person_outline



search
  • Artigos / Textos
  • Postado em

SE SOUBERES COMO TE APRISIONAM, SABERÁS COMO SE LIBERTAR- TEXTO COMPLETO

Breve comentário sobre pontos cruciais da fé cristã
   Quanto mais fiel ou devoto você for ao sistema de crenças cristãs, mais esse texto será um incomodo para você. Isso é normal e são características comum de pessoas que prezam ser verdadeiras em suas crenças, ou que fazem juramento solene em uma assembleia. Não precisa sentir culpa por isso. Se vier a sentir desconforto mediante essa leitura, você pode parar e voltar depois, ou pode ir lendo aos poucos em dias alternados para não se machucar muito. Não intento com esse texto causar perturbação mental a ninguém, antes sim livrar a muitos da paranoia e esquizofrenia que julgo ser patológica na maioria dos cristãos fiéis. Não é feio ser fiel a uma causa, desde quando a causa seja real e verdadeira. No entanto, nem tudo que nos ensinam sobre as coisas são verdade, nem tudo ocorreu como nos disseram, e algumas vezes sem saber vivemos uma fantasia coletiva acreditando ser essa mesma, uma verdade absoluta. Como cidadãos livres temos o direito de pesquisar, conhecer, comparar e depois de tudo decidir se seremos fiel a um grupo por conveniência ou se o deixaremos por concluir que estávamos mantendo fidelidade a algo inútil, desnecessário ou para fins pessoais e não coletivo.
    Não é fácil se desfazer de uma crença enraizada em nós desde o nascimento. Principalmente se depois da vida adulta, a maior parte das pessoas com quem nos relacionamos continuam com os mesmo padrões de pensamentos, usando as mesmas linguagens, debaixo dos mesmos medos e nutrindo as mesmas esperanças. Para uma pessoa normal, isso é sinal que sua crença é verdadeira. Somente sendo “anormal” para ousar pensar diferente e agir diferente. Todos que se enveredam por esse caminho, estão cientes que serão hostilizados e andarão solitários por muito tempo, até que se enquadrem em outro grupo, ou simplesmente não se integrem a outro segmento de crença religiosa nenhum e busquem encontrar espiritualidade longe de rituais e grupos, ou simplesmente se torne um eterno aprendiz e buscador da verdade, da justiça e da paz entre o homem e o seu meio.
   O cristianismo em geral ao longo de dois mil anos, tem pregado paz, gozo, felicidade e equilíbrio de espirito a todos que aceitarem os dogmas impostos por seus representantes. Isso não é verdade, é praticamente impossível de ser feito! Quem já conseguiu se libertar dos padrões doentios de pensamento das crenças e tradições dos grupos que professam essa fé, sabe o quanto isso não corresponde à realidade vivida entre os membros, antes sim o oposto disso é evidente na vida da maioria dos seus seguidores. Digo sem medo de errar, quem a maioria dos seguidores cristão vivem imersos em duvidas, incertezas, incoerências, dualidade de pensamentos, se martirizando, se culpando, criando demônios imaginários e vivendo numa luta incessante contra os estímulos normais e vitais a sobrevivência do próprio homem, qual eles atribuem ser pecado. Esse não é um estilo de vida saudável.
  Não é possível ter paz quando se tenta subverter todos ao seu ponto de vista seja pela violência física ou verbal. Esse é exatamente o princípio da guerra.
  Não é possível ter gozo em nada quando todas as atividades do seu dia a dia são baseados no medo de pecar e da condenação eterna. Este é um dos sintomas do ser paranoico e causa de várias outras doenças nervosas.
  Não é possível ser feliz, sabendo que todos os seus parentes, amigos e pessoas que você gosta vai para o inferno só por que não concordou com seu ponto de vista religioso, a não ser que você seja um sádico e que tenha prazer em saber que os que não concordaram com seu “evangelho” tem passagem direta para o reino das trevas. Esse comportamento é mais comum entre o cristianismo evangélico radical. Alguns membros iludidos, não veem a hora de dizer: eu te avisei...
    Não dar para se ter nenhum equilíbrio espiritual, diante de tanta pressão psicológica impostas pelas lideranças sob pretexto de castigo caso um membro se recuse a cumprir alguma regra dita, nem tão pouco dar para ser equilibrado mediante tantas ofertas de evangelhos diferentes para todos os bolsos e todos os gostos. Por mais que alguém diga estar no lugar certo acreditando ser aquela a igreja certa, no fundo todos são atormentados pelo risco de não estar seguindo a “igreja verdadeira” e assim terem perdido todo o tempo de suas vidas e no final ainda ser rejeitado no dia do juízo por estar numa “igreja errada”. Isso deixa as pessoas angustiadas. Essa também é causa de cristãos estarem sempre convidando outros cristãos ao cristianismo, saindo apenas de uma “igreja errada” para uma “igreja certa”. Em algumas igrejas é lei marcial e terminantemente proibido qualquer membro manter relacionamento afetivo amoro com pessoas de outro seguimento, e em alguns casos até relacionamentos profissionais e de amizade também são duramente criticados ou penalizados. É aconselhável nesses grupos extremistas, que todo e qualquer tipo de relacionamento seja apenas com pessoas do mesmo segmento. Isso causa revoltas, dores e perturbações mentais em qualquer pessoa que ainda não foi 100% robotizado. É um direito constitucional ir e vir, e nos relacionarmos com quem quer que seja. Muitas igrejas violam esse direito legal do cidadão, pois se acham estar acima de qualquer lei humana.
