul 2017

Pessoas nesta conversa

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222