person_outline



search
  • Poesias
  • Postado em

caminho

andar sem rumo por um caminho frio e solitario
tropeçar varias vezes e nenhuma mao para te levantar
molhar o chao com suas lagrimas frias e doloridas
e ainda assim
se levantar sozinha

nao tem ninguem para olhar meus passos, para me guiar
nao tem ninguem ao meu lado
este caminho é destinado só a mim

meus olhos estao cansados
mas mesmo que eu tente eles nao querem se fechar
insistem em ver esse maldito caminho
onde nao vejo a famosa luz no final
mais sim uma contínua escuridao

porque ainda caminhar
se a cada passo um novo hematoma
uma nova rasteira
um novo empurrao para o chao
minhas pernas ainda que fracas e feridas
se tremendo com o frio do caminho
continuam a seguir em frente

entao porque nao me surge uma luz ,uma mao, alguem...
nesse caminho onde tudo o que enchergo é a desgraça a minha espera,
minha sombra até ela me deixou.
seria eu tao desprezivel assim ?

nao ha outro caminho
nao ha uma saida
irei continuar
até essas teimosas pernas se cansarem e cairem
levando junto essa casca de pessoa
e esses olhos desistam de permanecer abertos
se fechando para nunca mais ver esse maldito caminho
dando adeus a essa vida.
Pin It
Atualizado em: Qui 8 Jun 2017
  • Nenhum comentário encontrado

Autores.com.br
Curitiba - PR
Fone: (41) 3342-5554
WhatsApp whatsapp (41) 99115-5222