   Triste realidade é a vida de um cristão fiel! Mente para si o tempo inteiro! Diz aos 4 cantos do mundo que é salvo, que é liberto, que é livre e que seu estilo de vida é o melhor do mundo, mas vive perturbado pelo medo, a culpa e o arrependimento por um crime que nunca cometeu, qual diz ser a morte do seu cristo numa cruz e que o mesmo padecera justamente pela quantidade de pecados acumulados de toda a humanidade. Coisa difícil de se entender, quanto de se explicar, então basta usar a fé. É o que dizem, assim como dizem de tudo que não faz sentido algum no campo das religiões. Se fecham em um grupo de 4x4 e alegam saber de tudo, conhecer de tudo, e entender de tudo, mesmo fechado no mundinho de 4 paredes da igreja, sem pesquisar nada, sem buscar nada e sem dialogar de forma sadia com quem não concordar com sua linha de pensar. Acreditam que tudo lhes pode ser revelado apenas pela leitura de alguns salmos e versículos condicionados da bíblia. A própria leitura completa da bíblia nunca foi incentivada e em vários casos proibida. Se pelo menos lessem a bíblia toda livre do condicionamento, poderiam por si só fazer algumas comparações libertadoras e mudariam sua forma de pensar e de agir.
   Devido a essa triste realidade é que muitos vivem a desejar ardentemente que tantas outras pessoas se juntem ao seu segmento, apenas para não se sentirem desconfortáveis, duvidosas e atribuladas sozinhas. Companheiros de tribulações como eles dizem seguindo o estilo paulino de ser. Isso é verdade. Uma tribulação desnecessária, eu diria! Se não houver quem as enfrentem estes fiéis estarão seguros. Qualquer pessoa que questione suas crenças estará lhes provocando dor e tudo que nos causa dor, costumamos atacar ou estancar. Por isso tantos deles partem para agressão, mediante a dor causada por aqueles que lhes confrontam. É normal termos esparmos ou movimentos involuntários quando metem o dedo em nossas feridas. Toque, ainda que sem querer na ferida de alguém e você pode receber de forma involuntária uma mordida, empurrão, pontapé, um soco, uma cabeçada ou algo do tipo. É um sistema de defesa que criamos. Em nosso ser interior também temos enormes feridas abertas. O radicalismos religioso abre várias delas na vida de qualquer pessoa que almeje ser fiel a uma causa, por isso eles atacam de imediato, não por que sejam pessoas más, apenas estão se defendendo da dor que outros lhes provocam ao questionar suas crenças que eles mesmos sabem ser antagônicas. Estão apenas correspondendo a natureza humana. Digo também que isso é normal, apensar de não ser a melhor solução nem produtivo em nada. O melhor seria relaxar e deixar que alguém lhes curasse a ferida. Quem agride por tão pouca coisa, apenas estar provando que duvida das próprias crenças. Quem estar seguro, estar seguro, não se faz necessário o desespero pela conversão alheia nem “descer do salto” por algo tão pequeno.
  Quanto mais fiel uma pessoa for a um segmento religioso, mais doentia essa pessoa tende a ser. Mais feridas ela terá e será, e mais feridas ela também irá causar em outros. Qualquer pessoa que é capaz de passar mais tempo se relacionando com o invisível do que com seus semelhantes terá vários problemas de comportamento social, afetando inclusive a vida de todos quantos estão ao seu redor. Pesquisem sobre pessoas que vivem ou viveram enclausuradas em monastérios, em conventos ou que tinha uma carga excessiva de ritos a cumprir e tire suas próprias conclusões. Se você estar inserido em um segmento religioso, note que as pessoas mais problemáticas do grupo geralmente são as que dizem que mais oram, mais jejuam e mais se consagram a deus suas vidas, e no então se incham ou discutem por qualquer bobagem, acreditando que por serem “amiguinhas de jeová”, jamais deveriam ser contrariadas em nada e todos os seus gostos ou opiniões deveriam ser aceitos de imediato. São as pessoas mais problemáticas e infantis que o sistema religioso pode vir a produzir.
   Quanto mais uma pessoa disser deseja ser um “vaso”, ou desejar ser uma benção nas mãos do senhor, mais essa pessoa poderá ser capacho de algum líder, banquinho para outros sentar ou subir, mula de transportes, objeto de intenções maléficas por parte das lideranças, e terá sua vida a serviço exclusivo de uma sociedade de dependentes, que criam problemas imaginários esperando soluções reais ou vice versa. Quanto mais “usado” uma pessoa for, mas demônios essa pessoa terá de enfrentar! Todo “vaso” é Van Helsing de cristo. O pior é que eles acham que todos estão cheios do demônio e querem exorcizar. É diferente quando alguém se isola, se reclui temporariamente para uma meditação e reflexão pessoal, refletindo sobre seus atos numa busca interna. Esse tipo de atitude, ao contrário do citado acima produz pessoas equilibradas, pacificas e harmoniosas. Conversar com um deus invisível pode gerar pessoas arrogantes. Ter uma conversa consigo mesmo tende a gerar pessoas mais apaziguadas e compreensível. Quem conhece a si entende os outros. Quem afirmar conhecer os “profundos do mistério de deus”, de nada entende de si próprio ou de seus semelhantes, e será um arrogante, insensível, vivendo a vida a insultar a todos e demonizar tudo! A certeza que pessoas assim tem, de que estão certos em relação a outros segmentos só gera pessoas doentias.
   Há vários meios de se livrar desse modo doentio de ser. O principal deles seria usar o raciocínio e a logica, mas a fé do modo como se tem sido ensinado, elimina ou deleta essas duas possibilidades. Então o caminho mais seguro seria através de um autoconhecimento pessoal, e conhecimento da biologia humana para saber como funcionamos e como reagimos a todo tipo de estimulo, mas também a igreja proíbe a busca pelo self. Tem ainda o que considero o mais seguro e eficaz de todos: o conhecimento sobre sua própria fé, de como ela surgiu até os dias em que seguem. Uma pesquisa aprofundada, baseada não apenas em uma única linha eclesiástica de história, mas em várias delas, de preferência com historiadores neutros, não ligados a nenhuma religião será o remédio eficaz para enquadrar qualquer pessoa que deseje sair ficção criada pelos mercadores da fé e exploradores da ingenuidade alheia. Quem conhece o passado melhora o próprio futuro. Quem não conhece o próprio passado, será usado para construir o futuro dos outros. Olhe para as grandes fortunas dos líderes religiosos construídas com base nas representações do que julgam ser o evangelho e tirem suas conclusões.
   É possível fazer ruir alguns pilares que fazem com que uma pessoa que uma vez foi fisgada para dentro de um sistema religioso fechado, permaneça lá dentro apesar de todas as evidencias provarem que estão no lugar errado ou fazendo a coisa de modo errado. Eu poderia resumir dizendo que tudo funciona baseado no medo e ganancia e encerraria o texto aqui, mas ficaria muito vago. Medo de ir pra o inferno ou vontade ficar rico ou ir para os céus. Mas nesse texto procurarei ser um pouco mais detalhista, considerando que pelo menos 90% do público que estará lendo esse texto já passou ou ainda passa pelos sintomas que irei descrever abaixo. Vejamos alguns desses pilares que podemos fazer ruir para uma libertação pessoal e voltamos ao nosso estado consciente sem medo, culpa ou revolta.
   SACRALIZAÇÃO DE TEMPLOS- Esse seria o pilar principal ou inicial a ser destruido. Apesar de todo cristão unanimemente concordar que deus não habita em templo feito por mão de homem, todos eles concordam ainda que de modo indireto, que não há como ser salvo sem estar filiado a um templo e que você pode até ser uma pessoa certa, justa ou honesta, mas se não tiver filiado a uma igreja, estar perdendo seu tempo e vai para o inferno do mesmo jeito, que o pior dos criminosos irá, segundo essa crença doentia. A grande prova que todos estão enganados é que existem centenas de igrejas e abre-se uma nova todo dia, e cada uma delas, tantos novas quantos as antigas afirmam serem as corretas e as demais erradas ou duvidosas. Se esse pilar fosse sólido, haveria apenas uma igreja e um mesmo estilo de rito a ser cumprido. Isso prova também que o deus cristão ou judeu não estar nem ai para o que dizem ou fazem em seu nome. Quem quiser que se lixe e no dia do juízo ele vai pegar a grande maioria, tanto os que enganou, quanto os que foram enganados, botar tudo num pacote só e tortura-los a vida inteira por um “erro” que ele mesmo vendo tudo poderia ter evitado e não evitou. Se tudo isso fosse verdade, ele seria o principal responsável pelo uso indevido de sua marca e comercialização da ingenuidade alheia. Difícil é dizer isso de um cara que ao mesmo tempo é criador, é juiz, é feitor, é carrasco e é galardoador ao mesmo tempo. Então, por isso cria-se a necessidade constante de adoração e sacrifícios constantes a esse ser irado para que não sejamos consumidos pela sua ira, ao invés de perdoados pelos seu amor. Em vias de dúvidas, melhor bajular alguém, do que enfrenta-lo de cara, principalmente quando não se sabe como ele é, já que ele nunca deu as caras.
  SACRALIZAÇÃO DE LÍDERES ECLESIASTICOS- Não se enganem: toda vez que alguém te convidar para “aceitar jesus” seja em que igreja for, é um convite indireto e disfarçado a se submeter as lideranças daquela igreja assim como tal pessoa que o convidou estar sujeito! É uma grande mentira achar que cristãos fiéis frequentadores de templo são ensinados a seguir a bíblia ou ao “senhor”. A menos que seja o senhor pastor, senhor padre, senhor bispo, senhor apóstolo, etc. Aceitar jesus e filiar-se a uma igreja já formada é o mesmo que jogar fora todos os seus conceitos, inteligência, vida, cultura, costumes, individualidade e tudo de bom que você possa ter, inclusive seu tempo e dinheiro, para obedecer cegamente àquele a quem dizem ser o “UNGIDO DO SENHOR” e detentor da verdade sobre deus. Nos primeiros dias eles podem até te tratar a pão de ló, mas basta os dias passarem, ou você fazer o primeiro questionamento para a mesma liderança dizer direta ou indiretamente e ele vai dizer que quando você chegou ali, aquele templo já existia, aquelas pessoas já estavam ali, e tudo já andava mesmo antes de você se quer ter intenção de se juntar aquele grupo e se não estiver gostando que caia fora! Alguns te dirão mesmo assim, com todas essas letras, na maior cara de pau e em público. O mesmo “ungido” que te recebeu de braços abertos, será o mesmo a te perseguir, te torturar, te humilhar e te expulsar daquele recinto caso você não se enquadre no perfil de ovelha muda ou gente sem cérebro. Todos eles construíram uma auto imagem de si mesmos que são semideuses e que jamais devem ser questionados em nada. Todo líder religioso segundo a crença geral é um intocável e suas palavras estão acima de quaisquer questionamentos. Não importa o que você tenha feito por uma igreja ou pelo seguimento religioso de modo geral, tudo será reduzido a nada se algum dia você questionar sua liderança o flagrando-o em algum delito, denunciá-lo ao seu superior ou a outros membros. Sua carreira de cristão acaba, o “amor de deus” em sua vida acaba e a partir de então você vira a personificação do demônio em forma humana, mesmo sem ter cometido nenhum “pecado”. Foi construído na cabeça de todos, que eles são uma elite que só podem ser corrigidos pelo próprio deus em pessoa no dia do juízo final com uma probabilidade de 99% de que serão salvos apesar de qualquer crime que tenha cometido, e os que foram prejudicados por eles serão condenados por não terem ser curvado a esse tipo de babaquice coletiva.
   Tudo será diferente se você tem muito dinheiro ou influencia. Nesses casos, ao invés de você se dobrar as lideranças, elas se dobrarão a ti em troca de tudo que você puder proporcionar a eles até o dia em que puderem extrair de ti alguma coisa. Depois disso você também será um imprestável e te descartarão de igual modo, como se descarta um papel higiênico sujo de mucosa nasal. Se tiveres poder ou influencia, você pode fazer da igreja uma verdadeira zona, seja zona eleitoral, ou outra zona que você estiver pensando. Procure um pouco na net e veja o quanto líderes religiosos se dobraram a homens “santos” pelo simples fato desses possuírem abundancia financeira ou de influência e o que aconteceu depois disso. A grande verdade é que não existe nenhum homem melhor que outro homem pelo simples fato de receber um título, seja ele qual for. Qualquer líder religioso não passa de um mero mortal igual a todos! Eles não devem ser temidos ou bajulados por aquilo que eles dizem ser. Estão blefando e mentindo para oprimir os tolos. São pessoas normais iguais a qualquer um. São as ações de um homem que fazem o seu caráter, e não um título ou um óleo barato jogado na cabeça deste. Estar mentindo e enganando qualquer liderança que se autoproclama superior ao grupo. Quanto mais crescemos em uma associação de pessoas, mais servos nos tornamos uns dos outros e não o contrário
   SACRALIZAÇÃO DAS TRADIÇÕES- Uma igreja cristã, não é nada mais que uma comunidade de pessoas que se juntam para cumprir tradições! Apenas isso! Algumas dessas tradições são datas comemorativas milenares, outras centenárias outras inventadas pelos próprios líderes mesmo que tenha poucos dias de inventada. Outras tradições das igrejas, são apenas rituais de outros povos quais as próprias igreja dizem ser pagãs e do demônio. O natal por exemplo é uma delas. A santa ceia é outra. O batismo é outra. Tudo tradições incorporadas de outras culturas, mas dita aos membros como se fosse original daquele grupo. Qualquer questionamento sobre os porquês disso ou daquilo e a resposta será sempre a mesma: quando você veio se juntar a nós isso já era feito desse modo, ou dirão: “estou apenas fazendo o que me ensinaram a fazer, o que significa ou para que serve, eu também não sei, quando eu cheguei já era assim” ... Muitas tradições bíblicas seguidas ainda hoje foram destinadas a um povo, numa ocasião em especial, sob circunstancias especiais mas assim mesmo muitos seguimentos cumprem ainda hoje tais tradições, mesmo não sendo judeu, filho sanguíneo de Abraão, grego, romano ou babilônico. Se pudéssemos destilar a fé cristã, poderíamos ter os seguintes resultados hoje: 5% judaísmo, 70% paganismo e 25% achismo individual de cada líder que assume um grupo, ou achismo coletivo da irmandade que este representa. Tudo isso eles sempre chamaram de “vontade de deus” ou “obra do senhor”, independente do seguimento que você frequente. Qualquer pessoa que foi convidado a aceitar jesus, estar sendo obrigado a aceitar tais linhas de raciocino também. Não tem como escapar. Jesus é apenas um pano de fundo usado para te empurrarem de goela abaixo centenas de outros “serviços” vendidos pela igreja. Uma igreja cristã estar pouco se lixando pra jesus, evangelho ou pratica do bem. Querem mesmo é seguir tradições sem sentidos e pronto. É isso que faz a igreja funcionar. Alguns ainda tem a vaga ilusão que é o espirito de deus que mantem a igreja funcionando. É normal até estudarem um pouco. Depois entenderão o que realmente mantem uma igreja a funcionar.
   SACRALIZAÇÃO DO BANAL- Tudo pode ser sacralizado no seguimento cristão: pedaços de madeira podem ser vendidos aos montões como sendo da cruz de cristo; ossos de animais podem ser vendidos como sendo os ossos dos santos apóstolos; um tufão embaçado numa janela de vidro logo vira atração turística e local sagrado de peregrinação; a face do cristo ou de sua virgem mãe podem ser vistos até nos lugares impensáveis como a parte final do reto canino ou na forma genital de uma mulher; lixo de construção qualquer vira lixo santo; água da torneira vira agua do Jordão após ser ungida; um lenço suado do apostolo vira objeto de cura, e até o esperma de um pastor sacana, vira remédio para o útero de uma irmã (desavergonhada), desesperada pela cura de doenças degenerativas. Se a lâmpada de Aladim realizava apenas 3 desejos, as orações do fieis realizam 3 milhões deles! Só não realiza o desejo de desejar ser racional!  Se realmente a sacralização de qualquer objeto comum fosse real, os fiéis não precisariam estar comprando diariamente cada bugiganga nova que a igreja lança como se aquela fosse a mais eficaz, nem tão pouco teriam de inventar a cada dia um novo roteiro de peregrinação e penitencia. Essa pratica é tão antiga quanto são os fundamentos do cristianismo romano. Os líderes religiosos de hoje estão apenas se valendo da ignorância do fiéis sobre o próprio passado da igreja. Aquilo pelo qual os lideres protestantes deram suas vidas para mudar séculos atrás, são eles mesmos, os líderes religiosos de hoje que estão introduzindo o mesmo mal já quase banido.
  Esses 4 pilares que citei, são as causas visíveis e palpáveis que faz com que uma pessoa comum permaneça dentro dos recintos denominados casa de deus mesmo tendo aparência de prisões semiabertas. Se apenas um desses pilares ruir, todos os demais também cairão pois não poderão se sustentar.  Agora vejamos as causas invisíveis, enraizadas no subconsciente coletivo, mas que do mesmo modo atormenta qualquer cristão fiel. Lembrando que isso tudo só vale para pessoas fiéis. O descompromissados não são tão afetados pela culpa ou medo impostos exatamente por eles serem infiéis a causa ou por estarem no seguimento apenas por segundos interesses. Vejamos quais são os outros 4 pilares da fé cristã que podem ser descontruídos para uma libertação menos dolorosa.
   CRENÇA NA TRINDADE- Apesar de ninguém em sã consciência conseguir explicar como isso funciona, todos são obrigados a aceitar sem questionar, ou pelo menos fingir que entendem para não serem reprimidos publicamente pelas lideranças ou mentalmente pelo deus qual ele dizem ser onisciente. A trindade é uma crença de várias culturas anteriores ao cristianismo. Não é fruto dessa, e nem essa detém seus direitos autorais, apesar de o pouco conhecimentos dos que o seguem achar que sim. Nesse caso são três pessoas para te vigiarem, três pessoas para te castigarem, três pessoas para você reverenciar. Politeísmo com roupagem de monoteísmo. É isso que o cristianismo é! No seguimento católico acrescenta-se uma quarta pessoa padrão, sendo esta a virgem mãe de cristo e vários outros filhos e mesmo assim sendo virgem eternamente. Nesse caso, fica mais difícil de entender, já que Maria é mãe de deus, sendo que Jesus também é deus, e foi engravidado pelo próprio deus em forma de pomba, sendo que Maria ao mesmo tempo que é mãe de deus, é filha de deus por ser parte da criação. Entendeu?  Claro que não! Para evitar problemas com o segmento qual você faz parte, basta ter fé e aceitar. Não tente entender isso jamais. Ninguém conseguiu até agora, apenas fingem que entenderam para evitar conflitos. Ninguém vai entender porque ISSO NÃO EXISTE!
   A PESSOA DE JESUS- Nunca houve uma pessoa com esse nome entre os judeus naqueles dias. Caso tenha havido alguém a quem se atribui em partes tal fama, seu provável nome era IESHUA ou IAHOSHUA. Houve vários revolucionários e arruaceiros que morreram crucificados naqueles dias, não pelos pecados de ninguém, mas pelo seu próprio “pecado”. Se rebelar contra Roma era crime, criticar as leis de Moisés também. Havia várias penas, e uma delas era morrer na cruz. Crucificar alguém naquela época era tão comum quanto usar celular hoje em dia. Não era notoriedade nenhuma esse tipo de método. Se Jesus existiu ele não foi o único crucificado. Em apenas um dia por exemplo, na rebelião provocada por Spartacus o escravo gladiador, mais de 6 mil pessoas foram crucificadas pela estrada, ao longo de 15 quilômetros de uma via romana. Além de crucificar, era comum betumar com piche o corpo do crucificado e pôr palha aos seus pés para vê-lo queimar enquanto iluminava a noite escuras sem eletricidade na época.
  Provavelmente você nunca ouviu falar no nome de nenhum desses mártires, apesar de terem sofrido e serem mais injustiçados do que aquele que você chama de Jesus. Caso Jesus tenha existido, e realmente tenha sido crucificado, lamento informar, não foi pra salvar seus pecados, morreu por que teve a ousadia de se rebelar contra algum pensamento padrão ou foi vítima de calunias. Caso realmente tenha havido um revolucionário naquela região com características de um Cristo, ele era judeu e judeus não acreditam em trindade nem aceita adoração própria por que são monoteístas, apesar de já terem sido idólatras e monólatras. Se ele existiu, não era filho de deus, nem católico e nem cristão! Ele foi humano, um mortal comum, igual a todos, e caso todas as profecias dita sobre o messias prometido sejam verdadeiras, elas não se encaixam na pessoa de jesus o nazareno, filho de uma pomba branca. Portanto, esse qual a igreja o adotou como cristo, não seria ungido nem escolhido, nem filho de deus, nem remissor dos pecados de ninguém. Seria apenas uma pessoa que possivelmente fez algo notório e ganhou o repudio ou a simpatia do povo e por isso foi morto (se foi morto). Para chegar a tais conclusões, não é preciso ter fé. Apenas ler, ponderar e comparar o que se diz ao seu respeito.
 Além de conhecer a bíblia é necessário entender um pouco de judaísmo para entender que ele não se encaixava no perfil de messias nem do salvador esperado pelos judeus, seu povo. Se ele existiu, provavelmente ele era negro e não tinha aparência de nobre europeu como fora pintado. O cristo que a cristandade em geral acredita é uma invenção católica, fabricada sob encomenda por um imperador romano, e em cada concilio que havia era acrescentado mais qualidades divina a ele. Desse modo se por algum motivo você não consegue se encaixar nesse modelo de cristo, não estar perdendo muita coisa. Isso deve doer pra caramba se você for um bom cristão. Muita gente já passou pela mesma dor e superou. Outra coisa que vale lembrar é que o deus judeu que os cristãos adotaram, era propriedade particular dos judeus e esse mesmo deus dizia serem os judeus sua propriedade particular e não os cristãos.
  Segundo o que estar escrito na bíblia, o deus hebreu amaria tantos os cristãos hoje do mesmo modo que amou os amorreus, canananitas, gigaseus, pereseus, jebuseus e outras dezenas de nações que ele mandou destruir por não ser seu povo escolhido ou por serem povos idólatras. Se tudo o que o velho testamento diz sobre o deus hebreu fosse real, você cristão, seria o primeiro da lista a ser exterminado pela quantidade de ídolos humanos e não humanos que idolatram. É burrice achar que um cristão com toda bajulação aos líderes de carne e osso e toda veneração as imagens de escultura seriam aceitos pelo deus hebreu. A própria adoração a jesus já seria um pecado imperdoável. Vale lembrar que a crença hebreia de um messias vindouro, era para salvar exclusivamente os judeus e não te levar pra um céu ou paraíso imaginário até por que não havia idéia de céu nessa cultura. Todo povo antigo, em suas crenças sempre tem a história de um messias salvador, mesmo aquelas culturas que estavam afastadas de qualquer civilização. Os cristão adotaram para si, um deus de outro povo que os exterminariam só de olhar para suas atitudes e não se dão conta disso! Para contornar essa situação constrangedora de ser rejeitado antes do nascimento criaram o deus filho, com uma personalidade oposta ao deus pai. Fale com a mãe que o filho atende-dizem os católicos! Falem com o espirito, que ele leva ao filho que leva ao pai- dizem os evangélicos. Tudo isso numa forma oculta, de encarar o deus que disse que o rejeitaria se não fossem hebreus. A crença nos céus e inferno pode ter vindo de Zoroastro, outro cara que os cristãos condena e chama de pagão, mas seguem seus ensinamentos sem saber.
A PESSOA DO ESPIRITO SANTO-A técnica mais poderosa para travar pensamento de qualquer cristão verdadeiro é usar a figura do espirito santo. Foi dito que esse ser em forma de pomba é o principal responsável em ler pensamentos e denuncia-los a deus pai para que este te castigue. E o pior: fora dito que se você falar mal de deus ou de jesus existe perdão, mas se apenas pensar mal do espirito santo, não tem perdão de modo nenhum. Por isso, pensar em pensar jamais. O sangue de cristo tem poder! Esse é o pensamento imediato ou resposta verbal pronta para quem ousar chegar perto dessa barreira mental. Ele deveria passar mais tempo monitorando as mentes de tarados e estupradores e denuncia-los ao deus pai antes que o crime viesse acontecer, mas estar ocupado demais monitorando os pensamentos dos cristãos que ouse pensar que ele não existe ou que teve participação duvidosa na concepção virginal de si próprio como segunda pessoa da trindade. Ele deveria passar mais tempo monitorando os pensamentos dos nossos representantes políticos quanto tramam suas falcatruas contra a nação inteira, poderiam denunciar tais pensamentos as autoridades civis constituídas, ou ao próprio deus quem sabe, mas não! Se preocupa apenas em monitorar os pensamentos de quem por acaso não entende certas loucuras da crença cristã, para delatar ao criador, que anotara tudo no livro da vida e que vai te acusar diante de deus! Esse não seria o papel do diabo? Sinceramente fico na dúvida sobre quem os cristão reverenciam e prestam culto. De um ser benéfico tais atitudes não são possíveis!
   Quero tranquilizar a você com duas verdades: a primeira, usando a própria crença da trindade: se os três são um e se um perdoa, logo todos perdoam! Não tem como dois perdoarem e um não perdoar, de outro modo seria prova que os três não são unidos e não se concordam entre si. Nesse caso não seriam três deuses individuais unidos em um, como um bicho de várias cabeças e os cristão seriam idólatras e já seriam condenados pelo próprio deus por adorar ou temer a um ser que não seja ele mesmo. Entendido? Acho que não! Então usando os princípios da fé e da língua hebraica, linguagem original em que a bíblia foi escrita, a verdade é que não existe espirito santo! Pois é! Existem milhares de erros de tradução nas bíblias de língua latina. Uma delas é essa. A tradução correta seria “espirito o santo” ou “espirito do santo” e não espirito santo como comumente chamam-no. Caso você realmente siga o deus bíblico, adorado pelos judeus, ele não é uma tríade. Ele é uno e não existe uma segunda nem terceira pessoa. Adorar uma terceira pessoa, automaticamente invalida a ideia de adoração do deus bíblico do antigo testamento. Como dizem que ele é imutável...Tire suas conclusões. Qualquer referência sobre o espirito o santo escrito na bíblia, estar se referindo ao próprio deus hebreu e não a uma segunda pessoa. Os criadores do espirito santo foram os mesmos que antes de se autoproclamarem cristãos, eram ao mesmo tempo adoradores de mitra e tantos outros deuses do panteão greco-romano e mesopotâmico. Os cristão foram levados a acreditar que tudo que estar escrito na bíblia aconteceu literal, ou que tais escritos estavam ali mesmo antes do universo ser criado sem nada ter sido inserido, alterado ou traduzido de forma errada. Tadinho deles! Um pouco de pesquisa muda tudo! Pelo simples fato de descobrir que não existe uma pomba branca lendo seus pensamentos, não te dar direito de você virar um ser belial, causando destruição e planejando o mal as escondidas só por que não tem ninguém te observando. Use sua liberdade para o bem e não para o mal. Não deixe que o mal que há em ti cresça só por que descobriu que certas coisas não são como te ensinaram.
   DEUS- Para começar, deus é um nome muito vago. Na verdade não é um nome, é um título ou uma ideia que cada um dá o valor cultural ou monetário que quiser de acordo com seu grau de evolução interior. Esse título pode se aplicar a qualquer ser que julguemos ser superior. Com os antigos povos não eram diferente. Quaisquer habilidades técnicas fora do comum, ou qualquer pessoa que fizesse algum truque de ilusionismo barato, ou que tivesse conhecimentos alquímicos, imediatamente recebia o título de deus, anjo, profeta, ungido etc. Na Bíblia, a palavra mais usada para deus é Elohim, uma palavra que por estar no plural significa deuses, ajuntamento de deuses, assembleias de deuses, etc.  Poderia ser centenas deles ou milhares deles quem sabe. Os cristão acreditam ser essa palavra atribuída a trindade reunida em tudo que fazia, só que já fica de fora do próprio conceito de deus segundo a crença judaica. Para quem já leu as traduções de textos sumerianos de Zecharia Sitchin estar mais familiarizado ao que possivelmente os textos iniciais se referiam quando falavam dos deuses que um dia aqui vieram. Outra colocação para deus seria o nome IAVE (JAVÉ). Um deus da guerra de origem mesopotâmica, adorado por vários povos e possivelmente adotado por Abraão quando esse deixou a Caldéia. Era apenas um entre tantos outros deuses cultuados naquelas bandas.
 Para os judeus, o verdadeiro nome do seu deus se escrevia YHVH, mas o som do seu nome se perdeu ao longo dos milênios já que esse era um nome impronunciável ao povo comum, sendo dito apenas poucas vezes pelos sacerdotes em ocasiões especiais. Todo judeu quando vai se referir ao ser divino cultuado por eles, eles usam termos como “o eterno” por julgar que ele seja preexistente, ou “há-shem” que significa o nome ou ainda a junção Adonay que significa “meu senhor”. Você jamais vai ver um judeu escrevendo o tetragrama numa pistola de bandido que sai para cometer um assalto, num porrete de policial, numa tatuagem genitália, ou em qualquer casas de negócios que se abra e se põe o nome de igreja. Desse modo, os sacerdotes cristãos tomaram para si como propriedade particular um deus judeu, que por sua vez era um deus dos sumérios e o tornou como seu fosse sua criação, fazendo com que qualquer pessoa que queira chegar a esse ser invisível tenha de pagar pedágios visíveis aos seus representantes. Não seria apenas um plágio, mas uma repaginação de um mesmo deus para fins pessoais de controle de massas. Por isso a necessidade de criar um novo deus em forma humana, com nascimento virginal, e que foi um pobrezinho sofredor enquanto só fazia o bem, diferente de seu pai, que apesar de receber todo tipo de adoração e bajulação continua até hoje emburrado, enfezado e encolerizado, contudo e com todos, contando os dias pra lançar na terra as pragas apocalípticas tanto aguardadas por sádicos iguais a ele. Eu diria que jesus, o deus cristão, seria bem mais aceito se o deixassem de fora da trindade. Há uma incoerência cultural enorme, assim como há incompatibilidade de gênero entre as duas pessoas, delatando por si só que esses não podem ser dois nem três ao mesmo tempo. A mistura de tantas personalidades em um só, gera apenas mais confusão ao que tentar aceitar esse estilo de crença.
   Por outro lado, se tudo que se diz na bíblia a respeito do deus hebreu, pai de jesus for verdade, teríamos então um caso complicado. A bíblia seria uma prova contra todos os seus crimes cometidos contra e teríamos uma legião de adoradores do mal e não do bem. Estaríamos cultuando um ser de trevas e não de bondade de justiça e de paz e de luz como se dizem por ai. Sobre os relatos a respeito de deus segundo a própria bíblia, há mais motivos para desprezá-lo do que para amá-lo baseado no modo como ele resolvia as coisas. Apesar de ter tantas opções para se resolver conflitos entre os povos antigos, ele preferia sempre o genocídio alheio ou entre o próprio povo. É o mandante ou autor principal, dos maiores genocídios cometidos em nome da fé. Sua personalidade em relação a segunda pessoa da trindade mostrada nos evangelhos não tem nada a ver. Enquanto um apanha calado, o outro manda calar. Se tudo fosse verdade, a bíblia seria um testamento contra ele mesmo e não a seu favor. Um registro para incriminá-lo por diversos crimes como intolerância, arrogância, brutalidade, genocídio e incentivo aos mais diversos tipos de desordem e injustiça a povos que não se submetem a ele. Desse modo ele não seria amoroso, nem universal, nem justo, nem pacifico. Seria um deus pessoal para fins pessoais. Numa sociedade sadia ele seria banido e não reverenciado. Só quem não leu a bíblia toda ainda ou mente para si próprio, poderia dizer que a saga do deus hebreu para livrar o “seu povo” seja uma história bonita de se contar, que se tenha algo proveitoso a se extrair em cima de tantas atrocidade.
  Todos os relatos contribuem apenas para incriminar ainda mais a figura daquele que dizem ser o deus universal e senhor de todos. Se esse título e suas características também não fossem plagiados de tantos outros povos anteriores ao hebreus, estaríamos quem sabe nos curvando a esse ser, não pelo amor, mas pelo medo do terror que ele nos impõe. Ainda bem, que existem centenas de milhares de livros no mundo que narram a humanidade, sua trajetória, e suas criações, apesar de os cristão assumirem que os textos bíblicos sãos as únicas fontes verídicas quais devamos seguir. Um salve a todos os rebeldes cientistas e pesquisadores que nos tira do engano religioso! A esses heróis esquecidos ou desconhecidos, deveríamos fazer alguma citação ou prestar alguma homenagem, e não a um ser tirano e iracundo mal resolvido desde o princípio dos tempos.
   Esses são os 4 pilares invisíveis que se vier a ruir um deles, todos os demais cairão juntos também.
   Todas as citações que fiz podem ser pesquisados dentro e fora da internet. Há livros escritos centenas de anos antes da internet surgir, que comprovam a mesma coisa. Aliás, as pesquisas sérias que existem na internet foram baseadas em tais livros. Sugiro que pesquisem sobre a história do cristianismo, a história da igreja, a história dos hebreus, a história dos povos semitas, história grega e romana, judaísmo, mitraismo, zoroastrismo e vedismo, e confiram o que escrevi aqui. Ninguém é obrigado a concordar, agora negar que estar escrito é outra coisa!  É comum que qualquer pessoa nascida ou vivendo em fé cristã que venha ler ou pesquisar as fontes que citei apresentem relutância imediata assim que se deparar com a desconstrução de certas fantasias. É normal. Depois dessa relutância, a pessoa pode parar de ler e não seguir com essas “pesquisas do diabo” ou seguir pesquisando. Vai ficar confuso, revoltado, frustrado para depois ser tomando por um sentimento de paz duradora mediante ao conhecimento dos fatos como eles são. Os que por acaso descobrem que não estão sendo monitorados e já partem para trazer prejuízos aos outros, eram apenas vândalos disfarçados de bons cristãos.
   Outra característica comum e errônea de quem estar entrando em um processo de desconstrução religiosa é ir perguntar exatamente ao seu líder religioso, majestoso e supremo dono de toda verdade absoluta se tais fontes são verdadeiras. O que você acha que ele vai dizer? Te repreender, é claro! Mandar você pagar penitencias e fazer jejuns e orações sem fim. Acha que alguém com uma fonte de renda lucrativa e permanente ou também aprisionado no medo seria capaz de concordar com tais pontos de vista que citei? Claro que não! Ou vai ter medo do inferno ou vai ter medo de perder o lucro. Um cego não pode guiar outro cego. Quando quiseres perguntar, converse também com pessoas não ligadas ao sistema, e apenas ouça sem contra atacar, depois pense em cada palavra dita e fique apenas com o que lhe for útil. Se você acreditava totalmente em um seguimento e agora passa a acreditar totalmente em outro, você é apenas um tolo. Todo conhecimento é feito de construção e desconstrução permanente. Somente os tolos religiosos tem a verdade suprema, absoluta e imutável em tudo. Para uma pessoa sadia toda verdade é questionável e sujeita a reavaliações e não veem problemas em assumir que estavam errados e reassumirem outra posição mediante novas evidencias.
   A segunda característica comum a quem estar saindo de uma prisão intelectual é a vontade de debater. Decora dois textos novos, aprende duas referências históricas e acham que sabem tudo, então saem por ai “cutucando cobra com vara curta”. Vai apanhar feio e criar inimizades! Não é algo muito inteligente a ser feito. Você vai passar ridículo, criar inimigos e não vai chegar a lugar nenhum. Você será um incômodo e escárnio a todos ao seu redor, sem falar que alguns poderão te “vencer” por manipular os fatos mediante um público ignorante e outros irão te “vencer” pela eloquência, gritando aos berros palavras sem sentidos, e posso dizer sem sombra de dúvida que como você certamente estará sozinho nesse debate, ainda que você venha ter razão em tudo, a “alcateia” irá dizer o contrário por ai, irão dizer que você perdeu feio, que foi humilhado, que você é profeta de baal e que só o senhor é deus e tal. O melhor a ser feito em faze de desconstrução religiosa é ouvir muito e falar pouco. Medir forças com quem não se dedica a leitura, a pesquisa e ao diálogo aberto não adianta nada! A fúria dos deuses podem não serem reais, mas a fúria de um cristão derrotado pela razão e a lógica é imensurável e eterna. Ele vai te perseguir até o “dia do juízo” desejando ter ver arder no fogo do inferno naquele dia, ou infernizando seus dias aqui agora manipulando fatos ao seu respeito e inventando todo tipo de fofoca possível. Nunca vi gente tão desprezível e desonesta quanto um religioso derrotado em debate ou desmascarado em público. Eles são literalmente o “cão em pessoa” quando se sentem ultrajados em sua linha de pensamento. O melhor a fazer é não enfrentar ninguém com o intuito de derrota-lo. Quando achar um debate cujas pessoas queiram trocar experiências ou opinião tudo bem, caso contrário fuja deles! Lembre-se da teoria do pombo enxadrista toda vez que se ver tentado a debater com ignorantes. Aquilo que um ser um indivíduo religioso mais deseja é ser endeusado, idolatrado e adorado assim como é o seu deus. Querem sempre estar certo mesmo estando errado. Não tente dizer o contrário de forma direta, vai ter briga na certa. A não ser que você seja desse tipo e também goste de baixarias. Ai é só por um disco da xuxa e fazer a dança dos “baixinhos” enquanto os insultos e ofensas “comem no centro” e o desejo de conhecimento foi substituído pelo desejo de subjugar o outro.
  Um texto como esse é apenas uma gota de agua num oceano de informações àqueles que um dia foram escravizados por uma linha de raciocínio doentia e querem ser libertos. Quem sabe também seja o pontapé inicial aos que desejam se libertar e ainda não tinha se deparado com nada igual. Todos tem a primeira vez em tudo.
   Você não precisa ser uma pessoa nefasta, devassa ou pervertida quando descobrir que certos princípios da fé cristã não passa de ilusões. A moralidade, a justiça e a bondade de um homem não depende de deus nenhum, mas o deus desse seguidor será exatamente o retrato falado do ser que o adora. Algumas sociedades evoluíram exatamente quando conseguiram separar o estado da igreja, quando deixaram de impor à força um crença que serve apenas para enriquecer uns poucos privilegiados.
  O senso de justiça, responsabilidade e cooperativismo cresce no homem quando esse percebe que será responsável por tudo que fizer ou deixar de fazer. Uma sociedade sem bodes expiatórios para pôr nossas culpas, ou sem um paraíso como fonte de incentivo a fazermos o bem, irá produzir pessoas mais física e emocionalmente saudáveis.
   Quando entendermos que os deuses tem de tudo, são completos, que não precisam de nossa devoção, adoração ou dinheiro para existir, poderemos desviar tal atenção e recursos financeiros para o bem de nosso semelhantes no combate as mazelas que assolam a humanidade.
   Façam o bem por que é bom, não por que tem medo dos que te vigiam
   Saúde a todos!
Pin It
Atualizado em: Dom 4 Jun 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222